Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3115
Tipo do documento: Dissertação
Título: A cinefilia no cinema de Quentin Tarantino
Título(s) alternativo(s): Cinephilia in Quentin Tarantino's films
Autor: Santos, Fabrício Cordeiro dos
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/567286273988131
Primeiro orientador: Nogueira, Lisandro Magalhães
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/6994570742767643
Primeiro membro da banca: Machado Júnior, Rubens
Segundo membro da banca: Christino, Daniel
Resumo: A cinefilia encontrou seu lugar no cinema a partir dos anos 1950. Herdeiros do olhar crítico baziniano, o interesse de jovens como François Truffaut e Jean-Luc Godard em se entregar a uma vida em torno dos filmes acabou por plantar uma nova cultura. Desenvolveu-se uma erudição própria do cinema, uma política de legitimação de filmes e autores, um olhar atento para a mise en scène, além de um certo fetiche e práticas e hábitos em torno da sala de cinema, do ver coletivo, a sociabilidade tão importante para o florescimento cinéfilo. Partindo dos conceitos de cinefilia e de seu apanhado histórico apresentado pelo crítico e pesquisador Antoine de Baecque, este trabalho tem como um de seus objetivos apontar distinções entre o que se entendia por cinéfilo há mais de cinquenta anos e o que se entende por cinéfilo hoje, tempo em que a mídia e a comunicação ampliam e problematizam a relação do espectador com as imagens, agora submetidas a todo um conjunto de aparatos ideal para a manifestação e domínio do espetáculo, fazendo com que o cinema dispute lugar com o que as mídias setentistas passaram a se referir como “tudo-imagem”. Num segundo momento, pretende observar, por meio da análise fílmica, as manifestações da(s) cinefilia(s) no cinema de Quentin Tarantino, cineasta autoral contemporâneo, assim como sua relação com o “tudoimagem”.
Abstract: Cinephilia founds its place during the 1950s from the Heirs of Bazinian critical approach. The interest of young cinephiles as François Truffaut and Jean-Luc Godard in living a life around movies ended up in the creation of a new culture, which led to a special study of cinema, a policy of legitimizing movies and auteurs and a closer look at the mise en scène. Moreover, the importance of collective view and sociability to the flourishing cinephile, just like the presence of a certain fetish and practices and habits around the theater. Based on the concepts of cinephilia and its historical overview presented by the critic and researcher Antoine de Baecque, this work has as one of its objectives to look for distinctions between what is meant by cinephile for over fifty years and what is meant by cinephile today. Nowadays, media and communication amplify and make even more complex the relationship of the viewer with images, now subjected to a whole range of devices which are perfect for the mastery of the spectacle. Now films have to compete with the “all-image”, a term used by the media in the 1970s. Secondly, this work observes, through filmic analysis, manifestations of cinephilia in Quentin Tarantino’s last films, as well as its relationship with the “all-image”.
Palavras-chave: Quentin Tarantino
Cinefilia
Cultura
Mídia
Imagem
Image
Cinephilia
Culture
Media
Área(s) do CNPq: ARTES::CINEMA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC)
Citação: Santos, Fabrício Cordeiro dos. A cinefilia no cinema de Quentin Tarantino. 2013. 125 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3115
Data de defesa: 28-Ago-2013
Aparece nas coleções:Mestrado em Comunicação (FIC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Santos, Fabrício Cordeiro-2013-dissertação.pdf3,16 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons