Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3287
Tipo do documento: Tese
Título: Ácidos orgânicos e fitase em rações para leitões desmamados
Título(s) alternativo(s): Organic acids and phytase in feeding for weaners
Autor: Ruffino, Luciana Moura
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/3243257487220160
Primeiro orientador: Nunes, Romão da Cunha
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/4335133347523404
Primeiro coorientador: Stringhini, José Henrique
Segundo Coorientador: Silva, Paulo César
Primeiro membro da banca: Nunes, Romão da Cunha
Segundo membro da banca: Farias, Leonardo Atta
Terceiro membro da banca: Coelho, Karyne Oliveira
Quarto membro da banca: Rocha, Fernanda Rodrigues Taveira
Quinto membro da banca: Andrade, Maria Auxiliadora
Resumo: Objetivou-se avaliar o desempenho; os coeficientes de digestibilidade; o escore fecal; a presença de E. Coli e Salmonella no conteúdo intestinal e na urina, o pH do conteúdo estomacal e do intestino delgado, a histomorfometria do intestino delgado, a resistência óssea e a presença de cálcio e de fósforo nos metacarpos de leitões desmamados. Foram realizados dois ensaios experimentais em que o delineamento foi blocos ao acaso. Realizou-se análise de variância e as médias foram comparadas pelo Teste Tukey a 10% de probabilidade. Para avaliação do desempenho foram utilizados 120 animais, sendo quatro animais por unidade experimental e cinco repetições. No ensaio de digestibilidade foram utilizados 48 leitões e cada animal representou uma unidade experimental em quatro repetições. Os tratamentos foram: 1- controle com Pd disponível em 0,41%; 2- Pd reduzido a 0,15%; 3- Pd reduzido a 0,15%, mais 1.000 FYT/kg; 4- Pd reduzido a 0,15%, mais 1.000 FYT/kg mais 0,3% ácido butírico; 5- Pd reduzido a 0,15%, mais 1.000 FYT/kg mais 0,75% ácido benzóico; 6- Pd reduzido a 0,15%, mais 1.000 FYT/kg; mais 0,3% ácido butírico, mais 0,75% ácido benzóico. As variáveis foram: ganho diário de peso, ganho de peso total, consumo diário de ração, consumo total de ração e conversão alimentar nas fases pré-inicial, inicial e período total. Os coeficientes de digestibilidade aparente: da matéria seca, da proteína bruta, do extrato etéreo, do cálcio, do fósforo; os coeficientes de metabolização da matéria seca, da proteína bruta, da energia bruta, do cálcio e do fósforo; presença de E. Coli e Salmonella no conteúdo intestinal e na urina; pH do conteúdo estomacal e do intestino delgado; histomorfometria do intestino delgado; resistência óssea e a presença de cálcio e de fósforo nos metacarpos. Nas fases pré-inicial, inicial e no período total, os melhores resultados de desempenho foram para os leitões que alimentaram de dieta com fósforo inorgânico reduzido, ácido benzóico e fitase. Na fase pré-inicial a digestibilidade do cálcio foi maior em leitões que ingeriram dieta com fósforo reduzido e dieta com fitase. Na fase inicial os coeficientes de digestibilidade da matéria seca, proteína bruta e extrato etéreo dos animais que alimentaram de ração com fitase, ácido benzóico e butírico foram menores. Nas duas fases não houve diferença para os coeficientes de metabolização da MS, PB, EB, Ca e P. Não foram encontrados resultados significativos para escore fecal, contagem de E. coli e Salmonella, pH do sistema digestório e histomorfometria intestinal. A maior altura de vilosidades foi para o tratamento controle e a maior relação vilo:cripta foi para o tratamento com fitase, ácido butírico e benzóico. A menor resistência dos ossos crus foi para os tratamentos com fósforo disponível reduzido. Constatou-se que o ácido butírico prejudicou a deposição de Ca e P nos ossos. Conclui-se que os aditivos testados melhoraram o desempenho dos leitões dos 6,7kg aos 25 kg de peso vivo médio e que o uso de ácido butírico e benzóico separadamente, porém, associados à fitase melhoraram a resistência óssea.
Abstract: This study aimed to evaluate the performance in the pre-initial phase (6.7 kg to 15.0 kg), initial phase (15 kg to 25 kg), and in the total period (6.7 kg to 25 kg) as well as the digestibility and metabolism coefficients in pre-initial phase (6.7 kg to 15.0 kg) and initial phase (15 kg to 25 kg). The experimental design was in randomized complete blocks. ANOVA was performed and means were compared by Tukey test at 10 % confidence. We used 120 animals, four animals per experimental unit and five replications, to assess performance, and 48 piglets, each animal representing an experimental unit with four replications, to evaluate digestibility,. The treatments were as follows: 1 - control with Pd available at 0.4%; 2 - Pd reduced to 0.15%; 3 - Pd reduced to 0.15%, plus 1,000 FYT/kg; 4 - Pd reduced to 0.15%, plus 1,000 FYT/kg and 0.3% butyric acid; 5 - Pd reduced to 0.15%, plus 1,000 FYT/kg and 0.75% benzoic acid; 6 - Pd reduced to 0.15%, plus 1,000 FYT/kg, 0.3% butyric acid, and 0.75% benzoic acid. The variables studied in performance test were as follows: daily weight gain, total weight gain, daily feed intake, total feed intake and feed conversion rate in the pre-initial and initial phases, and the total period. For the assessment of digestibility and metabolization coefficients we used the method of total collection of faeces and urine. The analyzed variables were apparent digestibility coefficients for dry matter, crude protein, ether extract, calcium and phosphorus in the pre-initial and initial phases. We studied the metabolization coefficients of dry matter, crude protein, crude energy, calcium and phosphorus in the pre-initial and initial phases. In the pre-initial and initial phases and in the total period the best performance results were obtained when piglets were fed a diet containing benzoic acid and phytase. In the pre-initial phase, calcium digestibility was higher in piglets that ingested diet with reduced phosphorus and diet with phytase. In the initial phase, the digestibility coefficients of dry matter, crude protein and ether extract were lower for the animals fed diets with phytase, benzoic acid and butyric acid. In both phases there was no difference in the metabolization coefficients of dry matter, crude protein, ether extract, calcium and phosphorus. We concluded that the tested additives improved the performance of piglets from 6.7 kg to 25,0 kg live weight.
Palavras-chave: Aditivos
Desempenhos
Diarreia
Digestibilidade
Ossos
Suínos
Additives
Performance
Diarrhea
Digestibility
Bones
Pigs
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciência Animal (EVZ)
Citação: RUFFINO, Luciana Moura. Ácidos orgânicos e fitase em rações para leitões desmamados. 2013. 117 f. Tese (Doutorado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3287
Data de defesa: 20-Set-2013
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciência Animal (EVZ)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Luciana Moura Ruffino - 2013.pdf1,55 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons