Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3534
Tipo do documento: Dissertação
Título: Prevalência e fatores associados às infecções pelos vírus das hepatites B e C em pacientes HIV positivos, atendidos na rede pública de Goiânia - Goiás
Título(s) alternativo(s): Prevalence of hepatitis B virus and hepatitis C virus infection and associated factors among HIV positive patients assisted by public health system in Goiânia - Goiás
Autor: Brandão, Natália Alberto Alves
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/5188959255511682
Primeiro orientador: Turchi, Marília Dalva
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3769826743537934
Primeiro coorientador: Pfrimer, Irmtraut Araci Hoffmann
Primeiro membro da banca: Turchi, Marília Dalva
Segundo membro da banca: Guilarde, Adriana Oliveira
Terceiro membro da banca: Aires, Rodrigo Sebba
Resumo: Os vírus das hepatites B (HBV) e C (HCV) são responsáveis pelas infecções crônicas virais mais comuns em todo o mundo. A prevalência dessas infecções é maior entre indivíduos infectados pelo HIV, devido às vias comuns de transmissão desses vírus. As coinfecções HBV/HIV e HCV/HIV parecem estar associadas a um pior prognóstico da doença hepática. Estudos avaliando essas coinfecções, na região centro-oeste do Brasil, são escassos. Objetivos: Estimar a prevalência e analisar fatores sócio-demográficos e comportamentais associados às infecções pelo HBV e HCV em pacientes HIV positivos. Métodos: Estudo transversal, com inclusão de 495 pacientes adultos, recrutados no Centro de Referência em Diagnóstico e Terapêutica de Goiânia, em 2011. Após assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido, os participantes foram entrevistados e coletouse material para pesquisa de marcadores para o HBV (anti-HBc, HBsAg, anti-HBs e HBV DNA) e HCV (anti-HCV e HCV RNA). Estimou-se a prevalência das infecções pelo HBV e HCV. Foi realizada análise uni e multivariada para avaliar fatores associados com a positividade para os dois vírus. Foram calculados os Odds Ratios brutos e ajustados com respectivos intervalos de 95% de confiança (IC95%) e nível de significância de p<0,05. Resultados: A média de idade dos participantes foi de 40,2 anos (desvio padrão=10,4), com predomínio de homens (73,9%). O relato de uso de drogas injetáveis foi feito por 3,6% dos participantes. A prevalência de exposição ao vírus da hepatite B foi de 33,5% (IC95% 29,4-37,9). Dezenove pacientes (3,8%, IC95% 2,4-6,0) foram diagnosticados como portadores do vírus da hepatite B. A prevalência de anti-HCV foi 9,7% (IC95% 7,312,7). A distribuição dos genótipos do HCV nessa população foi: 1a (72,7%), 3 (13,6%) e 1b (9,1%). A coinfecção pelos três vírus foi de 4,4% (IC95% 2,9-6,8). Sexo masculino, idade ≥ 40 anos, relato de doença sexualmente transmissível (DST) e homo ou bissexualismo mostraram-se associados à presença de marcadores de exposição ao HBV. Antecedentes de drogas injetáveis e DST mostraram associação com soropositividade para HCV. Cerca da metade dos pacientes coinfectados não sabia ser HBV ou HCV positivos. Conclusões: Marcadores de exposição prévia ao HBV e ao HCV são frequentes entre os pacientes HIV positivos, em Goiânia. Uma parcela significativa dessa população desconhece seu status sorológico, sugerindo a necessidade de medidas de triagem e de orientação mais efetivas.
Abstract: Hepatitis B and C viruses are responsible for the most common chronic viral infections worldwide. The prevalence of these viruses is higher among HIV-infected individuals, due to common route of transmission. Coinfections HBV / HIV and HCV / HIV seems to be associated with a worst liver disease prognosis. Studies evaluating these coinfections in the mid-western Brazil are scarce. Objectives: To estimate the prevalence and the risk factors associated with HBV and HCV coinfections in HIV-positive patients in Goiânia – Goiás. Methods: A cross-sectional study was conducted including 495 adults, recruited from the Centro de Referência em Diagnóstico e Terapêutica de Goiânia in 2011. After signing the informed consent, participants were interviewed and material was collected for research markers for HBV (anti-HBc, HBsAg, anti-HBs and HBV DNA) and HCV (anti-HCV and HCV RNA). Prevalence of HBV and HCV infection was estimated. Univariate and multivariate analysis to evaluate factors associated with positivity for both viruses were performed. Odds and adjusted odds ratios were calculated with 95% confidence intervals (CI95%) and a significance level of p<0.05. Results: Participants mean age was 40.2 years (standard deviation =10. 4) with a male predominance (73.9%). Injecting drugs usage was reported by 3.6% of participants. The prevalence of markers for hepatitis B exposure was 33.5% (CI95% 29.4-37.9). Nineteen patients (3.8%, CI95% 2.4-6.0) were diagnosed as hepatitis B carriers. Prevalence of anti-HCV was 9.7% (CI95% 7.3-12.7). The distribution of HCV genotypes was: 1a (72.7%), 3 (13.6%) and 1b (9.1%). Coinfection by the three viruses was 4.4% (CI95% 2.9-6.8). Male, age ≥ 40 years, previous history of sexually transmitted disease (STD) and homo or bisexuality were associated with exposure to HBV. History of injecting drugs and STD were associated with HCV seropositivity. Over half of the coinfected patients were not aware of being HBV or HCV positive. Conclusion: Seromarkers for previous HBV and/or HCV infections are common among individual HIV positives in Goiânia. A significant proportion of them are unaware of their serological status. These findings suggest the need for better screening and guidance improvements for this population
Palavras-chave: HIV
Hepatite B
Hepatite C
Coinfecção
Hepatitis B
Hepatitis C
Coinfection
Área(s) do CNPq: SAUDE COLETIVA::EPIDEMIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical e Saúde Pública (IPTSP)
Citação: BRANDÃO, Natália Alberto Alves. Prevalência e fatores associados às infecções pelos vírus das hepatites B e C em pacientes HIV positivos, atendidos na rede pública de Goiânia - Goiás. 2013. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical e Saúde Pública) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3534
Data de defesa: 6-Mai-2013
Aparece nas coleções:Mestrado em Medicina Tropical e Saúde Pública (IPTSP)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Natália Alberto Alves Brandão.pdf2,69 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons