Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3709
Tipo do documento: Tese
Título: Aula de língua portuguesa, gênero e raça na educação técnica integrada ao ensino médio: diálogos e deslocamentos
Título(s) alternativo(s): Portuguese language class, gender and race in the technical edication integrated to secondary school: dialogues and displacements
Autor: Freitas, James Deam Amaral
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9418318977035740
Primeiro orientador: Pinto, Joana Plaza
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/8100370294969259
Primeiro membro da banca: Pinto, Joana Plaza
Segundo membro da banca: Muniz, Kassandra da Silva
Terceiro membro da banca: Gonçalves, Eliane
Quarto membro da banca: Sousa, Kátia Menezes de
Quinto membro da banca: Pessoa, Rosane Rocha
Resumo: Esta pesquisa está orientada pela reflexão sobre os processos de constituição de identidades de gênero e raça, em sua intrínseca relação com as práticas linguísticas e educativas, os contextos sócio-históricos e as estruturas de poder, especialmente relacionados à aula de língua portuguesa. Estamos, com isso, defendendo que a sala de aula, a despeito de suas limitações e contradições, constitui um lugar de interação, de constituição das identidades sociais, de reflexão coletiva, de ensino da condição humana, de produção do conhecimento, de exercício da cidadania, e da prática da liberdade e da indignação. É nesse espaço, em que coexistem, paradoxalmente, práticas de inclusão e discriminação e que se configuram continuidades bem como possibilidades de ressignificações e mudanças. A partir dessas considerações, subsidiadas por um extenso aparato legal, documental, teórico e político, foi desenvolvido no âmbito do Instituto Federal de Goiás/Campus-Inhumas, um grupo de estudos, intitulado Língua(gem) e práticas identitárias, com a proposta de ler e problematizar gêneros textuais diversificados, possibilitando o diálogo, a reflexão e a troca de experiências acerca das práticas linguísticas e constituição das identidades de gênero e raça. No intercruzamento dos materiais empíricos produzidos em grupo e dos referenciais teórico-documentais, leva-se em consideração a maleabilidade contextual, interacional e ideológica, o que justificou pensar os temas em destaque a partir das categorias analíticas das conformações, ambiguidades e transgressões. Na confluência entre temas e categorias, o grupo de estudos, ainda que não tenha se desvinculado de concepções arraigadas sobre texto, aula e identidades e de formas explícitas e implícitas de preconceitos, constituiu-se como possibilidade de ação política, de reflexão colaborativa e de transformação humana, pedagógica e social.
Abstract: This research is guided by reflection on the gender and race identity constitution processes, in their intrinsic relationship with linguistic and educational practices, sociohistorical contexts and power structures, especially the ones related to the Portuguese language class. We are, therefore, arguing that the classroom, despite its limitations and contradictions, is a place of interaction, social identities constitution, collective reflection, teaching the human condition, knowledge production, citizenship exercise, and both freedom and indignation practice. In such space, where inclusion and discrimination practices paradoxically coexist, continuities as well as possibilities of resignification and change are configured. From these considerations and informed by an extensive legal, documental, theoretical and political apparatus, we developed, at the Instituto Federal de Goiás/Campus-Inhumas, a study group entitled Language and identity practices, with the purpose of reading and discussing different text genres, enabling dialogue, reflection and exchange of experiences about the linguistic practices and gender and race identities constitution. In the intersection of empirical material produced by the group and theoretical and documental references, we take into consideration the contextual, interactional and ideological malleability, which justified thinking the featured topics from the analytical categories of conformations, ambiguities and transgressions. Although the study group did not abandon rooted conceptions of text, class and identity, as well as explicit and implicit forms of prejudice, in the confluence of themes and categories, it revealed itself as a possibility for political action, collaborative reflection and human, educational and social transformation.
Palavras-chave: Educação escolar
Ensino de língua portuguesa
Identidades de gênero e raça
School education
Portuguese teaching
Gender and race identities
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: FREITAS, James Deam Amaral. Aula de língua portuguesa, gênero e raça na educação técnica integrada ao ensino médio: diálogos e deslocamentos. 2013. 251 f. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3709
Data de defesa: 6-Dez-2013
Aparece nas coleções:Doutorado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - James Deam Amaral Freitas - 2013.pdf4,18 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons