Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3763
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorLeal, Cristyane Batista-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4147781219635044por
dc.contributor.advisor1Yokozawa, Solange Fiúza Cardoso-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5485415308754463por
dc.contributor.referee1Yokozawa, Solange Fiúza Cardoso-
dc.contributor.referee2Frungillo, Mário Luiz-
dc.contributor.referee3Cánovas, Suzana Yolanda Lenhardt Machado-
dc.contributor.referee4Camargo, Goiandira de Fátima Ortiz de-
dc.date.accessioned2014-12-08T13:58:37Z-
dc.date.issued2012-10-15-
dc.identifier.citationLEAL, Cristyane Batista. Configurações líricas do teatro de Hilda Hilst. 2012. 105 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2012.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3763-
dc.description.resumoEsta pesquisa examina configurações líricas do teatro de Hilda Hilst (1930-2004) por meio da análise das peças A empresa ou A possessa, O rato no muro, O visitante, Auto da barca de Camiri ou Estória, muito notória, de uma ação declaratória e As aves da noite, escritas entre os anos de 1967 e 1968, e publicadas no Teatro completo (2008). Entende-se que o lirismo dessas peças, característico de uma poeta que escreve teatro e paradigmático de uma tendência do teatro moderno, também está ligado a um contexto nacional de opressão política e cerceamento da liberdade, ainda que o transcenda. Nesse sentido, conforme uma tese aventada pela própria autora, primeira crítica de si mesma, o lirismo é a expressão por excelência do sujeito colocado em uma situação extrema. Nas peças examinadas, verifica-se que o poético reflete um sujeito reprimido por instituições variadas, que cerceiam a individualidade. O poeta ou o artista, nelas representado, está sempre presente e entoa seu canto de liberdade, resistindo a um tempo que lhe é hostil e opressor. Representando uma situação extrema, as personagens dramáticas de Hilda Hilst não apresentam um contorno nítido, vivem situações em que a ação exterior é secundária, compondo um núcleo fabular esgarçado, suas falas, eclodindo frequentemente por meio de imagens, possuem antes o andamento melódico da poesia que o desenvolvimento lógico da prosa. Esses elementos compõem algumas das configurações líricas do teatro hilstiano. Para o seu desenvolvimento, esta pesquisa se estrutura em três capítulos. No primeiro, é feita uma revisão da recepção crítica da dramaturgia de HH, procurando situar esta pesquisa em relação a esse material crítico existente e tentando entender a acanhada recepção crítica do teatro hilstiano em detrimento do número alentado de trabalhos sobre a poesia e a ficção da autora. No segundo capítulo, é realizado um breve itinerário pela dramaturgia ocidental, tentando situar a escritora em uma tendência antirrealista do teatro ocidental. Ainda nesse capítulo, pensa-se a dramaturgia hilstiana em um momento específico do teatro brasileiro, contextualizando-a numa cena do teatro nacional. No terceiro capítulo, finalmente, procura-se cartografar elementos líricos do teatro hilstiano.por
dc.description.abstractThis research examines the lyrical settings on the plays written by Hilda Hilst (1930- 2004). We analyze these plays: A empresa ou A possessa, O rato no muro, O visitante, Auto da barca de Camiri or Estória, muito notória, de uma ação declaratória and As aves da noite. These plays were written between the years 1967 and 1968 and they were published in Teatro completo (2008). It is understood that the lyricism of these plays, characteristic of a poet who writes theater and paradigmatic of a modern theater trend, is also linked to a national context of political oppression and restriction of freedom, although the plays transcends that. Accordingly, as a thesis suggested by the author herself, first complaint itself, the lyricism is the expression par excellence of the subject placed in an extreme situation. In the plays examined, we see that the poetic reflects a subjectivity repressed by various institutions that curtail individuality. The poet or artist, represented in them, is always present and sings its song of freedom, resisting a time which is hostile and oppressive. Representing an extreme situation, the dramatic character of Hilda Hilst do not have a sharp boundary, living situations in which the external action is secondary, forming a core fable frayed, his lines, often erupting in images possess the melodic rhythm poetry than the logical development of prose. These elements make up some of the lyrical settings of the Hilda Hilst’s plays. For its development, this research is divided into three chapters. In the first, there is a review of the critical reception of the dramaturgy of Hilda Hilst, trying to situate this research in relation to this critical material existing and trying to understand the shy critical reception of hilstian theater encouraged over the number of papers on poetry and fiction author. The second chapter is a brief itinerary conducted by Western drama, trying to locate the writer in an antirealist trend of the western theater. Also in this chapter, it is thought the hilstian drama at a specific time of Brazilian theater, contextualizing it in a national theater scene. In the third chapter, finally looking up mapping lyrical elements in the hilstian theather.eng
dc.description.provenanceSubmitted by Erika Demachki (erikademachki@gmail.com) on 2014-12-08T13:57:47Z No. of bitstreams: 2 Dissertação - Cristyane Batista Leal - 2012.pdf: 1586159 bytes, checksum: 563c08bf76db616c66102e0df855af71 (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5)eng
dc.description.provenanceApproved for entry into archive by Erika Demachki (erikademachki@gmail.com) on 2014-12-08T13:58:37Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Dissertação - Cristyane Batista Leal - 2012.pdf: 1586159 bytes, checksum: 563c08bf76db616c66102e0df855af71 (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5)eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2014-12-08T13:58:37Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertação - Cristyane Batista Leal - 2012.pdf: 1586159 bytes, checksum: 563c08bf76db616c66102e0df855af71 (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Previous issue date: 2012-10-15eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPqpor
dc.formatapplication/pdf*
dc.thumbnail.urlhttp://repositorio.bc.ufg.br/tede/retrieve/13454/Disserta%c3%a7%c3%a3o%20-%20Cristyane%20Batista%20Leal%20-%202012.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Goiáspor
dc.publisher.departmentFaculdade de Letras - FL (RG)por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFGpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)por
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/-
dc.subjectHilda Hilstpor
dc.subjectDrama líricopor
dc.subjectTeatro brasileiropor
dc.subjectHilda Hilsteng
dc.subjectLyric theatereng
dc.subjectBrasilian theatereng
dc.subject.cnpqLETRAS::TEORIA LITERARIApor
dc.titleConfigurações líricas do teatro de Hilda Hilstpor
dc.title.alternativeLyrical configurations of Hilda Hilst’s theatereng
dc.typeDissertaçãopor
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Cristyane Batista Leal - 2012.pdf1,55 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons