Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3834
Tipo do documento: Dissertação
Título: Woody Allen cineasta-historiador: ironia e identidade judaica em filmes sobre o período entreguerras
Título(s) alternativo(s): Woody Allen filmmaker-historian: irony and jewish identity in films about the interwar
Autor: Ribeiro, Roberta do Carmo
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9981041442034610
Primeiro orientador: Capel, Heloisa Selma Fernandes
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/0202627724737454
Primeiro membro da banca: Capel, Selma Fernandes
Segundo membro da banca: Ramos, Rosângela Patriota
Terceiro membro da banca: Oliveira, Eliézer Cardoso de
Quarto membro da banca: Nazareno, Elias
Resumo: Pensar Woody Allen como “cineasta historiador” será o fio condutor desta pesquisa e tema central dessa dissertação. Pretendemos analisar como Woody Allen “escreve” em algumas obras de sua filmografia a História da América do período entreguerras a partir de elementos advindos de sua formação enquanto judeu americano e artista preocupado com a questão da identidade judaica. Para isso faremos uma apresentação das principais características de sua linguagem cinematográfica. Faz-se, a saber, o uso da linguagem irônica e da sátira para dialogar com o público. Mapearemos a construção da biografia oficial do cineasta, assim como a construção de sua imagem pública, traçando um paralelo entre esses elementos e alguns episódios do filme de inspiração autobiográfica A Era do Rádio (1987). Será também destacada a relação entre História e Cinema, a partir do conceito de Cineasta-Historiador, conforme estabelecido pelo teórico Robert A. Rosenstone, enfatizando sua aplicação à obra de Woody Allen. Como estudo de caso, analisaremos Zelig (1983), um falso documentário que reflete sobre a História do judeu na América. Analisaremos ainda a ironia enquanto linguagem, à luz da tradição judaica do humor e da teoria da narrativa histórica de Hayden White. A partir desses pressupostos, analisamos A Rosa Púrpura do Cairo (1985), filme que tem como pano de fundo os Estados Unidos na época da Grande Depressão, e Meia-Noite em Paris (2011), uma crítica à glorificação do passado. Em todos os filmes destacados por sua escolha sobre o período entreguerras e tendo como base a ironia como linguagem, investigaremos aspectos históricos e de produção da identidade judaica na obra do cineasta.
Abstract: Thinking about Woody Allen as "historian movie maker" will be the central idea and core theme of this research. We will examine how Woody Allen "writes" the History of the United States during the interwar period in some of his works, starting with his personal education as an American Jew and artist concerned about the question of the Jewish identity. We will present the main features of his cinematographic language, that is, using satire and ironic language in order to discuss with the audience. We will provide a synthesis of Allen's official biografy, as well as a presentation of his public image, charting a parallelism among these elements and some episodes from his autobiografical movie Radio Days (1987). The relation between History and Cinema will be highlighted too, starting with the concept of the "Movie maker - historian", as defined by the theorist Robert A. Rosenstone, looking for its exemplification in Woody Allen's works. We will analyze Zelig (1983) as a case of study, a fake documentary that reflects on the History of the Jews in America. We will also examine irony as a language, in the light of the Jewish tradition of humor and of Hayden White's historical theory of fiction. Under these premises, we will analyze The Purple Rose of Cairo (1985), which shows in its background the United States during the Great Depression, and Midnight in Paris (2011), which provides a critique to the glorification of past times. In all these movies, chosen for dealing with the interwar period and for using irony as a language, we will examine historical aspects and contributions to the Jewish identity in Allen's production.
Palavras-chave: Woody Allen
Cinema
Ironia
Identidade judaica
Período entreguerras
Woody Allen
Cinema
Irony
Jewish identity
Interwar period
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de História - FH (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Historia (FH)
Citação: RIBEIRO, Roberta do Carmo. Woody Allen cineasta-historiador: ironia e identidade judaica em filmes sobre o período entreguerras. 2014. 142 f. Dissertação (Mestrado em Historia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3834
Data de defesa: 14-Mar-2014
Aparece nas coleções:Mestrado em História (FH)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Roberta do Carmo Ribeiro - 2014.pdf7,48 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons