Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3894
Tipo do documento: Dissertação
Título: "Deles me vali": José Paulo Paes e a tradição poética
Título(s) alternativo(s): "I got from them": José Paulo Paes and the poetic tradition
Autor: Cornette, Renan Pires
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/6741257881026649
Primeiro orientador: Yokozawa, Solange Fiuza Cardoso
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/5485415308754463
Primeiro membro da banca: Yokozawa, Solange Fiúza Cardoso
Segundo membro da banca: Turchi, Maria Zaíra
Terceiro membro da banca: Pires, Antônio Donizeti
Resumo: O presente trabalho considera a relação do poeta José Paulo Paes com a tradição poética. Seu propósito é examinar o modo como o poeta retoma e reinventa diferentes tradições poéticas. Entre as tradições adotadas pelo poeta, está a grega com suas fórmulas: o epigrama, o epitáfio e o epitalâmio. José Paulo Paes recupera essas formas fixas, mas, por meio do humor e da ironia, acrescenta novos matizes a elas. Além disso, reelabora antigos provérbios, num processo paródico de retomada e desconstrução do modelo original. A teoria que fundamenta este trabalho é a de Eliot em “A tradição e o talento individual”, que afirma que o poeta novo encontra seus momentos melhores e mais originais quando fala com a tradição. Assim, analisamos também a relação de Paes com alguns dos seus precursores, como Drummond, Bandeira, Augusto de Campos e o desconhecido modernista baiano Sosígenes Costa. Embora o poeta se apresente inicialmente como aprendiz, ao insistir numa ironia refinada, consegue alcançar sua dicção pessoal, exprimindo, assim, uma voz própria.
Abstract: The present work considers the relation between the poet José Paulo Paes and the poetic tradition. Its purpose is examining how the poet retakes and reinvents different poetic traditions. Among the adopted traditions by the poet, is the Greek one with its forms: epigram, epitaph and epitalamium. José Paulo Paes recovers these fixed forms but, by means of humor and irony, he adds new hues to them. Moreover, he remakes ancient proverbs in a parodic process of getting back of the original model and unconstruction of it. The theory that holds this work is that one of Eliot, in “Tradition and the individual talent”, that says the new poet finds his best and most original moments when he talks to the tradition. So we analyze too the relation among Paes and some of his forerunners, as Drummond, Bandeira, Augusto de Campos and the unknowed baiano modernist Sosígenes Costa. Although the poet initialy introduces himself as learner, by insisting in a refined irony, he is capable to reach his personal diction, expressing thus an own voice.
Palavras-chave: Tradição poética
Influência poética
Humor
Ironia
Poetic tradition
Poetic influence
Humor
Irony
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: CORNETTE, Renan Pires. "Deles me vali": José Paulo Paes e a tradição poética. 2008. 141 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3894
Data de defesa: 16-Ago-2008
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Renan Cornette - 2008.pdf936,97 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons