Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3937
Tipo do documento: Tese
Título: Desenvolvimento rural sustentável e as condições de vida dos agricultores familiares na Zona da Mata mineira: os casos comparados de Tombos e Araponga
Título(s) alternativo(s): Sustainable rural development and the conditions of life of family farmers in the Zona da Mata mineira: cases compared to Tombos and Araponga
Autor: Oliveira, Brasilina Elisete Reis de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/7905787105624359
Primeiro orientador: Ribeiro, Francis Lee
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/1763392088652134
Resumo: Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa sobre o potencial de desenvolvimento rural e as condições de vida dos agricultores familiares dos municípios de Tombos e Araponga, ambos localizados na Zona da Mata de Minas Gerais. Para tanto foram utilizados dois indicadores sintéticos: o Índice de Desenvolvimento Rural – IDR e o Índice de Condições de Vida – ICV. A base teórica dos referidos índices foram extraídos de Kageyama (2004 e 2008), Rambo et. al. (2012) e Sepúlveda (2008). Para o cálculo do IDR foram utilizados dados secundários coletados dos Censos Demográficos (2000 e 2010), Censo Agropecuário (2006) do IBGE, no DATASUS, nos Planos de Desenvolvimento Rural e em dissertações e teses dos dois municípios. Já para a apuração do ICV foram coletados dados primários por meio da aplicação de questionários aos agricultores familiares e entrevistas semi-estruturadas aos representantes de instituições e órgãos públicos dos municípios. O trabalho apresenta uma base teórica que discute o desenvolvimento rural ao longo dos tempos evidenciando a nova ruralidade que vem sendo debatidos por vários pesquisadores, órgãos públicos e representantes da classe rural. O foco destes debates esta em compreender a realidade da população rural e construir, coletivamente, políticas públicas e programas que ofereçam subsídios para a promoção do desenvolvimento rural nas dimensões econômica, social e ambiental. Ao longo do texto o leitor poderá acompanhar a dinâmica do desenvolvimento rural sustentável por meio do IDR e conhecer, pelos resultados do ICV, a percepção dos agricultores familiares acerca das suas reais condições de vida. Os resultados apurados pelo IDR apontaram uma tímida evolução no desenvolvimento em ambos os municípios pesquisados. O IDR geral para Tombos foi de 0,42 e para Araponga foi de 0,39, classificados respectivamente em Médio e Médio Baixo. Com exceção ao sub-indicador de meio ambiente os demais apresentaram resultados classificados em Médio Baixo, indicando um potencial fraco para o desenvolvimento rural. A presença de instituições de apoio e fomento ao desenvolvimento rural é reconhecida nos dois municípios como importantes instrumentos para o processo de desenvolvimento segundo seus representantes legais. Porém, na percepção dos agricultores familiares a atuação das mesmas está aquém das suas demandas. Este último grupo acredita que as instituições precisam ter seus planos reformulados, incluindo uma maior participação dos atores na construção das políticas e programas para o desenvolvimento rural. Com relação às suas condições de vida, os agricultores familiares demonstram satisfação, principalmente com relação a moradia, alimentação, saúde e área cultivável. Já nas variáveis relacionadas a participação em grupos sociais, políticos e institucionais os índices encontrados estão classificados em Médio Baixo e Baixo, indicando dificuldade na formação de capital social e na construção de redes, o que fortaleceria os agricultores familiares e contribuiria para o desenvolvimento rural sustentável.
Abstract: This work presents the results of a study on the potential for rural development and the livelihoods of family farmers in Tombos and Araponga cities, both located in the Forest Zone of Minas Gerais – Brazil. For that, two synthetic indicators were used: Rural Development Index - IDR and Living Conditions Index - ICV. These indicators are based on the works of Kageyama (2004 and 2008), Rambo et al. (2012) and Sepúlveda (2008). To calculate the IDR were collected secondary data from the Population Censuses (2000 and 2010), Census of Agriculture (2006) from the Brazilian Institute for Geography and Statistics – IBGE, Rural Development Planes and others studies concerned to both cities mentioned. And to determine the ICV were collected primary data applying questionnaires to the family farmers and interviews were done with institutions´ agents and public agencies. This study promotes a discussion about rural development in the course of time showing the new rurality that has been debated by many researchers, government agencies and rural class´ representatives. The essential of this debate is to understand the reality of rural population and construct collectively programs and public policies that provide subsidies for the promotion of rural development in the economic, social and environmental dimensions. Throughout the text, the reader can follow the dynamics of sustainable rural development through the IDR and meet, by the results of the ICV, the perception of farmers about their real living conditions. The results obtained by IDR pointed a timid evolution in development in both surveyed cities. The overall IDR for Tombos was 0.42 and 0.39 for Araponga, ranked respectively in Low and Middle Low. Except the sub-indicator of environment others had results classified into Medium Low, indicating a low potential for rural development. The presence of supporting and fostering rural development institutions is recognized in both municipalities as important instruments for the process of development in accordance with their legal representatives. However, at the perception of family farmers the performance of the same is short in their demands. This latter group believes that institutions must have their plans redesigned, including a greater involvement of stakeholders in building policies and programs for rural development. Regarding their living conditions, family farmers were satisfied, specially with respect to housing, food, health and cultivable area. Now the related variables the participation in social, political and institutional groups the indices found are ranked in Middle Low and Low, indicating the difficulty in forming social capital and in building networks, which would strengthen the family farmers and would contribute to the sustainable rural development.
Palavras-chave: Desenvolvimento rural sustentável
Agricultura familiar
Capital social índice de desenvolvimento rural e índice de condições de vida
Sustainable rural development
Family farming
Social capital
Rural development index and living conditions index
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::ENGENHARIA AGRICOLA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Pró-Reitoria de Pós-graduação (PRPG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais (PRPG)
Citação: OLIVEIRA, Brasilina Elisete Reis de. Desenvolvimento rural sustentável e as condições de vida dos agricultores familiares na Zona da Mata mineira: os casos comparados de Tombos e Araponga. 2014. 179 f. Tese (Doutorado em Ciências Ambientais) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3937
Data de defesa: 6-Jun-2014
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciências Ambientais (PRPG)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Brasiliana Elisete Reis de Oliveira - 2014 (1).pdf18,83 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir
Tese - Brasiliana Elisete Reis de Oliveira - 2014 (2).pdf17,87 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.