Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4083
Tipo do documento: Dissertação
Título: Prevalência da infecção pelo vírus da hepatite A em assentados da região Centro-Oeste, Brasil
Título(s) alternativo(s): Prevalence of hepatitis A virus infection in settlers of the Midwest Region, Brazil
Autor: Pinheiro, Raquel Silva
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/3248746889784226
Primeiro orientador: Teles, Sheila Araújo
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/4975298732179917
Primeiro coorientador: Carneiro, Megmar Aparecida dos Santos
Primeiro membro da banca: Teles, Sheila Araújo
Segundo membro da banca: Fiaccadori, F. S.
Terceiro membro da banca: Minamisava, Ruth
Quarto membro da banca: Carneiro, Megmar Aparecida dos Santos
Quinto membro da banca: Souza , M. M.
Resumo: O vírus da hepatite A (HAV) é uma das principais causas de hepatites transmitidas entericamente em todo o mundo. Condições sanitárias deficientes, particularmente, a falta de água potável e sistemas de esgoto têm sido associadas com prevalência elevada para essa infecção. No Brasil, mais de 1.200.000 famílias vivem em assentamentos rurais, e a maioria não tem acesso a água potável. Além disso, muitos relatam ter vivido anteriormente em acampamentos sob condições precárias de higiene. O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência da infecção pelo HAV em assentamentos rurais da Região Centro-Oeste do Brasil. Trata-se de um estudo observacional, de corte transversal. De 2008 a 2011, indivíduos de assentamentos rurais dos municípios de Jataí e Entorno (n = 466), Goiás/GO e Ponta Porã, Mato Grosso do Sul/MS (n = 454) foram entrevistados e amostras de sangue foram coletadas e testadas para detecção de anticorpos anti-HAV total pelo ensaio imunoenzimático (ELISA). A prevalência global para infecção pelo HAV foi de 85,9% (IC95%: 83,5 - 88,0). Nenhuma criança com menos de cinco anos foi exposta ao HAV. Por outro lado, quase a totalidade (98,7%) dos indivíduos com idade igual ou superior a 20 anos foram anti-HAV positivos. Considerando os indivíduos na faixa etária de 10-19 anos, a prevalência global foi de 69,6%. Nos assentamentos estudados em Goiás, idade, história de vida em acampamento, número de pessoas por domicílio e origem da água consumida foram fatores independentemente associados a positividade ao anti-HAV (p<0,05). Os resultados deste estudo sugerem uma endemicidade intermediária para a infecção pelo HAV em assentamentos rurais do Brasil Central, ratificando a necessidade de políticas públicas direcionadas para esse segmento populacional, que apresenta características que favorecem a aquisição e propagação desse vírus. A vacinação contra hepatite A deve ser garantida para população rural.
Abstract: Hepatitis A virus (HAV) is a major cause of enterically transmitted hepatitis worldwide. Poor sanitary conditions particularly lack of safe water and sewerage systems have been associated with increased prevalence of this infection. In Brazil, there are more than 1, 200, 00 families living in rural settlements. Most of them have no access to safety water, and many had lived previously in landless camping in poor hygiene conditions. The aim of this study was to estimate the prevalence of hepatitis A among people living in rural settlements in Central Brazil. From 2008 to 2011, individuals living in rural settlement in the municipalities of Jataí and surround (n=466), Goiás/GO and Ponta Porã, Mato Grosso do Sul/MS (n= 454) were interviewed and blood samples were collected and tested for HAV antibodies (total anti-HAV) by ELISA, respectively. Globally 85.9% (95% CI: 83.5 – 88.0). Of individuals had been previously infected by HAV. None child aged less than five years was anti-HAV positive. Otherwise, almost the totality (98.7%) of individuals aged 20 years or more were exposed to HAV. Concerning individuals with 10-19 years old, the overall prevalence of HAV was 69,6%. In the settlements studied in Goiás, age, history of life in landless, number of people per household and water source were independently associated to HAV positivity (p< 0.05). The results of this study suggest intermediate infection rates for HAV infection in rural settlements in Central Brazil, ratifying the need for public health politics addressed to this population segment that presents characteristics which may favor HAV acquiring and spread. Hepatitis A vaccine should be guaranteed for rural populations.
Palavras-chave: Vírus da hepatite A
Prevalência
Assentamentos rurais
Região Centro-Oeste
Hepatitis A virus
Prevalence
Rural settlements
Midwest Region
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Enfermagem (FEN)
Citação: PINHEIRO, Raquel Silva. Prevalência da infecção pelo vírus da hepatite A em assentados da região Centro-Oeste, Brasil. 2014. 88 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4083
Data de defesa: 28-Fev-2014
Aparece nas coleções:Mestrado em Enfermagem (FEN)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Raquel Silva Pinheiro - 2014.pdf1,34 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons