Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4495
Tipo do documento: Dissertação
Título: Resolutividade da assistência a saúde de pessoas com úlceras vasculares atendidas na atenção básica
Autor: Santos, Queiliene Rosa dos
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/2596485210843108
Primeiro orientador: Bachion, Maria Márcia
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/8503907944360635
Primeiro membro da banca: Bachion, Maria Márcia
Segundo membro da banca: Torres, Gilson de Vasconcelos
Terceiro membro da banca: Prado, Marinésia Aparecida do
Resumo: INTRODUÇÃO: As úlceras vasculares constituem um importante problema de saúde pública, afetam em torno de 1% da população em geral, sendo mais presentes entre os idosos. Seu tratamento é demorado e oneroso. Podem acarretar problemas físicos, sociais, econômicos e emocionais. Consideradas feridas complexas e de difícil cicatrização, apresentam elevado número de recidivas, e, a maioria delas é colonizada criticamente ou infectada. A assistência a pessoas com úlceras vasculares constitui um desafio aos profissionais de saúde e para o poder público, em virtude de sua complexidade, que abrange ausência de políticas públicas voltadas para essa população, estruturação dos serviços, acesso ao atendimento, qualificação profissional, insumos apropriados. OBJETIVO GERAL: Analisar a resolutividade da assistência à saúde a pessoas com úlceras vasculares atendidas em salas de curativo da rede de atenção primária, na perspectiva de evolução da cicatrização no período de seis meses. METODOLOGIA: Estudo analítico longitudinal, com estudos transversais nele aninhados, nas salas de curativo da rede municipal de saúde de Aparecida de Goiânia, Goiás, Brasil, no período de agosto de 2012 a outubro de 2013. A população consiste de usuários que receberam atendimento de enfermagem e profissionais que prestaram o atendimento de enfermagem no cenário de estudo. A coleta de dados se deu por meio da observação estruturada não participante, entrevista, exame físico, utilização da Pressure Ulcer Scale for Healing (PUSH), planigrafia das úlceras e registro fotográfico. Para análise de dados utilizaram-se frequências absolutas e percentuais. O estudo atende às diretrizes de ética em pesquisa, sendo aprovado sob protocolo 085/2012. RESULTADOS: As três salas destinadas ao atendimento de pessoas com úlceras vasculares no cenário estudado apresentaram paredes não laváveis, janelas não teladas, sem recursos adequados à higienização das mãos, sem padronização adequada de higienização e desinfecção do ambiente e desabastecidas de insumos indispensáveis e com suprimento descontinuado. Quanto aos usuários, houve paridade de gênero, predominância entre os de 60 anos ou mais e condições sociais e econômicas compatíveis com as classes C e D. A maioria das lesões possuía duração superior a um ano e geralmente dolorosas. Ao exame microbiológico predominaram os bastonetes Gram-negativos, entre os quais Pseudomonas aeruginosa. Quanto aos profissionais, a maioria era do gênero feminino, com faixa etária entre 18 e 36 anos e “razoável experiência” no atendido a pessoas com úlceras vasculares. CONCLUSÃO: O cenário estudado não apresenta condições adequadas para atendimento a pessoas com úlceras vasculares e corroboram uma prática assistencial discordante com as recomendações atuais, o que implica na descontinuidade do cuidado e diminuição da resolutividade da assistência à saúde. Diante disso, é necessário estruturar o serviço voltado para pessoas com úlceras crônicas, qualificação profissional e manter insumos e recursos apropriados para atendimento.
Abstract: INTRODUCTION: Vascular ulcers are a major public health problem, affecting around 1% of the general population, with a higher prevalence among the aged. Treatment is time consuming and costly, they can cause physical, social, economic and emotional problems. They are considered complex and difficult to heal, have a high number of relapses, and most of them are critically colonized or infected. Service to people with vascular ulcers is challenging to both health professionals and the public administration by virtue of its complexity, including the absence of public policies for this population, structuring services, access to care, professional qualification, and appropriate resources. GENERAL OBJECTIVE: To analyze the outcomes of healthcare for people with vascular ulcers treated in the examination rooms of the primary care system from the perspective of the evolution of healing over a period of six months. METHODOLOGY: Analytic longitudinal study with nested cross-sectional studies, in the examination rooms of the public health service of the city of Aparecida de Goiania, Goias, Brazil, from August 2012 to October 2013. Population consists of users receiving treatment by nurses, and professionals who provided nursing care in the study setting. Data collection occurred through structured nonparticipant observation, interview, physical examination, and use of Pressure Ulcer Scale for Healing (PUSH), planigraphy of ulcers, and photographic record. Absolute frequencies and percentages were used for data collection. The study complies with guidelines for research ethics, being approved under protocol 085/2012. RESULTS: The three rooms designed to care for people with vascular ulcers in the studied scenario showed non-washable walls, windows not screened, without adequate hand hygiene resources, without proper procedures for cleaning and disinfection of the environment, and lack of essential resources and inconsistent supply thereof. As for users, there was gender parity, prevalence among 60 years or older, and social and economic conditions in the lower middle class and below. The majority had lesions for more than one year, which were usually painful. Microbiological examination showed predominantly Gram-negative rods, including Pseudomonas aeruginosa. Among professionals, most were females, aged between 18 and 36 years and "reasonable experience" in treating people with vascular ulcers. CONCLUSION: Conditions were inadequate for serving people with vascular ulcers and contribute to care not compliant with current recommendations, which creates a discontinuity of care and diminished capacity to resolve these issues. Therefore, it is necessary to structure the service with respect to people with chronic ulcers, and maintain supplies and appropriate resources for care.
Palavras-chave: Úlcera varicosa
Cicatrização
Avaliação de resultados (cuidados de saúde)
Cuidados de enfermagem
Infecções bacterianas
Varicose ulcer
Wound healing
Outcome assessment (health care)
Nursing care
Bacterial infections
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Enfermagem (FEN)
Citação: SANTOS, Q. R. Resolutividade da assistência a saúde de pessoas com úlceras vasculares atendidas na atenção básica. 2014. 197 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4495
Data de defesa: 26-Jun-2014
Aparece nas coleções:Mestrado em Enfermagem (FEN)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Queiliene Rosa dos Santos - 2014.pdf5,8 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons