Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4603
Tipo do documento: Dissertação
Título: Práticas de autocuidado de pessoas com úlceras venosas: utilização da teoria de enfermagem de Orem
Título(s) alternativo(s): Self-care practices of people with venous ulcers: use of Orem's nursing theory
Autor: Carneiro, Diana Alves
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/0222315571481326
Primeiro orientador: Bachion, Maria Márcia
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/8503907944360635
Primeiro membro da banca: Bachion, Maria Márcia
Segundo membro da banca: Santos , Iraci dos
Terceiro membro da banca: Pereira , Lílian Varanda
Quarto membro da banca: Brandão , Euzeli da Silva
Quinto membro da banca: Souza , Sandra Maria Brunini de
Resumo: O autocuidado é direcionado à prevenção de problemas, manutenção, controle e recuperação da saúde. Assim, a apropriação da Teoria do Autocuidado de Orem pelo enfermeiro o permite compreender o desenvolvimento de práticas de autocuidado e com base nisso planejar os sistemas de enfermagem e os métodos de ajuda necessários para aumentar a capacidade das pessoas para o autocuidado terapêutico. Pessoas com úlceras venosas demandam atendimento de enfermagem e as pesquisas disponíveis ainda não permitem compreender as práticas de autocuidado desse grupo. Objetivou-se assim, neste estudo, analisar as práticas de autocuidado de pessoas com úlceras venosas. Propôs-se ainda identificar as informações referidas pelos participantes sobre as orientações recebidas de profissionais de saúde em relação ao tratamento da lesão, identificar os profissionais referidos como fonte de orientação do tratamento da úlcera venosa, e a correspondência das orientações com as ações implementadas pelas pessoas com úlceras, os fatores referidos como intervenientes nas práticas de autocuidado, e finalmente, a taxa de comparecimento desse grupo aos agendamentos nas salas de curativos. Trata-se de um estudo longitudinal com pesquisa descritiva transversal de abordagem quantitativa nele aninhado, realizado na cidade de Goiânia, Goiás nos meses de agosto de 2012 a abril de 2013. Da população de 167 pessoas com úlceras vasculares identificadas em um estudo anterior, após verificação de critérios de elegibilidade, 41 foram incluídas. Realizou-se entrevista individual e acompanhamento dos comparecimentos aos agendamentos nas salas de curativos de quatro unidades básicas de saúde. Realizou-se análise por meio de estatística descritiva simples. Para análise das práticas de autocuidado, as ações referidas foram comparadas com a literatura especializada e a teoria de Orem (1995) e, para análise da correspondência entre as práticas referidas como recomendadas pelos profissionais e as implementadas pelas pessoas as ações foram classificadas em cinco tipos, de acordo a sua natureza (desejável ou não) e origem (vinculada ou não à orientação profissional). A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da UFG, protocolo 101/2010. Entre os participantes predominou o sexo masculino (56,1%), idade igual ou superior a 60 anos (51,2%), escolaridade inferior a sete anos (75,6%) e renda entre um a três salários mínimos (80,4%). Todos relataram ao menos duas práticas de autocuidado com a saúde por causa da úlcera venosa, embora estas se mostraram incompletas e/ou equivocadas. Conforme os relatos, as orientações profissionais foram superficiais e algumas vezes equivocadas, e o profissional mais referido como fonte de orientação foi o médico. Entre os fatores intervenientes, a dor foi o fator limitante para a maior parte dos requisitos de autocuidado de desvio de saúde, sendo para alguns, o fator mais expressivo. Em relação aos agendamentos, 76,9% dos participantes compareceram em mais de 80% dos agendamentos feitos pelos profissionais das salas de curativos. Os resultados apontam a necessidade de reflexão sobre os fatores que influenciam o papel do enfermeiro no apoio a pessoas com úlceras venosas para o desenvolvimento da capacidade de autocuidado, atualização dos profissionais em geral sobre o tratamento e diálogo entre os profissionais para o atendimento integrado.
Abstract: Self-care is addressed to prevent problems, maintenance, control and recovery of health. Thus, the appropriation of Orem’s Theory Self-care by the nurses help to explain self-care practices development and based on this plan, nursing systems and methods needed to help to increase the capacity of people for therapeutic self-care. People with venous ulcers require nursing care and the available research does not provide insight into the self-care practices to this group. The objective in this study is to analyze self-care practices of people with venous ulcers. It was also proposed to identify the information provided by the participants from the health professional guidelines regarding the treatment of injury, identifying these professionals as a source of guidance for treatment for venous ulcers, and the correspondence with actions taken by people with ulcers, such as players in self-care practices, and finally, the attendance rate of this. This is a longitudinal study with cross-sectional descriptive study of quantitative approach, held in Goiânia, Goiás from August 2012 to April 2013. From167 people with vascular ulcers identified in a previous study, after verification of eligibility criteria, 41 were included. Individual interview was done and monitoring of scheduled appearances to dressing rooms in four basic health units. Analysis was performed using descriptive statistics. For the analysis of self-care practices, the actions were compared with the literature and Orem's theory (1995) and for analysis of the correspondence between the practices cited as recommended by professionals and implemented by people's actions were classified into five types according to their nature (desirable or not) and origin (linked or not professional guidance). The study was approved by the Ethics Committee of UFG, protocol 101/2010. Among the participants, they were male (56.1%), 60 years old (51.2%), less than seven years of school (75.6%) and income from one to three minimum wages (80, 4%). All of them reported at least two health self-care practices due to venous ulcers, although these have proved incomplete and / or misleading. The professional guidelines were superficial and sometimes misleading, and the doctor was the professional as a source of guidance. Among the factors, the pain was the limiting factor for most of self-care requirements of health disorders, and for some, the most significant factor. Regarding monitoring , 76.9% were attended by more than 80% of appointments made by the professionals of the dressing rooms. The results show the necessity to reflect about factors that influence the nurse's role in supporting people with venous ulcers for the development of self-care ability, updating professionals in general about treatment and dialogue among professionals for integrated care.
Palavras-chave: Autocuidado
Úlcera venosa
Enfermagem
Self-care
Venous ulcer
Nursing
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Enfermagem (FEN)
Citação: CARNEIRO, D. A. Práticas de autocuidado de pessoas com úlceras venosas: utilização da teoria de enfermagem de Orem. 2014. 174 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4603
Data de defesa: 30-Abr-2014
Aparece nas coleções:Mestrado em Enfermagem (FEN)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Diana Alves Carneiro - 2014.pdf2,37 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons