Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4761
Tipo do documento: Tese
Título: Descentramento e multiplicidade do sujeito na poesia de Paulo Leminski
Título(s) alternativo(s): Descentering and multiplicity of the subject on Paulo Leminski poetry
Autor: Nascimento, Lidiane Alves do
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/8450586517013766
Primeiro orientador: Yokozawa, Solange Fiuza Cardoso
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/5485415308754463
Primeiro membro da banca: Yokozawa, Solange Fiuza Cardoso
Segundo membro da banca: Fernandes Júnior, Antônio
Terceiro membro da banca: Feanchetti, Paulo
Quarto membro da banca: Souza, Jamesson Buarque de
Quinto membro da banca: Faria, Zênia de
Resumo: Este trabalho investiga o descentramento do sujeito moderno, suas implicações na poesia e, mais detidamente, na poesia de Paulo Leminski. À luz de alguns pressupostos teóricos sobre o conceito de sujeito, do antigo ao moderno, analisamos o modo como se perfaz historicamente a noção do “eu poético”, do representativo tradicional até o sujeito cindido que figura no cenário da poesia moderna. Partindo, no primeiro capítulo, de reflexões sobre a constituição do sujeito e as transformações que o acometeram na modernidade, discutimos, no segundo capítulo, a problemática que recai sobre a subjetividade lírica moderna, a que teria arruinado a ideia de subjetividade e lirismo consoante Hegel. Todavia, as acepções hegelianas no que tange ao estabelecimento de uma identidade essencial entre sujeito empírico e o sujeito instaurado no poema, bem como a aclamação do verdadeiro poeta lírico como aquele que vive em si mesmo, entoando um canto de manifestação pessoal, tendo sido ideias difundidas e canonizadas ao longo de todo século XX, se tornam ponto de partida para as discussões do sujeito e suas transformações na modernidade literária, desde os românticos. Nosso olhar para a poesia de Leminski prioriza uma análise sobre as transformações do sujeito poético, o modo como ele se configura, como se questiona, questionando a própria linguagem. A poesia leminskiana, entre tantos aspectos, revela a multiplicidade de um sujeito que não se fixa, mas se movimenta constantemente, convertendo a poesia em um espaço onde se assinala a tentativa de reencontrar a sua individualidade, erigir uma dicção própria, sem, com isso, perder de vista a multiplicidade que enseja abarcar ao “sair de si”. No terceiro capítulo, dessa forma, uma leitura da obra criativa de Leminski pretende, pelo viés do descentramento e da multiplicidade, auscultar as facetas de um sujeito cindido nas obras Caprichos e relaxos (1983), Distraídos venceremos (1987), La vie en close (1991), Winterverno (1994) e O ex-estranho (1996), verificando aspectos como: a dispersão do sujeito, crise de identidade que assola o mundo moderno, modos instáveis, fluidos e descontínuos de “ser”. Em Leminski, o afastamento da voz intimista do poeta, tradicionalmente reconhecida como aquela que emite sentimentos individuais e profundos da alma do artista, cede lugar à pluralidade de vozes a habitarem o discurso poético irônico de seus versos. Ademais, verifica-se um encontro do sujeito com as coisas do mundo consolidado pelo trabalho da linguagem, que permite a transição do individual para o coletivo.
Abstract: This study investigates the decentering of the modern subject and its implications in poetry and, more closely , the poetry of Paulo Leminski . In light of some theoretical premises about the concept of the subject , from the ancient to modern, we analyze how they historically make up the notion of " poetic self ", from the traditional representative subject to the split subject appearing in the setting of modern poetry . Starting in the first chapter with reflections on the constitution of the subject and the transformations that happened during modernity , we discussed in the second chapter , the problem that lies with the modern lyrical subjectivity, which would have ruined the idea of subjectivity and lyricism as conceived by Hegel . However, the Hegelian concepts in relation to the establishment of an essential identity between empirical subject and the subject introduced in the poem , as well as the acclaim of the true lyric poet as one who lives in himself , singing a song of personal manifestation , having been disseminated ideas and canonized throughout the twentieth century , become the starting point for discussions of the subject and its transformations in modern literature , since the romantics . Our look at the poetry of Leminski prioritizes an analysis of the transformations of the poetic subject , how it is configured , how it questions itself , questioning also the language at the same time. Leminski’s poetry, among many things, reveals the multiplicity of a subject that is not fixed, but moves constantly , turning poetry into a space which describe the attempt to rediscover its individuality , to create a proper diction , without losing the multiplicity that desires " get out of itself". In the third chapter we read the creative work of Leminski intending, departing from decentralization and multiplicity, to investigate the facets of a split subject in books Caprichos e relaxos (1983), Distraídos venceremos (1987), La vie en close (1991), Winterverno (1994) e O ex-estranho (1996), and examine aspects such as the dispersion of the subject, the identity crisis plaguing the modern world, unstable modes, fluid and discontinuous "being." In Leminski , avoidance of intimate voice of the poet, traditionally recognized as one that emits individual and deep feelings of the artist's soul, gives way to the plurality of voices to inhabit the ironic poetic speech of his verses. Furthermore , there is an encounter between the subject and the things of the world consolidated the work of language, allowing the transition from individual to collective.
Palavras-chave: Poesia
Paulo Leminski
Multiplicidade
Descentramento
Sujeito
Poetry
Paulo Leminski
Multiplicity
Descentering
Subject
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: NASCIMENTO, Lidiane Alves do. Descentramento e multiplicidade do sujeito na poesia de Paulo Leminski. 2014. 173 f. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4761
Data de defesa: 3-Jul-2014
Aparece nas coleções:Doutorado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Lidiane Alves do Nascimento - 2014.pdf1,56 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons