Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4873
Tipo do documento: Dissertação
Título: Descida de um anti-herói aos espaços degradados da cidade e aos subterrâneos do inconsciente em Noite, de Erico Veríssimo
Título(s) alternativo(s): Descent of an anti-hero in the degraded areas of the city and underground of the unconscious by Night, Erico Verissimo
Autor: Magalhaes, Maria Aparecida
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/0942501982622169
Primeiro orientador: Cánovas, Suzana Yolanda Lenhardt Machado
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9052844036518506
Primeiro membro da banca: Cánovas, Suzana Yolanda Lenhardt Machado
Segundo membro da banca: Frungillo, Mário Luiz
Terceiro membro da banca: Regino, Sueli Maria de Oliveira
Resumo: Erico Veríssimo, autor de O tempo e o vento, interrompeu o ciclo de sua obraprima para escrever e publicar a novela Noite (1954). A obra tem como locus a cidade no período noturno, onde ocorrem vários tipos de degradações. Assim, a cidade e a noite assumem grande relevância no texto, pois é da junção de ambas que se torna possível a peregrinação de um homem que, por motivo inicialmente desconhecido, perdeu a memória. Este trabalho tem como objetivo investigar a funcionalidade do espaço hostil da cidade à noite em conexão com os subterrâneos da mente do protagonista, que não apenas não reconhece o local por onde transita como também necessita realizar o percurso interno em direção à reconquista da própria identidade. Para empreender esse estudo, utilizamos pressupostos teóricos da hermenêutica simbólica, da teoria do imaginário, da mitologia e da psicologia. Além disso, assumem relevância textos relativos ao espaço como categoria narrativa, e autores que se detém na problemática da cidade. A novela em estudo pode ser encarada como uma descida aos espaços infernais, onde o homem sem memória encontra toda uma “fauna” urbana aviltada e deformada. Entretanto, há a figura de um “homem de branco” que toca uma gaitinha, trazendo, através de sua música alegre, a esperança do amanhecer de um novo dia e do retorno da luz, representados pela volta da memória e da normalidade. Os espaços na novela participam das vivências dos personagens desencadeando sentimentos e lembranças. Essa experiência traz à tona traumas do protagonista que foram recalcados na infância, e que se encontram no seu inconsciente, necessitando ser purgados e superados, para que ele possa encontrar uma nova vida.
Abstract: Erico Veríssimo, who wrote O tempo e o vento, interrupted the cycle of his masterpiece to write and publish Noite (1954), a novella. The work is placed in a city at night, where all the degradations become possible. Therefore, the city and the night are rather important in the novella mentioned because, through the unity of both, the pilgrimage of a man who lost his memory takes place. This study aims at investigating the functionality of the hostile place that the city at night represents compared to the undergrounds of the protagonist’s mind, which does not recognize where the city leads him to. Owing to this fact, he needs to make an internal route towards himself to get close to his own identity. To carry out this study, we rely on symbolic hermeneutics, Gilbert Durand’s theory of the imaginary, mythology and psychology. In addition, we also use texts associated to the narrative as a category and writers who discuss the city as a subject. The novella on focus can be seen as a descent into the city pictured as a hell, a path followed by the man without memory. By doing so, such man comes across an urban “fauna” which is depicted as degraded and deformed. However, there is a harmonica player dressed “in white” who, through his joyful music, brings the hope of a new day and the return of light, which are symbolic represented by the return of memory and normality. In the novella, the landscapes mirror the characters’ internal lives, and this process triggers feelings and memories in them. This process brings about the protagonist’s traumas which were repressed in his childhood and are placed in his unconscious mind. Such traumas need to be purged and overcome, so that the protagonist can achieve a new life.
Palavras-chave: Erico Veríssimo
Problemática do inconsciente
Simbolismo da cidade
Hermenêutica simbólica
Erico Veríssimo
The unconscious mind
City symbolism
Symbolic hermeneutics
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: MAGALHAES, M. A. Descida de um anti-herói aos espaços degradados da cidade e aos subterrâneos do inconsciente em Noite, de Erico Veríssimo. 2013. 149 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4873
Data de defesa: 1-Nov-2013
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Maria Aparecida Magalhães - 2013.pdf5,29 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons