Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4880
Tipo do documento: Dissertação
Título: Gênero e educação: um estudo sobre os saberes produzidos na formação inicial de professoras/es
Título(s) alternativo(s): Gender and education: a study on the knowledge produced in the initial training of teachers
Autor: Araújo, Lara Wanderley
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/2473609391081511
Primeiro orientador: Nicolino, Aline da Silva
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/0105114059435356
Primeiro membro da banca: Nicolino, Aline da Silva
Segundo membro da banca: Gonçalves, Eliane
Terceiro membro da banca: Borges, Lenise Santana
Quarto membro da banca: Machado, Vilma de Fátima
Resumo: Neste estudo, procuramos investigar os saberes sobre gênero presentes nos cursos de formação inicial de professoras/es em Ciências Biológicas, Educação Física, Matemática e Pedagogia. Para tanto, temos como objetivos identificar a compreensão de gênero das/os discentes dos cursos investigados, analisando os saberes relacionados a essa temática acionados pelas/os pesquisadas/os; mapear as disciplinas, os conteúdos e as ações pedagógicas que contemplam as discussões de gênero, de forma a verificar quais saberes sobre essa temática são trabalhados durante a formação docente; identificar os efeitos que os saberes sobre gênero produzem no processo de formação inicial de professoras/es. Assim, realizamos uma pesquisa de campo, de caráter qualitativo, em uma instituição universitária, nos valendo de questionários aplicados às/aos estudantes do último ano dos cursos escolhidos, de entrevistas semiestruturadas, realizadas com as coordenadoras de cursos, e dos Projetos Pedagógicos de Cursos (PPCs), elaborados pelas unidades acadêmicas. As análises mostram que diferentes saberes sobre gênero são assumidos e divulgados por estudantes e por coordenadoras dos cursos pesquisados para tentar legitimar uma ―verdade‖ sobre o tema. Esses saberes se constituem a partir de aspectos biológicos, caracterizados pela naturalização dos significados do que é ser feminino e masculino, com base no sexo biológico de cada um/a, e também a partir das construções sociais, históricas e culturais, que contribuem para a compreensão das diferentes formas de se afirmar as masculinidades e as feminilidades. Verificamos, ainda, que, apesar de não haver sistematizações curriculares dessa temática nos PPCs, há discussões sobre gênero durante a formação docente desses cursos, as quais se aproximam das orientações previstas nas leis, diretrizes e parâmetros nacionais voltadas para a educação, que indicam que os aspectos relacionados à cidadania, diversidade, respeito às diferenças sejam inseridos no processo educacional. Essas discussões materializam-se nas intervenções de algumas/uns professoras/es, seja pela aproximação e/ou pelo interesse pela temática, seja pela necessidade de lidar com algum conflito relacionado a gênero no contexto acadêmico. Assim, ao mesmo tempo em que percebemos a tentativa de inserir e debater as questões relacionadas a gênero durante a formação docente, conforme observamos nas ações pedagógicas descritas pelas/os pesquisadas/os, verificamos, também, o silenciamento e a resistência pela discussão da temática, demonstrados pela ausência desse tema no currículo oficial dos quatro cursos. Nesse sentido, identificamos que as construções e as relações de gênero são percebidas e discutidas durante o processo de formação inicial docente dos cursos pesquisados, o que demonstra a demanda desse tema no contexto educacional. Contudo, ainda há relações de disputas para que essa temática seja inserida e se faça presente nos projetos pedagógicos e nos currículos oficiais das instituições educacionais pesquisadas.
Abstract: In this study, we investigate the knowledge on gender present in the initial formation programs for teachers of Biological Sciences, Physical Education, Maths and Pedagogy. Therefore, we aim to identify the students‘ comprehension about gender, analysing their understanding related to this topic; track the disciplines, contents and pedagogical activities that contemplate gender issues, in order to determine which kinds of knowledge on the subject are worked during the teachers training; identify the effects that knowledge on gender produces in the process of initial formation programs for teachers. Thus, we carried out a qualitative research, in a university, applying questionnaires to final year students of the chosen courses, conducting semi-structured interviews with the courses coordinators and Pedagogical Projects, created by academic units. The analyses show that different kinds of knowledge about gender are assumed and disseminated by these students and coordinators to try to legitimize a "truth" on the subject. This knowledge is built from biological aspects, characterized by the naturalization of the meanings of being a male and female, and also from the social, historical and cultural aspects, which contribute to the understanding of different ways to affirm masculinity and femininity. We verified that, although there are no curricular systematization in the Pedagogical Projects about gender, there are discussions about it during the teachers training, that closely match the guidelines set out in the laws and the national parameters for education. This indicates that aspects related to citizenship, diversity and respect for the differences are inserted in the educational process. These discussions take form in some teachers interventions, either led by their interest in the area, or by the need to deal with conflicts related to gender in the academic context. We observed in the pedagogical activities described by the participants of the research the attempt to insert and discuss gender issues during the teachers training, at the same time we verified the silencing and resistance for discussion on this subject, demonstrated by the absence of the topic in the formal curricular of the four graduations. In this respect, we identified in the courses surveyed, that gender relations and buildings are noted and discussed during the process of initial formation programs for teachers. This demonstrates the demand for this subject in the educational context. However, there are still power relationships for this subject to be inserted and make itself present in the pedagogical projects, and in the formal curricular of the educational institutions surveyed.
Palavras-chave: Gênero
Educação
Formação inicial de professoras/es
Saberes
Gender
Education
Initial training of teachers
Knowledge
Área(s) do CNPq: DIREITO::DIREITOS ESPECIAIS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Pró-Reitoria de Pós-graduação (PRPG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Direitos Humanos (PRPG)
Citação: WANDERLEY, L. Gênero e educação: um estudo sobre os saberes produzidos na formação inicial de professoras/es. 2015. 130 f. Dissertação (Mestrado em Direitos Humanos) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4880
Data de defesa: 22-Jun-2015
Aparece nas coleções:Mestrado em Direitos Humanos (PRPG)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Lara Wanderley Araújo - 2015.pdf922,41 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons