Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5075
Tipo do documento: Tese
Título: Extrato de barbatimão e células mononucleares autólogas no tratamento de feridas excisionais de coelhos
Título(s) alternativo(s): Barbatiman extract and autologous mononuclear cells in the treatment of phytotherapy, wound healing
Autor: Rodrigues, Danilo Ferreira
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/5091316856829953
Primeiro orientador: Silva, Luiz Antônio Franco da
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/0446055905975647
Primeiro coorientador: Fioravanti, Maria Clorinda Soares
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/8772502020076257
Segundo Coorientador: Menezes, Liliana Borges de
Currículo Lattes do segundo coorientador: http://lattes.cnpq.br/2012543423092393
Primeiro membro da banca: Silva, Luiz Antônio Franco da
Segundo membro da banca: Melo, Renato Miranda de
Terceiro membro da banca: Lima, Caroline Rocha de Oliveira
Quarto membro da banca: Franco, Leandro Guimarães
Quinto membro da banca: Rabelo, Rogério Elias
Resumo: Na Medicina Veterinária, o tratamento de lesões cutâneas pode ser dispendioso, demorado ou ineficaz em pacientes com fatores predisponentes que desfavoreçam a cicatrização, como os idosos, diabéticos, obesos, comatosos, desnutridos, queimados e que apresentam processos infecciosos. Pela importância do assunto, a busca por técnicas inovadoras e eficazes que favoreçam o processo cicatricial, impulsiona uma série de estudos científicos em todo o mundo. Dentre esses, resultados promissores foram obtidos pelo uso do fitoterápico barbatimão (Stryphnodendron adstringens) e de células mononucleares da medula óssea. No entanto, não há relatos que descrevam a associação dessas terapias em feridas. Objetivou-se, neste estudo, determinar se o tratamento feridas cutâneas excisionais de coelhos (Oryctolagus cuniculus) é otimizado pelo extrato de barbatimão associado a células mononucleares autólogas da medula óssea em comparação a estas terapias empregadas isoladamente. Inicialmente, avaliaram-se clinicamente as feridas por meio da classificação da intensidade dos parâmetros de hiperemia, hemorragia, secreção, crostas, reepitelização, área da ferida e tempo de cicatrização, acrescida da avaliação histológica, com observação de células polimorfonucleares, células mononucleares, angiogênese e fibroplasia, além da quantificação de fibras colágenos. Em seguida, verificou-se se as terapias do estudo auxiliam na proliferação celular. Foram empregados métodos de avaliação clínica, morfométrica, histológica e histoquímica das feridas. Conclui-se que, na fase inicial da cicatrização, o barbatimão estimula a produção de fibras colágenas e promove a formação de crostas mais exuberantes sobre a ferida e, na fase de remodelação, favorece a orientação das fibras colágenas, mas a associação desse fitoterápico com CMMO não estimula a cicatrização de feridas de coelhos.
Abstract: In Veterinary Medicine treatment of skin wounds can be costly, slow and ineffective in patients with disadvantageous factors such as the elderly, diabetics, obese, comatose, malnourished, burned, and with infection process. The search for innovative and effective techniques that favor the healing process, promotes a series of scientific studies around the world. Promising results were obtained using the phytotherapy with barbatiman (Stryphnodendron adstringens) and autologous bone marrow mononuclear cells. However, there are no reports describing the association of these therapies in wounds. The aim of this study was to determine if the treatment of excisional wounds in rabbits (Oryctolagus cuniculus) is optimized by barbatiman extract associated with autologous bone marrow mononuclear cells, and to compare these therapies used alone. Initially, the wounds were evaluated clinically by the intensity of parameters such as hyperemia, bleeding, discharge, crusting, epithelialization of the wound area and healing time, plus the histological evaluation, with observation of polymorphonuclear cells, mononuclear cells, fibroplasia and angiogenesis, in addition to quantitation of collagen fibers. Then, we evaluated whether the therapies aided in the study of cell proliferation. This study employed clinical evaluation, morphometric, histological and histochemical methods in the wounds. We observed that, in the initial phase of the healing, barbatiman stimulates the production of collagen fibers and promotes the formation of more exuberant crusts on the wounds and remodeling phase favors the orientation of collagen fibers, but when combined with autologous bone marrow mononuclear cells it does not stimulate the wound healing in rabbits.
Palavras-chave: Cicatrização
Colágeno
Fitoterapia
Medula óssea
Proliferação celular
Bone marrow
Cell proliferation
Collagen
Phytotherapy
Wound healing
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciência Animal (EVZ)
Citação: RODRIGUES, Danilo Ferreira. Extrato de barbatimão e células mononucleares autólogas no tratamento de feridas excisionais de coelhos. 2015. 68 f. Tese (Doutorado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5075
Data de defesa: 9-Jul-2015
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciência Animal (EVZ)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Danilo Ferreira Rodrigues - 2015.pdf3,03 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons