Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5126
Tipo do documento: Dissertação
Título: Redescobrindo uma controvérsia elizabetana: as (re)leituras do amor em traduções brasileiras dos Sonetos de Shakespeare
Título(s) alternativo(s): Rediscovering an Elizabethan controversy: (re)renderings of love in Brazilian translations of Shakespeare's sonnets
Autor: Silva, Gisele Dionísio da
Primeiro orientador: Aguiar, Ofir Bergemann de
Primeiro membro da banca: Aguiar, Ofir Bergemann de
Segundo membro da banca: Rajagopalan, Kanavillil
Terceiro membro da banca: Pinto, Joana Plaza
Resumo: O presente trabalho visa investigar como o pensamento pós-estruturalista sobre a linguagem questiona e redefine noções tradicionais referentes a signo, texto, leitura e tradução. Com base em especial nas reflexões trazidas à tona pela desconstrução do filósofo francês Jacques Derrida, busca-se averiguar como a desmitificação da idéia de uma origem fixa e transcendental permite reconsiderar o status convencionalmente atribuído ao texto dito 'original' e à tradução, inserindo-os ambos em uma cadeia de intertextualidade infinita. Apoiada na diferença como traço fundamental e inevitável de todas as atividades e relações humanas, a desconstrução enxerga na tradução a condição de um texto em seu próprio direito, diferente do 'original', a ser realizado por um tradutor não mais mecânico e intelectualmente limitado, mas por um sujeito definido sociohistórica, cultural e ideologicamente pela comunidade que integra. Com o intuito de detectar a responsabilidade autoral do tradutor em sua produção – norteada por interferências oriundas de sua subjetividade e das coerções impostas pelo contexto em que vive –, serão analisadas quatro traduções em língua portuguesa de cinco poemas dos Sonetos do dramaturgo e poeta inglês William Shakespeare. A obra lírica em questão é de extremo interesse devido às diversas controvérsias que a norteiam desde a época de sua publicação em 1609, controvérsias essas que têm sido invariavelmente silenciadas por muitos críticos, por remeterem à sexualidade de Shakespeare e à sua integridade como propriedade cultural nacional. Além disso, visto que os Sonetos desfrutam de pouca reflexão crítica dentro do panorama literário brasileiro, torna-se importante investigar se as implicações sexuais da obra em pauta desempenharam papel central na sua tímida recepção em nosso território. As traduções selecionadas para análise são assinadas por Péricles Eugênio da Silva Ramos, Jerônimo de Aquino, Oscar Mendes e Jorge Wanderley. É relevante observar como os tradutores no Brasil têm se deparado com os aspectos polêmicos desta seqüência poética, construindo seus textos com base em determinadas escolhas que deixam entrever suas concepções em torno de linguagem, literariedade, poesia e tradução.
Abstract: The present assignment aims to investigate how the post-structuralist concept of language calls into question and redefines traditional notions relating to sign, text, reading and translation. Based mainly on the discussions brought about by French philosopher Jacques Derrida's deconstruction, this work intends to verify how the demystification of the idea of a stable and transcendent origin allows for a reconsideration of the conventional status attributed to the supposed 'original' text and the translation, in which both are inserted in an endless chain of intertextuality. Supported by the notion of difference as a basic and inevitable part of all human activities and relations, deconstruction sees in translation the status of a text in its own right, different from the 'original', to be carried out by a translator who's no longer mechanical and intelectually limited, but by a person sociohistorically, culturally and ideologically defined by his/her community. In order to detect the translator's authorship responsibility in his/her work – surrounded by interferences arising from his/her subjectivity and the coercions imposed by the context in which he/she lives –, four Portuguese translations of five poems from the Sonnets, written by the English poet and playwright William Shakespeare, will be examined. The lyrical work in question is of extreme interest due to the many controversies which have surrounded it since its publication in 1609, all of which have been invariably silenced by various critics because they refer to Shakespeare's sexuality and integrity as a national cultural property. Moreover, considering the fact that the Sonnets are the focus of very little critical reflexion in the Brazilian literary scenario, it becomes important to investigate whether the piece's sexual implications has played a major role in its timid reception in our territory. The translations selected for analysis are signed by Péricles Eugênio da Silva Ramos, Jerônimo de Aquino, Oscar Mendes and Jorge Wanderley. It is relevant to observe how translators in Brazil have come to terms with the polemic aspects of this poetic sequence, by shaping their texts with certain choices that allow for a vision of their concepts on language, literariness, poetry and translation.
Palavras-chave: Tradução
Desconstrução
William Shakespeare
Sonetos
Translation
Deconstruction
Sonnets
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: SILVA, Gisele Dionísio da. Redescobrindo uma controvérsia elizabetana: as (re)leituras do amor em traduções brasileiras dos Sonetos de Shakespeare. 2004. 124 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2004.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5126
Data de defesa: 18-Jun-2004
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Gisele Dionísio da Silva - 2004.pdf1,76 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons