Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5150
Tipo do documento: Dissertação
Título: O conforto da ordem: Hannah Arendt e Eichmann em Jerusalém (das décadas de 1930 a 1960)
Título(s) alternativo(s): Hannah Arendt and Eichmann em Jerusalém (decades from 1930 to 1960)
Autor: Silveira, Bruno Abnner Lourenzatto
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/4561863112652123
Primeiro orientador: Fredrigo, Fabiana de Souza
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3939287095194355
Primeiro membro da banca: Fredrigo , Fabiana de Souza
Segundo membro da banca: Berbert Júnior , Carlos Oiti
Terceiro membro da banca: Bentivoglio , Julio Cesar
Resumo: Em 1933, com o estabelecimento do regime nazista na Alemanha, Hannah Arendt se filiou ao sionismo para enfrentar o regime totalitário. No mesmo ano, fugindo de perseguições contra os judeus, ela segue para Paris e, posteriormente, para os Estados Unidos da América, onde estabeleceu nova residência. Na década de 1960, Arendt vai para Jerusalém como repórter para cobrir o julgamento do ex-burocrata nazista, Adolf Eichmann, encontrado pela polícia secreta de Israel vivendo na Argentina. Nesta ocasião, trabalhacomo correspondente da revista norte-americana The New Yorker, onde publica seus artigos sobre o julgamento. Futuramente, esses artigos seriam reunidos e publicados no livro Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. Esta dissertação procura analisar a elaboração destes textos, levando em consideração a relação de Hannah Arendt com os sionistas, assim como as categorias e conceitos que nortearam sua reflexão durante o julgamento. Para a realização desse objetivo, estabeleceu-se um diálogo entre Eichmann em Jerusalém e outras obras da autora, como, por exemplo, Origens do totalitarismo.
Abstract: In 1993 with the establishment of the Nazis regime in Germany, Hannah Arendt joined the Zionism to face the totalitarian regime. Yet in 1933, fleeing from persecutions against Jews, she went to Paris and after that to the United States of America (place where she established her new residence later). In the 60’s Arendt returned to Jerusalem as a reporter to cover the judgment of the Nazi’s ex-bureaucrat, Adolf Eichmann, found by the secret police of Israel living in Argentina. On this occasion, as the correspondent of the North-American magazine The New Yorker, she published her impressions about the judgment. Thereafter, her articles are reunited and published it the book Eichmann in Jerusalem: A Report on the Banality of Evil. This dissertation work aims to solve the complexity which involved the elaboration of these texts, taking into consideration the relation of Hannah Arendt with the Zionists, as well as the categories and concepts previously presented in her works, which oriented her reflection during the judgment. In order to accomplish this comprehensive exercise, a dialogue was established between Eichmann in Jerusalem and other works as The Origins of Totalitarianism, as well as other articles and texts of Hannah Arendt.
Palavras-chave: Hannah Arendt
Eichmann em Jerusalém
Totalitarismo
Política
Hanna Arendt
Eichmann in Jerusalem
Totalitarianism
Moral
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de História - FH (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Historia (FH)
Citação: LOURENZATTO, B. A. O conforto da ordem: Hannah Arendt e Eichmann em Jerusalém (das décadas de 1930 a 1960). 2014.110 f. Dissertação (Mestrado em Historia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5150
Data de defesa: 25-Fev-2014
Aparece nas coleções:Mestrado em História (FH)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Bruno Abnner Lourenzatto Silveira - 2014.pdf737,02 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons