Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5224
Tipo do documento: Dissertação
Título: Financeirização econômica e mercado de trabalho no Brasil
Título(s) alternativo(s): Economic financialization and labour market in Brazil
Autor: Silva, Tamara Naiz da
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/0144527847793313
Primeiro orientador: Maciel, David
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3587511267893434
Primeiro membro da banca: Maciel, David
Segundo membro da banca: Pinto, João Alberto Costa
Terceiro membro da banca: Barbosa, Walmir
Quarto membro da banca: Vilela, Ana Lúcia
Resumo: A presente dissertação apresenta a relação de embate entre capital e trabalho, especialmente no Brasil, nos anos 1990, face ao movimento de mundialização financeira. Mais que isso, pretende apresentar que este embate fez parte de um movimento geral de revalorização autônoma do capital, que permeou o mundo nas últimas três décadas do século XX. Movimento que pretendia a consolidação de um novo padrão de acumulação, em detrimento do padrão fordista e da sociedade salarial, constituídos no pós-segunda guerra. Essa transição desencadeou, mundialmente, um intenso e complexo processo de transformações econômicas, políticas e sociais a partir do final da década de 1970, alicerçado em fenômenos de dimensão global, que se misturam e se complementam como ingredientes determinantes desse novo momento do capitalismo em escala planetária, entre estes elementos o neoliberalismo; a reestruturação e a desregulamentação produtiva e a globalização financeira. Ressalte-se que nesta fase do capitalismo é gritante a primazia do mercado sobre a sociedade. Primazia reforçada pela institucionalidade governamental que por meio de diversas medidas, contribuiu para a transição exitosa rumo à conformação de um padrão de acumulação global predominantemente financeiro e que culminou em uma enorme penalização do mundo do trabalho. A partir dessa perspectiva, esta dissertação analisa, especificamente, este processo no Brasil, mas com enfoque especial a partir da implementação do plano de estabilização econômica iniciado com Plano Real, identificado aqui como momento-chave para que essa transição pudesse ser consolidada em nível nacional. Cabe deixar evidente que, esse amplo movimento de mudanças nas bases da valorização do capital teve como resultado um intenso processo de desregulamentação e reestruturação produtiva, que juntado as políticas liberalizantes teve como interface a fragilização do mercado de trabalho e da sociedade salarial, assim como agravamento da exclusão social no Brasil.
Abstract: This dissertation presents the relationship of conflict between capital and labor, especially in Brazil, in the 1990s, due to the movement of financial globalization. More than that, it intends to present this confrontation was part of a general movement of autonomous capital appreciation, which permeated the world in the last three decades of the twentieth century. Movement that meant the consolidation of a new pattern of accumulation to the detriment of the fordist pattern and the wage society, constituted in post-second war. This transition has unleashed, worldwide, an intense and complex process of economic, political and social transformations, from the end of the 1970s, based on phenomena of global dimension, that blend and complement each other as determinants ingredients of this new moment of capitalism on a planetary scale; between these elements, the neoliberalism, the restructuring and the deregulation productive and the financial globalization. It should be noted that, at this stage of capitalism is glaring, the primacy of the market over society. Primacy reinforced by the government institutionalism that, through various measures, contributed to the successful transition towards forming a pattern of global accumulation predominantly financial, culminating in a huge penalization of the world of work. From this perspective, this dissertation analyzes specifically this process in Brazil, but with special focus from the implementation of the economic stabilization plan started with the Real Plan, here identified as the key moment for this transition could be consolidated at a national level. It is worth making clear that this broad movement of changing in the foundations of capital appreciation resulted in an intense process of deregulation and restructuring of production, which, joined to the liberalizing policies, had as interface the fragilization of the labor market and of the wage society, as well as worsening of social exclusion in Brazil.
Palavras-chave: Financeirização econômica
Mercado de trabalho
Reestruturação produtiva
Neoliberalismo
Economic financialization
Labor market
Productive restructuring
Neoliberalism
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de História - FH (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Historia (FH)
Citação: SILVA, T. N. Financeirização econômica e mercado de trabalho no Brasil. 2013. 219 f. Dissertação (Mestrado em Historia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5224
Data de defesa: 21-Nov-2013
Aparece nas coleções:Mestrado em História (FH)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Tamara Naiz da Silva - 2013.pdf3,57 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons