Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5279
Tipo do documento: Dissertação
Título: Paixões e traços míticos no discurso do animê: uma análise em Death Note
Título(s) alternativo(s): Passions and mythic traces in discourses of anime: an analysis on Death Note
Autor: Schmaltz Neto, Genis Frederico
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9229443073477410
Primeiro orientador: Couto, Elza Kioko Nakayama Nenoki do
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/8282195794917233
Primeiro membro da banca: Couto, Elza Kioko Nenoki Nakayama do
Segundo membro da banca: Chaves, Iduina Mont'alverne
Terceiro membro da banca: Santos, Leila Borges
Quarto membro da banca: Fonseca, Eliane Marquez da
Resumo: Animês são narrativas japonesas que mesclam a arte de mangás a produções cinematográficas, e tem se tornado objeto de discussão no meio acadêmico seja por particularizar a cultura pop nipônica ou pela fantástica receptividade por parte do Ocidente, tornando-se aproximadamente 60% de sua programação em canais de televisão aberta. Valendo-se da Antropologia do Imaginário postulada por G. Durand, alicerçado a Semiótica Discursiva praticada por A. J. Greimas e seus seguidores, bem como dos estudos da pósmodernidade de M. Maffesoli, esta dissertação tomou como corpus as estruturas simbólicas discursivas do animê Death Note. A narrativa conta a jornada de Yagami Raito, um jovem estudante do Japão que encontra um caderno pertencente a um ceifeiro nipônico chamado Ryuk, onde nomes que forem escritos podem ter suas mortes manipuladas. As imagens desse animê rompem com paradigmas morais quando seu personagem central parece violar o arquétipo do Herói e se inserir na construção de uma nova constelação de enunciados que enlaçam a noção de Justiça, ao mesmo tempo em que se permitem mesclar ao Ocidente. Questionou-se como e quais mitos configuram ou se resignificam na narrativa, e de que forma eles refletem um imaginário cultural japonês, valendo-se para isso da mitodologia e da semiótica das paixões. Chegaram-se-se aos traços míticos de Siddharta, Adão e o Paraíso Perdido quando analisado Yagami Rato, o personagem principal; aos traços míticos de Nossa Senhora, Eva, Lilith e Isis quando analisada Misa Amane; e aos traços míticos de Trickster, Prometeu invertido e Apolo quando analisado o shinigami Ryuk. Perceberam-se como tais imagens significam ou deixam-se significar na sociedade contemporânea, evidenciando a pluralidade de um novo pensamento sendo construído no que chamamos pós-modernidade.
Abstract: Anime are japanese narratives that blend the art of manga to film productions, and has become the subject of discussion in academia by particularizing the Nipponese pop culture or the fantastic reception from the West, making it about 60% of its programming in television channels open. Drawing on the Anthropology of the Imaginary postulated by G. Durand, based in Semiotics discourse practiced by A. J. Greimas and his followers, as well as studies of postmodernity by M. Maffesoli, this dissertation took the symbolic structures as corpus of discursive anime Death Note. The narrative tells the journey of Light Yagami, a young student from Japan who finds a notebook belonging to a Japanese reaper named Ryuk, where names are written may have manipulated their deaths. The images of anime break with moral paradigms when your central character seems to violate the archetypal hero and enter the building of a new constellation of statements that connect the notion of justice, while that allow merge the West. Questioned as myths and what shape or reframe the narrative, and how they reflect a cultural imaginary Japanese, using it for the mitodologia and semiotics of passions. They came up to the mythical traits of Siddharta, Adam and Paradise Lost when analyzed Mouse Yagami, the main character, the mythical traits of Our Lady, Eve, Lilith and Isis when analyzed Misa Amane, and traces of mythic Trickster, Prometheus inverted and Apollo when analyzed shinigami Ryuk. These images mean or fail to mean in contemporary society, highlighting the plurality of new thinking being built on what we call postmodernity.
Palavras-chave: Antropologia do imaginário
Semiótica das paixões
Animê
Imaginary
Semiotics discourse
Anime
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: SCHMALTZ NETO, G. F. Paixões e traços míticos no discurso do animê: uma análise em Death Note. 2013. 126 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5279
Data de defesa: 27-Fev-2013
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Genis Frederico Schmaltz Neto - 2013.pdf3,43 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons