Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5358
Tipo do documento: Tese
Título: Juventude da UFG: trajetórias socioespaciais e práticas de leitura
Título(s) alternativo(s): Young people of UFG: socio-spatial trajectories and practices of reading
Autor: Santos, Andréa Pereira dos
Currículo Lattes do Autor: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4734608E3
Primeiro orientador: Chaveiro, Eguimar Felício
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4797661D9
Primeiro membro da banca: Chaveiro, Eguimar Felício
Segundo membro da banca: Dumont, Lígia Maria Moreira
Terceiro membro da banca: Gomes, Suely Henrique de Aquino
Quarto membro da banca: Mendonça, Marcelo Rodrigues
Quinto membro da banca: Cavalcanti, Lana de Souza
Resumo: Objetiva-se estudar a influência das trajetórias socioespaciais nas práticas de leitura dos estudantes universitários dos últimos períodos dos cursos de graduação na UFG dos campus de Goiânia. Especificamente: descrever as trajetórias socioespaciais da juventude universitária antes e durante sua vida universitária; identificar os territórios de leitura do jovem universitário e o processo de constituição do pensamento reflexivo a partir dessas práticas de leitura ao destacar, assim, comportamentos e modos de pensar da juventude; verificar se as práticas de leitura realizadas sob a influência do espaço universitário contribuem para o letramento informacional dos estudantes; identificar espaços de pertencimento do jovem universitário perante a leitura; analisar o ciberespaço como fonte de leitura da juventude universitária e conhecer que tipos de leitura são praticados nesse ambiente e se esse espaço pode influenciar em novas buscas de leitura; discutir a relação de preconceito com os territórios não formais de práticas de leitura na percepção próprios jovens. Nesse sentido, nossa problemática central se funda na seguinte questão: As trajetórias socioespaciais antes e durante a universidade influenciam nas práticas de leitura dos estudantes universitários dos cursos de graduação da UFG dos campus I e II de Goiânia?. A metodologia utilizada foi a qualitativa, com aplicação de questionários, entrevistas e redações. A partir dos resultados, é possível concluir que existem diferentes práticas de leitura, porém elas não são unas; dependem da trajetória socioespacial dos sujeitos e também da sua experiência de vida e pertencimento a determinado lugar. Dessa feita, algumas entrevistas e até questionários mostram que estar próximo a um espaço de leitura potencializa suas práticas. Os múltiplos territórios contribuem para o estabelecimento de diferentes práticas de leitura, o que pode facilitar ou dificultar o acesso. Tal fato porque a leitura depende do acesso ao texto independentemente do formato ou suporte. E se nesses múltiplos territórios o texto estiver presente, pode sim potencializar suas práticas. As práticas de leitura da juventude, realizadas na sua trajetória universitária, contribuem para a construção de suas identidades. Essas práticas e a apropriação subjetiva dos significados dependem do ambiente socioespacial que ele convive. Por fim, a universidade é um território favorecedor de diferentes práticas de leitura, pois os jovens são instigados a buscar novas leituras para vencer os desafios teóricos propostos por essa instituição.
Abstract: This is a thesis, whose general objective is to study the influence of socio-spatial trajectories in reading practices of university students in the final periods of undergraduate courses in the UFG Goiânia campus. Specifically: to describe the socio-spatial trajectories of university young people before and during their college life; identify the reading territory of university students and the process of identity construction from these reading practices to thus highlight behaviors and ways of thinking of youth; verify that the reading practices performed under the influence of university space contribute to information literacy of students; identify spaces of belonging the young university before the reading; analyze cyberspace as a source of university students reading and knowing what types of reading are practiced in this environment and this space can influence further searches of reading; discuss the relationship of prejudice to the non-formal areas of reading practices in youth own perception. The methodology was qualitative, with questionnaires, interviews and essays. From the results, we conclude that there are different practices of reading, but they are not single. They depend on the socio-spatial trajectory of the people and also their life experience and membership of a particular place. This time, some interviews and questionnaires to show that being close to a reading space enhances their practices. Multiple regions contribute to the establishment of different reading practices, which can facilitate or impede access. This fact because reading depends on access to text independent of format or support. And if these multiple territories text is present, but can enhance their practices. Reading practices of youth held in his university career, contribute to the construction of their identities. These practices and the subjective appropriation of the meanings depend on the socio-spatial environment he lives. Finally, the university is a flattering territory of different reading practices, as young people are encouraged to seek new theoretical readings to overcome challenges posed by this institution.
Palavras-chave: Trajetórias socioespaciais
Práticas de leitura
Estudantes universitários
Preconceitos em leitura
Socio-spatial trajectory
Reading practices
Prejudices in reading
College students
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Instituto de Estudos Socioambientais - IESA (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Geografia (IESA)
Citação: SANTOS, Andréa Pereira dos. Juventude da UFG: trajetórias socioespaciais e práticas de leitura. 2014. 194 f. Tese ( Doutorado em Geografia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5358
Data de defesa: 23-Ago-2014
Aparece nas coleções:Doutorado em Geografia (IESA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Andréa Pereira dos Santos - 2014.pdf5,39 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons