Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5776
Tipo do documento: Dissertação
Título: Contribuição do marxismo original para se pensar as relações sociais de sexo
Título(s) alternativo(s): Marsisme, les rapports sociaux de sexe, les relation sociales - la conception, d'aliénation, de l'oppression, de genre
Autor: Cassimiro, Hugo Leonnardo
Currículo Lattes do Autor: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4139310J6
Primeiro orientador: Viana, Nildo silva
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4721163D8
Primeiro membro da banca: Viana, Nildo Silva
Segundo membro da banca: Pinheiro, Veralúcia
Terceiro membro da banca: Santos, Cleito Pereira dos
Resumo: As implicações da concepção sobre as relações sociais nos escritos de Marx e Engels, o marxismo original, para uma teoria das relações sociais de sexo é a temática deste trabalho. A concepção sobre relações sociais deles abrange, então, também as formações sociais anteriores ao capitalismo. A intenção é de demonstrar a possibilidade de se pensar as relações sociais de sexo tendo por contribuição a concepção de relações sociais dos autores nesse período. Essa intenção surge da problemática quanto às possibilidades de se penar as relações sociais de sexo por meio do marxismo ou tendo este como referencial. Para tanto, apresento o debate quanto a essas possibilidades; defino a concepção de marxismo e de relações sociais de sexo com a qual trabalho; e, demonstro como Marx e Engels pensam as relações sociais na década de 1840, bem como as implicações dessa concepção para as relações sociais de sexo. As interpretações de Marx e Engels feitas na intenção de identificar ou refutar as possibilidades de se pensar as relações sociais de sexo carecem, muitas vezes, de aprofundamento na obra desses autores e de precisão quanto ao ser do marxismo. Nesse sentido, pensando o marxismo por meio de seu próprio método, fica claro que ele é expressão teórica do proletariado revolucionário. Quanto às relações sociais de sexo, elas compõem-se de divisão sexual do trabalho, divisão do poder e categorização sexual articulando elementos materiais e ideais. A concepção de relações sociais na década de 1840 em Marx e Engels implica na historicidade dessas relações e na inseparabilidade da produção de novos indivíduos, da produção de meios de vida e da satisfação das necessidades derivadas daí; em que elas constituem modos de vida, de produção, de divisão do trabalho e formas de propriedade, estado, poder, bem como representações e ideologias; em que a produção, na consideração da divisão sexual do trabalho anterior à formação das sociedades de classes como rústica, pouco desenvolvida, e não, portanto, natural no sentido de não histórica; em que as relações constituem classes sociais pela posição que os indivíduos têm de assumir nelas; e, em que a compreensão das sociedades humanas tem de levar em consideração a constituição de relações sociais múltiplas e históricas.
Abstract: La conception des relations sociales dans les années 1840 dans les oeuvres de Marx et Engels implique l'historicité de ces relations et l'inséparabilité de la production de nouveaux individus, la production de moyens de vie et la satisfaction des besoins qui en découlent; les relations sociales constituent des modes de vie, de production, de division du travail et des formes de propriété, d’état, de pouvoir ainsi que des représentations et idéologies ; la production, en tenant compte de la division sexuelle du travail avant la formation des sociétés de classes en tant que rustique, est peu développée, et donc non de façon naturelle, dans le sens d’anhistorique ; où les relations constituent des classes sociales par la position que les individus vont prendre dans celles-ci ; et la compréhension des sociétés humaines doit prendre en compte la formation de multiples relations sociales et historiques. A propos des rapports sociaux de sexe, ils sont constitués de la division sexuelle du travail, de la division du pouvoir et de la catégorisation sexuelle articulant des éléments matériels et idéaux. En ce sens, considérant le marxisme à travers sa propre méthode, il est clair qu'il est l'expression théorique du prolétariat révolutionnaire. Les interprétations des écrits de Marx et d'Engels, dans l’intention d'identifier ou de réfuter les possibilités de penser les rapports sociaux de sexe manquent souvent d'approfondissement dans le travail de ces auteurs et de précision sur l'être du marxiste. A ces fins, je vous présenterais le débat quant à ces possibilités; je définirais le concept de marxisme e des rapports sociaux de sexe avec lequel je travaille ; et, je démontrerais comment Marx et Engels considéraient les relations sociales dans les années 1840, ainsi que les implications de cette conception pour les rapports sociaux de sexe. Cette intention permet de poser la problématique quant aux possibilités de penser les rapports sociaux de sexe par le biais du marxisme ou en ayant ceci pour référence. L'intention est de démontrer la possibilité d’étudier les rapports sociaux de sexe avec pour contribution de la conception des relations sociales des auteurs de cette époque. La conception de leurs relations sociales couvre donc également les formations sociales précapitalistes. Cette décennie correspond au moment où s’est développée la théorie plus générale des auteurs. Les implications de la conception des relations sociales dans les écrits de Marx et d'Engels de la première étape du marxisme, années 1840, afin d’élaborer une théorie des rapports sociaux de sexe est le thème de ce travai
Palavras-chave: Marxismo
Relações sociais do sexo
Relações sociais- concepção
Alienação
Opressão
Gênero
Marxisme
Les rapports sociaux de sexe
Les relation sociales - la conception
D'aliénation
De l'oppression
De genre
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Ciências Sociais - FCS (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Sociologia (FCS)
Citação: CASSIMIRO, Hugo Leonnardo. Contribuição do marxismo original para se pensar as relações sociais de sexo. 2012. 141 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5776
Data de defesa: 23-Ago-2012
Aparece nas coleções:Mestrado em Sociologia (FCS)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Hugo Leonnardo Cassimiro- 2012.pdf1,73 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons