Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6052
Tipo do documento: Dissertação
Título: “Para além do bustiê” – performances da contraviolência na obra bandido (1976-1977) de Ney Matogrosso
Título(s) alternativo(s): Besides bustier - performances counter-violence in the artistic work of Ney Matogrosso (1976-1977)
Autor: Silva, Robson Pereira da
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/5608673598392485
Primeiro orientador: Menezes, Marcos Antonio de
Currículo Lattes do primeiro orientador: ttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?metodo=apresentar&id=K4707905Z2
Primeiro membro da banca: Gomes, Aguinaldo Rodrigues
Segundo membro da banca: Vieira, Thaís Leão
Resumo: Ney Matogrosso durante o regime militar, especificamente na década de 1970, corporificou personagens marginais que auxiliaram no processo de “produção simbólica” em suas performances (fonograma, capa, encarte, videoclipe, espetáculo); o que convencionou uma estética da subversão. Entretanto, sua obra não esteve desligada da realidade de sua época. Por isso, aqui é analisada em diálogo com as produções que tiveram o compromisso de exibição e corporificação de figuras da marginalidade. Assim, a intenção principal dessa dissertação é compreender a obra de Ney Matogrosso no bojo das performances da contraviolência, em diálogo com a produção cultural da década de 1970, pela estrutura de sentimento calcada na evidência da articulação entre erotismo e violência que exibiu como performatividade: a figura do marginal, em produções artísticas, entre 1964-1979. Para isso, é preciso retomar o panorama de lutas de representações que se engendraram a partir da década de 1970, momento em que se dimensionou a circunscrição de divergências internas nos segmentos de arte ligados à esquerda e a contracultura, em que dilemas sociais, políticos e culturais recaíram sobre a arte.
Abstract: Ney Matogrosso during the military regime, especially in the 1970s, performed it marginal individuals who helped in the process of "symbolic production" in their performances (phonograms, cover, liner notes, music Show Video); conventionally an aesthetic of subversion. However, his work was not disconnected from the reality of their time. So here, it’s analyzed in dialogue with the productions that have agreed to submit the incorporation of marginal figures. Thus, the main objective of this research is to understand the cultural context in the 1970s the structure of feeling based on the counter-violence that exhibited with marginal performativity in artistic productions between 1964-1979. For this, here it’s envisaged the overview of clashes of representations engendered from the 1970s, when appeared the division internal and differences in the art of segments connected to the left, where social, political and cultural dilemmas reached art.
Palavras-chave: Ney Matogrosso
Performance
Erotismo
Contraviolência
Marginalidade e ditadura militar brasileira
Performance
Eroticism
Counter-violence
The brazilian military dictatorship and marginality
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de História - FH (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Historia (FH)
Citação: SILVA, Robson P. “Para além do bustiê” – performances da contraviolência na obra bandido (1976-1977) de Ney Matogrosso. 2016. 297 f. Dissertação (Mestrado em Historia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6052
Data de defesa: 29-Jul-2016
Aparece nas coleções:Mestrado em História (FH)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Robson Pereira da Silva - 2016.pdf710,29 kBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons