Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6054
Tipo do documento: Tese
Título: Fé subversiva: uma análise do conflito sociopolítico da ideologia anabatista com as demais propostas da Reforma Protestante na Europa Central entre os anos de 1525 a 1555
Título(s) alternativo(s): Subversive faith: an analysis of the socio-political conflict between anabaptist ideology and other proposals of the Protestant Reformation in Central Europe between the years 1525 to 1555
Autor: Ramos Neto, João Oliveira
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/6427938680486263
Primeiro orientador: Santos, Dulce Oliveira Amarante dos
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/2317207486041256
Primeiro membro da banca: Santos, Dulce Oliveira Amarante dos
Segundo membro da banca: Boni, Luis Alberto de
Terceiro membro da banca: José Jivaldo Lima, José Jivaldo
Quarto membro da banca: Bitencourt, Libertad Borges
Quinto membro da banca: Salomon, Marlon Jeison
Resumo: Esta tese tem como seu objeto de estudo o conflito entre o movimento anabatista e as demais correntes da Reforma Protestante entre 1525 e 1555 na Europa Central. A problematização principal foi o questionamento de qual foi o motivo que levou os demais reformadores a condenarem os anabatistas. A hipótese central foi que isso ocorreu em função da proposta teológica radical dos anabatistas ser também uma proposta ideológica subversiva. Como metodologia, a pesquisa baseou-se nas fontes do próprio movimento como ponto de partida, e não nas fontes dos inimigos, como é predominante na historiografia. No primeiro capítulo analisou-se as bases sócio-espaciais do movimento, identificando os seus principais grupos de sustentação. Constatou-se que os anabatistas eram movimentos predominantemente urbanos e dinâmicos formados por diversos segmentos sociais. No segundo capítulo, investigou-se a primeira proposta ideológica anabatista, em que a teologia que negava o batismo para crianças pretendia separar os poderes secular e religioso. No terceiro capítulo tentou-se compreender a proposta ideológica pacifista. No quarto e último capítulo, por fim, analisou-se a proposta do fim da propriedade privada. A hipótese de que os anabatistas não tinham seus bens em comum não foi confirmada. Com isso, percebe-se que foram perseguidos equivocadamente, acusados de pregarem algo que não pregavam de fato. A terceira proposta ideológica anabatista era no sentido de cuidar dos pobres, de acordo com as demais alas reformadoras. Portanto, concluiu-se que os anabatistas foram perseguidos não só pela teologia diferente, mas pela ideologia que pregavam, quando se recusaram a batizar crianças e lutar contra os turcos. Porém, isso não foi motivado porque eram pobres camponeses, pois seus principais líderes eram membros da elite urbana, e havia seguidores de todos os grupos sociais.
Abstract: This thesis’ object is about the conflict between the Anabaptist movement and the others protestant divisions in the Protestant Reformation, between 1525 and 1555 in Central Europe. The central problematic is the reason that led the other reformers to condemn the Anabaptists. The main hypothesis is that Anabatists’ radical theological proposal was also a subversive ideological proposal. The research was based on the movement sources, not the antagonists’ sources, as it is common in historiography. In the first chapter we analyzed the socio-spatial foundations of the movement, identifying its main support groups. It was found that the Anabaptists were predominantly formed by various social segments, which were dynamic and of urban origin. In the second chapter, we investigated the first Anabaptist ideological proposal; their theology denied baptism to children was intended to separate the secular and religious powers. In the third chapter we tried to understand the pacifist ideological proposal. In the fourth and final chapter, we analyzed the proposal of ending private property. The hypothesis that the Anabaptists did not share their properties was not confirmed. It is perceived that the persecution to them was misled; they were wrongly accused of preaching something that they did not preach indeed. The third Anabaptist ideological proposal was about taking care of the poor, according to the other reformers wings. Therefore, it was concluded that the Anabaptists were not only persecuted by their different theology, but their ideology, which is refusing to baptize children and fighting the Turks. And this persecution was not motivated because they were poor peasants, since their top leaders were members of the urban elite, and there were followers from all social groups.
Palavras-chave: História do cristianismo
Reforma protestante
Anabatistas
Cristianity history
Protestant reformation
Anabaptists
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de História - FH (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Historia (FH)
Citação: RAMOS NETO, João Oliveira. Fé subversiva: uma análise do conflito sociopolítico da ideologia anabatista com as demais propostas da Reforma Protestante na Europa Central entre os anos de 1525 a 1555. 2016. 226 f. Tese (Doutorado em Historia) - Universidade Federal de Goiás, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6054
Data de defesa: 22-Jul-2016
Aparece nas coleções:Doutorado em História (FH)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - João Oliveira Ramos Neto - 2016.pdf4,23 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons