Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6102
Tipo do documento: Dissertação
Título: Da análise da negação e suas consequências na constituição das estruturas clínicas neurose e psicose
Título(s) alternativo(s): Analysis of denial and its consequences in the constitution of structures and clinical neurosis psychosis
Autor: Braz, Lana Magna Sousa
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/4710146768950695
Primeiro orientador: Burgarelli, Cristóvão Giovani
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/7094012821984177
Primeiro membro da banca: Burgarelli, Cristóvão Giovani
Segundo membro da banca: Pontes, Suely Aires
Terceiro membro da banca: Roure, Susie Amâncio Gonçalves de
Quarto membro da banca: Almeida, Marcela Toledo França de
Resumo: Este estudo trata de uma pesquisa bibliográfica conceitual, com o objetivo de investigar o conceito de negação, nas obras de Sigmund Freud e Jacques Lacan, e sua articulação com as estruturas clínicas neurose e psicose. Partimos do estudo da negação em análise, meio pelo qual um conteúdo recalcado pode ter acesso à consciência. Esse mecanismo decorre da função intelectual do Eu, que julga se uma ideia pode ser ou não aceita. Essa atividade judicativa impele Freud a buscar as origens da função do juízo, precondições para que seja possível a constituição psíquica e, portanto, constitui-se como condições estruturais. Na origem do processo de julgamento encontramos a negação associada à organização mais primitiva do Eu, que procura se diferenciar pela primeira vez do mundo exterior, expulsando os conteúdos desagradáveis e introjetando os prazerosos. Após essa primeira operação entra em cena o juízo de existência, orientado pela tentativa de reencontrar traços dos antigos objetos de satisfação. Com o aporte de Lacan, a divisão postulada por Freud no primeiro julgamento, torna-se, uma interseção do real e do simbólico. Sobre o texto simbólico incidem sucessivas negações, como tentativa de manter determinados significantes o mais distante possível. Os conceitos de Verdrängung (recalque) e Verwerfung (rejeição/ foraclusão) foram discutidos como modos de negação que ocorrem entre percepção e consciência. Heterogêneo ao conjunto significante, porém, produzido por ele, o objeto a surge como um resto para sempre irrecuperável, cuja manifestação faz referência ao que foi expulso pelo primeiro julgamento. O que foi expulso pela negação primordial não encontra meios de retorno pela via da denegação, em que vigoram as formações do inconsciente. Sua manifestação diz respeito ao retorno do que há de invariante na estruturação do falante, sob formas cuja característica principal é serem heterogêneas às formações simbólicas.
Abstract: This study is a conceptual bibliographical research aiming to investigate the concept of denial in the works of Sigmund Freud and Jacques Lacan, and its articulation with neurosis and psychosis as clinical structures. We start from the study of denial within analysis, through which a repressed content can have access to consciousness. This mechanism stems the intellectual functioning of the self, which judges whether an idea can be accepted or not. This judging activity impels Freud to search for the origins of the function of judgement, preconditions to make the psychic constitution possible and, therefore, constituting structural conditions. In the origin of the judging process, we find denial associated with the most primitive organization of the self, which seeks to get differentiated from the exterior world for the first time, expelling unpleasant contents and introjecting pleasurable ones. After this first operation, the judgement of existence comes into play, oriented by the attempt of recovering traces of former objects of satisfaction. With the contribution of Lacan, the division postulated by Freud in the first judgement becomes an intersection between the real and the symbolic. Successive denials affect the symbolic text, as attempts of maintaining certain signifiers as distant as possible. The concepts of Verdrängung (repression) e Verwerfung (rejection/ foreclosure) were discussed as means of denial that occur between perception and consciousness. Heterogeneous to the signifying set, however produced by it, the object petit a emerges as a residue forever irrecoverable, whose manifestation is a reference to what was expelled by the first judgement. What was expelled by the primordial denial does not find ways of returning through denegation, where the unconscious formations predominate. Its manifestation refers to the return of what is invariant in the structuration of the speaker, under shapes whose main characteristic is to be heterogeneous to the symbolic formations.
Palavras-chave: Psicanálise
Negação
Estrutura
Linguagem
Psychoanalysis
Denial
Structure
Language
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Educação - FE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Psicologia (FE)
Citação: BRAZ, L. M. S. Da análise da negação e suas consequências na constituição das estruturas clínicas neurose e psicose. 2016. 111 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6102
Data de defesa: 1-Ago-2016
Aparece nas coleções:Mestrado em Psicologia (FE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Lana Magna Sousa Braz - 2016 (1).pdf1,23 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons