Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6257
Tipo do documento: Dissertação
Título: A história, a cultura negra e as relações raciais na escola: da percepção dos docentes às possibilidades de trabalho com a temática racial
Título(s) alternativo(s): The history, the black culture and the racial relationship at school: from teachers's perception to the possibilities of work with racial theme
Autor: Bonifácio, Welberg Vinicius Gomes
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/3349623849255409
Primeiro orientador: Vreeswijk, Anna Maria Dias
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3777175679487172
Primeiro membro da banca: Vreeswijk, Anna Maria Dias
Segundo membro da banca: Reis, Marlene Barbosa de Freitas
Terceiro membro da banca: Rabelo, Danilo
Resumo: Atualmente, tem-se tornado cada vez mais evidente a importância das discussões sobre a temática racial no que tange às diferentes esferas sociais, sobretudo as educacionais, fato esse, embasado pela Lei Nº 10.639/03, que estabelece a obrigatoriedade da inserção da "História e Cultura Afro-Brasileira", no currículo oficial da rede de ensino. Essa lei veio como complemento à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei Nº 9.394/96) e traz à tona a importância da história e tradições de origem negra e do estudo das relações raciais para a formação humana dos jovens e crianças brasileiras. Assim, e tomando por referência a escola como recorte espacial e compreendendo-a como lócus de produção, reprodução e desenvolvimento das relações sociais e culturais, ambiente esse que é carregado de subjetividade nas relações humanas, sendo espaço de vivência, resultado da coletividade dos grupos que os compõem, extrapolando os limites do ensinar/aprender e que é essencial para o aprimoramento intelectual, moral, social e cultural. Assim, ao explorarmos as particularidades dos ambientes escolares, foi possível buscar a compreensão e as contribuições desses espaços para o desenvolvimento das relações sociais que são historicamente constituídas. Por meio do estudo de caso, essa pesquisa foi direcionada a uma escola da Rede Estadual de Ensino de Goiás na cidade de Goiânia, que é a capital do estado de Goiás e possui uma população aproximada de 1,3 milhão de habitantes, onde, 49% correspondem a pretos e pardos (ambos classificados como negros pelo IBGE), 48% são brancos e 3% correspondem a amarelos e indígenas. A escola campo está situada na Região Noroeste da cidade, região essa que agrega 13% da população municipal e que apresenta os piores indicadores de infraestrutura social do município, além dos maiores índices de violência e uma história marcada pela segregação sócio-espacial. As reflexões que motivaram essa investigação, estão relacionadas às medidas que vem sendo adotadas na cidade de Goiânia para a aplicação da Lei Nº 10.639/03, levando a pensar se e como as escolas têm executado projetos específicos que abordam a temática. Se as escolas e os professores estão preparados para abordar em sala de aula e fora dela assuntos referentes às relações raciais. E quais as iniciativas adotadas pela Secretaria Estadual de Educação que possibilitam a aplicação da lei. Dessa forma, essa pesquisa analisou em Goiânia qual a percepção docente em relação ao trabalho com a temática racial a partir desses questionamentos e apresentou proposta que pode contribuir para que a atuação docente proporcione uma educação para as relações raciais na escola.
Abstract: Lately, it has been each time more evident the importance of lectures regarding racial topics when it comes to different social fields, mostly educational ones, fact based on Brazilian Law 10,639/03, which establishes the obligatoriness of the insertion of “História e Cultura Afro-Brasileira” (Afro-Brazilian History and Culture) in the official national educational curriculum. This law came as a complement of Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – Lei 9.394/96 (Law of National Education Instructions and Base – Law 9,394/96) and brings up the importance of the history and traditions of African origins and the study of racial relations to human formation of Brazilian youngsters and children. Therefore, having the school as geographic cutout reference, and understanding the aforementioned as locus of production, reproduction, and development of social and cultural relations; whereas this environment is loaded of subjectivity in human relations, being a place of co-living, and result of the collectivity of its composing groups, exceeding the boundaries of teaching/learning; and that it is essential to the intellectual, moral, social, and cultural improvement. Thus, by exploring the particularities of school environment, it was possible to reach comprehension and contributions of such spaces to the development of social relations that are historically constituted. Through case study, this research was directed to a public school, member of Rede Estadual de Ensino de Goiás, at the city of Goiânia, which is the capital of the State of Goiás and has an approximate population of 1.3 million inhabitants, of which 49% are of black people and pardos1 (both considered negroes2 by IBGE, the Brazilian institute of Geography and Statistics), 48% are white (Caucasians) and 3% are yellow3 and indigenous. The school is located at the Northwest region of the city, which aggregates 13% of the municipal’s population and that presents the worst indicators of social infrastructure, besides the biggest violence ratio and a history marked by socio-spatial segregation. The reflections that motivated this investigation are related to the measures that have been adopted at the city of Goiânia to enforce the Law 10,639/03, having us think if and how schools have executed specific projects that embrace this theme; if schools and teachers are prepared to approach, in the classroom and outside, topics related to racial issues; and which initiatives are being adopted by Secretaria Estadual de Educação (the State Educational Agenda) that allows the law enforcement. Hence, this research analyzed, in Goiânia, based on the inquiries, what is the perception of teachers regarding tasks with the racial question, and presented a proposal that may contribute to the teaching proceeding and that it may provide an education to the racial matters at the school.
Palavras-chave: Educação e relações raciais
Lei 10639/03
Ensino de História e Geografia
Interdisciplinaridade
Education and racial relations
Brazilian Law 10,639/03
History and Geography teaching
Inter-discipline
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação - CEPAE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Ensino na Educação Básica (CEPAE)
Citação: BONIFÁCIO, W. V. G. A história, a cultura negra e as relações raciais na escola: da percepção dos docentes às possibilidades de trabalho com a temática racial. 2016. 134 f. Dissertação ( Mestrado Profissional em Ensino na Educação Básica) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6257
Data de defesa: 19-Ago-2016
Aparece nas coleções:Mestrado Profissional em Ensino na Educação Básica (CEPAE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Welberg Vinicius Gomes Bonifácio - 2016.pdf1,32 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons