Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6330
Tipo do documento: Dissertação
Título: Prevalência e fatores associados à hipertensão arterial sistêmica autorreferida entre trabalhadores da prefeitura de Goiânia
Título(s) alternativo(s): Prevalence and factors associated with self-reported high blood pressure among public workers of Goiania Municipality
Autor: Aleixo, Lidia Morais Santos Barreira
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/0092762875670238
Primeiro orientador: Turchi, Marília Dalva
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3769826743537934
Primeiro membro da banca: Turchi, Marília Dalva
Segundo membro da banca: Souza, Ana Luiza Lima
Terceiro membro da banca: Pereira, Edsaura Maria
Resumo: Prevalência e fatores associados à hipertensão arterial sistêmica autorreferida entre trabalhadores da prefeitura de Goiânia A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma das doenças crônicas mais prevalentes no mundo e está associada com elevada morbidade cardiovascular e cerebral. A prevenção, o diagnóstico precoce e o tratamento adequado são fundamentais para reduzir os danos decorrentes da HAS. O presente estudo tem por objetivo estimar a prevalência e analisar os fatores associados à HAS autorreferida entre trabalhadores do serviço público municipal. É um estudo transversal, com análise de dados oficiais do recadastramento de todos trabalhadores ativos da Prefeitura de Goiânia, em 2009. O recadastramento foi realizado de forma eletrônica pela Secretaria de Administração e Recursos Humanos da Prefeitura. Os trabalhadores responderam um questionário estruturado abrangendo dados administrativos, pessoais e de saúde. Realizou-se análise de regressão logística para investigar associação entre HAS e variáveis sociodemográficas, ocupacionais, de hábitos de vida e de comorbidades. Calculou-se Odds Ratio bruto (OR) e ajustado (ORa). O nível de significância foi estabelecido em p < 5%. Foram analisados dados de 30.566 trabalhadores que responderam à questão sobre HAS. %. A idade dos trabalhadores variou de 18 a 74 anos, com mediana de 41 anos; 48,8 % tinham nível superior completo, 34,8% estavam em atividades operacionais; 50,4% com renda familiar de até 3 salários mínimos e 64,6% eram mulheres. A prevalência de HAS autorreferida foi de 13,0% (IC95% 12,7-13,4). Em análise multivariada, HAS mostrou associação com as seguintes variáveis: sexo feminino, nível médio de escolaridade, renda superior a três salários mínimos, cargo, autorrelato de diabetes, relato de fadiga após jornada de trabalho e antecedentes de transtornos emocionais. Esses achados sinalizam para a importância de fatores psicossociais e ocupacionais na prevalência de HAS no funcionalismo público. Os resultados obtidos poderão subsidiar programas de promoção à saúde, com vistas à melhoria da qualidade de vida no ambiente de trabalho, priorizando os grupos mais vulneráveis.
Abstract: Prevalence and factors associated with self-reported high blood pressure among public workers of Goiania Municipality Worldwide, high blood pressure (HBP) is considered the most prevalent chronic disease and is associated with high cardiovascular and brain morbidity. Prevention, early diagnosis and proper treatment are essential to reduce the damage from HBP. The objective of this study is to estimate the prevalence and factors associated with high blood pressure, hypertension (HBP) among municipal public service workers. A cross-sectional study was conducted with data of the survey administered to all public workers of Goiania municipality in 2009. The survey was conducted electronically by the Human Resources of the municipality. The workers answered a structured questionnaire covering administrative, personal and health data. Logistic regression was used to investigate the association between HBP and sociodemographic and occupational variables, lifestyle and co morbidities. We calculated crude and adjusted Odds Ratio (OR). A value of p ≤ 0.05 was used for the analysis. We analyzed data from 30,566 workers who responded to the survey hypertension issues. The workers age ranged from 18 to 74 years, with a median of 41 years; 48.8% had a university degree; 34.8% were blue-collar workers; family income up to 3 minimum wage (50.4%) and 64.6% were women. The prevalence of self-reported HBP was 13.0% (95% CI 12.7 to 13.4). In multivariate analysis, hypertension was associated with female gender, age, middle education attainment, income above three minimum wages, occupation, self-report diabetes, fatigue report after working hours and emotional disorders history. These findings demonstrate the importance of psychosocial and occupational factors in the prevalence of hypertension in the civil service. The results may support HBP prevention programs aimed at improving the quality of life in the workplace, prioritizing the most vulnerable groups.
Palavras-chave: Hipertensão
Fatores de risco
Inquérito
Saúde do trabalhador
Hypertension
Risk factors
Survey
Occupational health
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Pró-Reitoria de Pós-graduação (PRPG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva (PRPG)
Citação: BARREIRA, Lidia Morais Santos Aleixo. Prevalência e fatores associados à hipertensão arterial sistêmica autorreferida entre trabalhadores da prefeitura de Goiânia. 2015. 74 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde Coletiva) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6330
Data de defesa: 8-Mar-2015
Aparece nas coleções:Mestrado Profissional em Saúde Coletiva (PRPG)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Lidia Morais Santos Barreira Aleixo - 2015.pdf1,03 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons