Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6492
Tipo do documento: Tese
Título: Um estudo pancrônico da voz reflexiva em perspectiva construcional
Título(s) alternativo(s): A panchronic study of the reflexive voice in a constructonal perspective
Autor: Barros, Déborah Magalhães de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9339050986533018
Primeiro orientador: Galvão, Vânia Cristina Casseb
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/4483153034836149
Primeiro coorientador: Rosa, Gian Luigi De
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/0477655838545582
Primeiro membro da banca: Galvão, Vânia Cristina Casseb
Segundo membro da banca: Cezário, Maria Maura
Terceiro membro da banca: Bagno, Marcos
Quarto membro da banca: Ferraz, Eleone de Assis
Quinto membro da banca: Sousa Filho, Sinval Martins de
Resumo: Esta pesquisa descreve e analisa a voz reflexiva em diferentes momentos históricos de formação da língua portuguesa com vias a comprovar uma mudança na configuração desse domínio gramatical no português brasileiro contemporâneo (PB). Ela foi motivada pela não marcação pronominal na voz reflexiva prototípica no PB, especialmente, na variedade falada em Goiás. No centro da mudança está a concorrência entre usos da voz reflexiva prototípica ou marcada morfologicamente (VRM), definida pela presença do pronome reflexivo, e da voz reflexiva não marcada (VRNM), elaborada sem a marca pronominal. Busca-se compreender os processos linguísticos e discursivos que estão correlacionados a essa mudança. A Linguística Funcional Centrada no Uso, mais especificamente, a Gramática de Construções, forneceu as bases teóricas para a análise, com destaque para as contribuições de Bagno e Casseb-Galvão (no prelo), Bybee (2010, 2015), Croft (2001), Croft e Cruse (2004), Givón (1984, 1990, 1992, 1995), Goldberg (1995, 2006), Hopper e Thompson (1980), Langacker (2013), Tomasello (2003, 2008, 2009) e Trougott (2008) e Traugott e Trousdale (2013). Autores como Barros (2011), Benveniste (2005), Bertoque (2010, 2014), Camacho (2000, 2002, 2003) e Kemmer (1993, 1994), entre outros, forneceram subsídios para a definição e a caracterização da voz reflexiva. A Gramática de Construções é uma abordagem teórico-metodológica que considera a língua em uso e reconhece a existência de uma estreita relação entre as estruturas das línguas e o uso atualizado pelos falantes em contextos reais de comunicação. Nessa perspectiva, a língua emerge do uso e se organiza em construções, unidades linguísticas constituídas pelo pareamento forma e sentido. A voz reflexiva é considerada, portanto, integrante da rede construcional da voz, um domínio multifatorial em cuja base conceptual está um esquema abstrato influenciado pela transitividade e pela ordenação oracional. A análise dos dados é, predominantemente, qualitativa e pancrônica, contemplando diferentes momentos da história de formação do português, desde o latim vulgar ao português moderno, e o PB contemporâneo (séculos XX e XXI). Os resultados da análise indicaram alterações na estruturação da voz reflexiva e nos traços semânticos do agente e do paciente, o que vem provocando transformação na rede construcional da voz, ampliada por pressões semântico-pragmáticas, o que constitui um caso de construcionalização.
Abstract: This research describes and analyzes the reflexive voice in different historic moments of the Portuguese formation, in order to prove a change in the shape of the grammar domain on Contemporary Brazilian Portuguese (PB). This research was motivated by the pronominal nonmarking in the prototypical reflexive voice in (PB), mainly, in the spoken variety in Goiás. In the center of this change is the concurrence among uses in the prototypical reflexive voice or morphologically marked (VRM), defined by the presence of the reflexive pronoun, and the reflexive voice non-marked (VRNM), elaborated without the pronoun mark. We intend to understand the linguistics and discursive processes correlated on this change. The Functional Linguistics Centered in the Use, more specifically, the Construction Grammar, gave the theoretical base for this analysis, with the highlights for the contribution of Bagno and CassebGalvão (in press), Bybee (2010, 2015), Croft (2001), Croft and Cruse (2004), Givón (1984, 1990, 1992, 1995), Goldberg (1995, 2006), Hopper and Thompson (1980), Langacker (2013), Tomasello (2003, 2008, 2009) and Traugott (2008) and Traugott and Trousdale (2013). Authors such as Barros (2011), Benveniste (2005), Bertoque (2010, 2014), Camacho (2000, 2002, 2003) and Kemmer (1993, 1994), among others which gave aids to the definition of the characterization of the reflexive voice. The Construction Grammar is a theoreticalmethodological approach that considers the language in use and acknowledges the existence of a narrow relation between the language structures and the updated use by the speakers in real contexts of communication. In this perspective, the language arises from the use and organizes itself in constructions, linguistics unities built by the pairing of form and meaning. The reflexive voice is considered, thus, member of a constructional voice network, a multifactorial domain whose conceptual base is an abstract scheme influenced by transitivity and the clausal ordination. Data analysis is predominantly qualitative and panchronic, contemplating different historic moments of the formation of Portuguese from the Vulgar Latin to Modern Portuguese and the contemporary PB (XX and XXI). The results of the analysis indicate changes in the structure of the reflexive voice and semantic features of the agent and the patient, which has led to transformation in constructional voice network, amplified by semantic-pragmatic pressures, which is a case of constructionalization.
Palavras-chave: Voz reflexiva
Construção
Construcionalização
Mudança
Reflexive voice
Construction
Construtionalization
Change
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: BARROS, D.M. Um estudo pancrônico da voz reflexiva em perspectiva construcional. 2016. 176 f. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6492
Data de defesa: 23-Ago-2016
Aparece nas coleções:Doutorado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Déborah Magalhães de Barros - 2016.pdf2,07 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons