Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6763
Tipo do documento: Dissertação
Título: O ocaso da noção de combinatória do Tractatus
Título(s) alternativo(s): How the notion of rules came to occupy the place of truthfunction calculus
Autor: Avendano, Diego de Souza
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/1843394719660803
Primeiro orientador: Porto, André da Silva
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3598537464598916
Primeiro membro da banca: Porto, André da Silva
Segundo membro da banca: Soares, Araceli Rosich
Terceiro membro da banca: Carvalho, Marcelo da Silva
Resumo: Em minha dissertação buscarei esboçar o percurso pelo qual o conceito de regra “surge” no pensamento de Wittgenstein. Irei considerar que a origem da abordagem do conceito de “regra” encontra-se no rápido desenvolvimento do pensamento do autor entre 1929 – 1934. Nesta época, seu problema imediato era remediar o erro das considerações Tractarianas acerca da necessidade lógica apresentado por Ramsey. Para corrigir este erro, Wittgenstein introduz duas inovações com as quais ele acredita poder resolver o problema e, ainda, preservar a rígida demarcação tractariana entre verdade lógica e verdade empírica. Primeiro, ele irá substituir o modelo único de cálculo subjacente à linguagem natural que imperava no Tractatus por uma concepção que ele descrever como sistema de proposições (Satzsysteme), no qual a linguagem seria vista como um complexo emaranhado de sistemas proposicionais autônomos, cada qual constituindo um espaço lógico distinto. Desta maneira, ele preserva a tese de que toda necessidade é uma necessidade lógica, contudo, será preciso abandonar a concepção referencial de significado e a independência lógica das proposições elementares. Assim, nossa proposta nesta dissertação é estabelecer todos os aspectos da filosofia do Tractatus que antecedem e fundamentam a proposta da linguagem enquanto correspondência, enfatizando que o abandono desta última resulta em mudanças como: 1) uma palavra só tem significado no contexto do seu sistema proposicional; 2) o significado de uma palavra qualquer é a totalidade das regras que governam seu uso neste sistema; 3) o sentido de uma proposição é o método de sua verificação. Por fim, para que possamos compreender o contexto dessas mudanças, parece ser o caso de, por um lado, estabelecer a essência e a forma geral da proposição no Tractatus e, com isso, elucidar alguns aspectos do que, segundo o autor, são traços essências da linguagem e do mundo; por outro, estabelecer os limites do âmbito da análise, para que possamos compreender a sua mutação esboçada em conformidade com o novo critério do sentido, as regras, pois o que conta como objeto de análise será menos determinado por uma forma geral e mais exibido por um “cálculo” possível.
Abstract: The aim of this dissertation is outline the course by which the concept of rule "arises" in Wittgenstein's thought. I shall consider that the origin of the approach to the concept of "rule" lies in the rapid development of the author's thinking between 1929-1934. His immediate problem was to remedy the glaring error, presented by Ramsey, on the Tractarian remarks about the logical necessity. In order to correct this error, Wittgenstein introduces two major innovations with which he believes that can solve the problem and still preserve the rigid tractarian demarcation between logical truth and empirical truth. First, he will replace the combinatorial model underlying the natural language that prevailed in the Tractatus by a conception which he describes as a system of propositions (Satzsysteme), in which language would be considered as a complex system of autonomous propositional calculi. This change make possible preserves the thesis that all necessity is a logical necessity, however, it will be necessary to abandon the referential conception of meaning and the logical independence of elementary propositions. Thus, our proposal in this dissertation is to establish all aspects of the Tractarian philosophy that precede and sustain the proposal of language as correspondence, emphasizing that the abandonment shall result in changes such as: 1) a word has its meaning only in the context of its propositional system; 2) the meaning of any word is the totality of the rules governing its use in this system; 3) The meaning of a proposition is the method of its verification. Finally, in order to understand the context of these changes, it seems to be the case, that in one hand, we need to establish the essence and general form of the proposition in the Tractatus, and thereby elucidate some aspects of what are the essential traits of language and the world; On the other, to establish the limits and the scope of analysis, so we can understand its mutation outlined in accordance with the new criterion of sense – the rules – since what counts as the object of analysis will not be determined by a general form, but displayed by a “possible calculus”.
Palavras-chave: Combinatória vero-funcional
Regras
Wittgenstein
Tractatus logico-philosophicus
Período intermediário
Combinatorial truth-functions
Rules
Wittgenstein
Tractatus logico-philosophicus
Área(s) do CNPq: FILOSOFIA::LOGICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Filosofia - FAFIL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Filosofia (FAFIL)
Citação: AVEDANO, Diego de Souza. O ocaso da noção de combinatória do Tractatus. 2016. 100f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6763
Data de defesa: 21-Nov-2016
Aparece nas coleções:Mestrado em Filosofia (FAFIL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Diego de Souza Avendano - 2016.pdf2,71 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons