Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6780
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação da ocorrência de rotavírus do grupo a após a implantação da vacina oral de rotavírus humano - VORH e análise comparativa das amostras circulantes antes e após a implantação da VORH em Goiânia – Goiás
Título(s) alternativo(s): Evaluation of group a rotavirus occurrence after human rotavirus oral vaccine implantation HROV and comparative analysis of circulating samples before and after HROV implantation in Goiânia - Goiás data
Autor: Almeida , Tâmera Nunes Vieira
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9923610821586215
Primeiro orientador: Cardoso , Divina das Dôres de Paula
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9770835116155857
Primeiro coorientador: Fiaccadori , Fabíola Souza
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/0993842409303174
Primeiro membro da banca: Cardoso , Divina das Dôres de Paula
Segundo membro da banca: Ulhoa , Cirano José
Terceiro membro da banca: Pereira , Maristela
Resumo: Rotavírus do grupo A (RVA) são reconhecidos como os principais agentes virais da gastroenterite aguda infantil e, devido aos relevantes índices de morbi-mortalidade, a vacinação tem sido considerada a melhor alternativa para a prevenção e o controle de RVA. No Brasil, em março de 2006 o Ministério da Saúde adicionou ao Programa Nacional de Imunização a Vacina Oral de Rotavírus Humano (VORH), a qual foi desenvolvida a partir de uma amostra monovalente atenuada G1P[8]. Neste contexto, o presente estudo objetivou a investigação da ocorrência das infecções por RVA na cidade de Goiânia após a implantação da VORH, bem como proceder a uma análise comparativa das amostras de RVA circulantes nos períodos pré e pós-vacinal. Para identificação de RVA, 65 espécimes fecais coletados no período de 2008 a 2009 de crianças com gastroenterite aguda, foram submetidos ao Ensaio Imunoenzimático e Eletroforese em Gel de Poliacrilamida, sendo observado um índice total de detecção de 16,9% (11/65). Após caracterização molecular, o genótipo G2 foi identificado em 10 amostras, sendo que quatro destas foram definidas como G2P[4]. Para análise comparativa, as amostras G2P[4], bem como outras 15 amostras coletadas nos períodos pré e pós-vacinal, foram submetidas ao sequenciamento genômico para as regiões codificantes das proteínas VP6, VP7 e NSP4. A caracterização molecular do gene de VP7 mostrou que as amostras G1 pertenciam às linhagens I e II, sublinhagens d e b, respectivamente, e que todas as amostras G2 pertencem à linhagem II, com a diferenciação de três sublinhagens, a, c e d, as quais foram correlacionadas com os períodos de coleta. Considerando os genogrupos de VP6 e genótipos de NSP4 identificados, observou-se predominância para genogrupo I e genótipo A no período pós-vacinal, enquanto, genogrupo II e genótipo B foram identificados com maior frequência antes da implantação da vacina. A associação entre os genótipos G e P com genogrupos de VP6 e genótipos de NSP4 revelou predominância da combinação G1-P[8]II-B no período pré-vacinal e da associação G2-P[4]-I-A no período pós-vacinal o que sugere uma substituição destas combinações após a implantação da VORH.
Abstract: The group A rotaviruses (RVA) are recognized as the main viral agents of acute childhood gastroenteritis, and due to the high morbidity-mortality rates vaccination has being considered the best alternative for prevention and control of RVA. In Brazil, in March, 2006 the Ministry of Health included the human rotavirus oral vaccine – VORH, which was developed from a monovalent attenuated strain G1P[8], in the National Immunization Program. In this context, the present study aimed at the investigation of the occurrence of RVA infections in the city of Goiânia after the implementation of the VORH, as well as the comparative analysis of the RVA circulating strains during the pre- and post-vaccination periods. For the RVA identification, 65 fecal samples obtained from children with acute gastroenteritis, in the period from 2008 to 2009, were tested by an immunoenzymatic assay and by polyacrilamide gel electrophoresis, with a total detection rate of 16.9% (11/65). After molecular characterization, the G2 genotype was identified in 10 samples, and four of those were considered as G2P[4] genotype. For the comparative analysis, the G2P[4] samples, as well as other 15 samples, obtained in the pre- and post-vaccination periods, were submitted to genomic sequencing of the coding regions for the proteins VP6, VP7 and NSP4. The molecular characterization of the VP7 gene showed that the G1 samples belonged to lineages I and II, sublineages d and b, respectively, and that all the G2 samples belonged to lineage II, with the differentiation of three sublineages, a, c and d, which were correlated with the collection periods. Regarding the VP6 genogroups and the NSP4 genotypes, a predominance of genogroup I and genotype A in postvaccination period was observed, whereas a predominance of genogroup II and genotype B was identified in the period before de vaccine implementation. The association between the G and P genotypes with VP6 genogroups and NSP4 genotypes revealed the predominance of the G1-P[8]-II-B combination in the pre-vaccination period, and the association G2-P[4]-I-A in the post-vaccination period, which suggests the substitution of these combinations after the implementation of the VORH.
Palavras-chave: Rotavírus do grupo A
Gastroenterite infantil
Vacina
Group A rotavirus
Child gastroenteritis
Vaccine
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS::MICROBIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical e Saúde Publica (IPTSP)
Citação: ALMEIDA, T. N. V. Avaliação da ocorrência de rotavírus do grupo a após a implantação da vacina oral de rotavírus humano - VORH e análise comparativa das amostras circulantes antes e após a implantação da VORH em Goiânia – Goiás. 2011. 82 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical e Saúde Publica) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6780
Data de defesa: 16-Abr-2011
Aparece nas coleções:Mestrado em Medicina Tropical e Saúde Pública (IPTSP)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Tâmera Nunes Vieira Almeida - 2011.pdf3,46 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons