Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6875
Tipo do documento: Tese
Título: Poder e legitimidade na disputa pelo Jalapão
Autor: Caracristi, Maria de Fátima de Albuquerque
Currículo Lattes do Autor: https://wwws.cnpq.br/cvlattesweb/PKG_MENU.menu?f_cod=FD56B68AD1A31C5EAA9FA56FDCDF0093
Primeiro orientador: Chaveiro, Eguimar Felício
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9540141505352914
Primeiro membro da banca: Chaveiro, Eguimar Felício
Segundo membro da banca: Calaça, Manoel
Terceiro membro da banca: Oliveira, Ivanilton José de
Quarto membro da banca: Costa, Everaldo Batista da
Quinto membro da banca: Santos, José Vandilo dos
Resumo: O problema central está relacionado às implicações de legitimidade do poder público que disciplina a produção e a comercialização do capim dourado no Jalapão e que reverbera na comunidade de Mumbuca. Esta legitimidade será analisada mediante a construção teórica de Max Weber, além da análise dos resultados alcançados pelos indicadores sociais que atestam o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), proposto para verificar o estado de vulnerabilidade de povos, grupos e comunidades historicamente excluídos, como é o caso da população de Mumbuca. A intenção é levantar dados que nos permitam analisar no período compreendido entre 2002 a 2012, exatos dez anos, o que a região do Jalapão, a partir da participação das políticas públicas, alcançou em termos de melhoria de qualidade de vida para a população de Mumbuca, seja assegurando a preservação das hastes do capim dourado, seja na expansão do comércio da manufatura do capim dourado. A simbologia do capim dourado que foi cooptada pelo Estado e pelo capital privado é o identificador do estado do Tocantins, mas o mesmo estado que cooptou para si essa matriz identitária não manteve protegido esse território e a sua população, que assiste serem rapinados seus recursos naturais. Neste sentido, o Estado passa a ser, mais uma vez, o responsável pela desconstrução desse território, na promoção do desenvolvimento, que na sua acepção semântica traz a noção primeira de perda do envolvimento, perda do elo de parceria dessa comunidade que permanecerá sobrevivendo a partir de incentivos do governo estadual/federal, tipo bolsa família e aposentadoria rural, comprovando de antemão a ilegitimidade governamental em função da pressão do mercado.
Abstract: The principal problem is related to the implications of the government regarding to their authority to authenticity regulate the production and marketing of Golden grass in Jalapão which reverterbrates in Mumbuca community. This legitimacy will be analyzed by the theoretical construction of Max Weber, as well as analysis of the results achieved by the social indicators. This will prove to the Municipal Human Development Index (HDI) proposed to check people, groups and communities’vulnerability, which are historically excluded, as the case of the population of Mumbuca. The intention is to collect data that allow us to analyze the period between 2002 and 2012, exactly ten years, to examine what the Jalapão acheived in terms of improving quality of life for the people of Mumbuca. Looking at how the involvment of public policies ensured the preservation of stalks of Golden grass and the exapnsion of the manufaturer’s trade of Golden grass.The symbolism of the Golden grass, which was co-opted by the state and by private capital, is identified as the state of Tocantins. The same state as co-opted this identity matrix remained unprotected in this territory and population, which assists the grass to be stolen in its natural resource. In this sense, the state will once again be responsible for the deconstruction of that territory, and in promoting development. In semantic meaning, brings the first notion of the damage causin by the involviment of government. This results in a loss of the partnership in this community that remains including incentives of the state’s governmental / federal such as family welfare and rural retirement, proving beforehand the government‘s illegitimacy due to the market pressure.
Palavras-chave: Poder
Jalapão
Capim dourado
Turismo
Power
Jalapão
Golden grass
Tourism
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Instituto de Estudos Socioambientais - IESA (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Geografia (IESA)
Citação: CARACRISTI, M. F. A. Poder e legitimidade na disputa pelo Jalapão. 2016. 254 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6875
Data de defesa: 9-Mar-2016
Aparece nas coleções:Doutorado em Geografia (IESA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Maria de Fátima de Albuquerque Caracristi - 2016.pdf6,09 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons