Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6960
Tipo do documento: Tese
Título: A sociedade luso-africana do Rio de Janeiro (1930-1939): uma vertente do colonialismo português em terras brasileiras
Título(s) alternativo(s): The portuguese-african society in Rio de Janeiro (1930-1939): a side of the portuguese colonialism in Brazil
Autor: Assunção, Marcello Felisberto Morais de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/0755660523657117
Primeiro orientador: Serpa, Elio Cantalicio
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/7856851919811733
Primeiro coorientador: Paulo, Heloisa Helena de Jesus
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/4731830660284653
Primeiro membro da banca: Serpa, Elio Cantalicio
Segundo membro da banca: Thomaz, Omar Ribeiro
Terceiro membro da banca: Gonçalves, Leandro Pereira
Quarto membro da banca: Sandes, Noé Freire
Quinto membro da banca: Maciel, David
Resumo: Nosso objetivo principal nessa tese é analisar o projeto colonial da Sociedade LusoAfricana do Rio de Janeiro, tendo como fonte primordial de estudo os vinte volumes do seu Boletim (1931-1939), como também os livros, cartilhas e outras produções oriundas dos membros da Sociedade. Para realizar esse intento, num primeiro momento (capítulo I) analisamos as condições de emergência do “nacionalismo imperial” do qual o boletim é somente uma das expressões. Nos outros quatro capítulos, buscamos entender as diversas especificidades do Boletim. No capítulo II evidenciamos a trajetória da Sociedade Luso-Africana do Rio de Janeiro em suas duas grandes fases: da crítica velada ao salazarismo e a busca por uma grande “coalização panlusa” (1931-1934) até a repulsa ao Estado Novo dos últimos anos (1935-1939), apreendendo essas transformações a partir de diversas fontes, mas primordialmente através dos editoriais do Boletim. No III capítulo buscamos explorar os sentidos políticos do “panlusitanismo” no seio do contexto mais global dos “pan-etnicismos”, abordando também a partir do boletim e da obra “Cartilha Colonial”, de Augusto Casimiro” o discurso panlusitano. A frente, no capítulo IV, fizemos uma análise do projeto colonial dos gestoresmilitares republicanos e sócio-correspondentes da Sociedade Luso-Africana do Rio de Janeiro, dando ênfase as críticas que estes faziam às práticas coloniais do salazarismo e o espelhamento idealizado no “modelo Norton de Matos”. Por fim, no capítulo V, perscrutamos as relações entre a historiografia do colonialismo e os estudos africanistas com um ideário de “vocação imperial” tão presente no saber colonial hegemônico nos anos 30. Em suma, o exame destes discursos permitem visualizar no seio do Boletim, e das publicações da Sociedade, a particularidade do colonialismo republicano em meio à hegemonia política salazarista nos anos 30. Estes irão ser uma vanguarda do reformismo colonial que só ganha força nos anos 50. A derrota do seu projeto nos anos 30 é uma expressão de que em tempos de Estados Novos a retórica “democrática” (mesmo que restrita ao discurso) não tinha espaço.
Abstract: The aim of this study is to analyze the colonial project of the Portuguese-African Society in Rio de Janeiro through the analysis of the twenty editions of its Bulletin (1931-1939), as well as books, booklets and other types of publication made by the members of the Society. In order to do so, we initially investigate the conditions from which the “imperial nationalism”, of which the Bulletin is a strong expression, emerged. In the following chapters, we seek to understand the many peculiarities of the Bulletin by evidencing the trajectory of the Portuguese-African Society in Rio de Janeiro in its two main moments: from the veiled criticism to the Salazar government and the search for a strong “panluso coalition” (1931-1934), to the rejection of the Estado Novo in the final years of the Bulletin (1935-1939). We grasp these transformations by inspecting varied sources, mainly the editorials of the Bulletin. Next, we explore the political senses of the “pan-lusitanism” within the larger logic of the “pan-ethinicisms”, also discussing the pan-lusitan discourse shown in the “Cartilha Colonial” by Augusto Casimiro and in the Bulletin. After that, we analyze the colonial project of the republican military-administrators and correspondent members of the Society, emphasizing the criticism these people made to the colonial practices of the Salazarism and the idealized mirroring in the “Norton de Matos model”. Finally, we investigate the relationship between the historiography of colonialism and the Africanist studies with the ideology of “imperial vocation”, present in the hegemonic colonial knowledge in the 30s. All in all, the careful examination of the discourse of the Bulletin and other publications by the Society allow us to visualize the particularities of the republican colonialism in the middle of the Salazarist political hegemony in the 30s. This discourse can be considered a vanguard of the colonial reformism, which will become stronger in the 50s. The defeat of the project of the colonial reformism in the 30s is an expression of the fact that, in times of Estados Novos, the “democratic” rhetoric (even if restricted to discourse) has no place.
Palavras-chave: Colonialismo
Republicanismo
Salazarismo
Panlusitanismo
Relações luso-afro-brasileiras
Sociedade luso-africana do Rio de Janeiro
Colonialism
Republicanism
Salazarism
Pan-lusitanism
Relations between Brazil and Portugal
Portuguese-african society in Rio de Janeiro
Área(s) do CNPq: HISTORIA::HISTORIA MODERNA E CONTEMPORANEA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de História - FH (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em História (FH)
Citação: ASSUNÇÃO, M. F. M. A sociedade luso-africana do Rio de Janeiro (1930-1939): uma vertente do colonialismo português em terras brasileiras. 2017. 324 f. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6960
Data de defesa: 9-Mar-2017
Aparece nas coleções:Doutorado em História (FH)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Marcello Felisberto Morais de Assunção - 2017.pdf3,95 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons