Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6972
Tipo do documento: Tese
Título: Sociologia da crítica em torno de Machado de Assis – localismo versus universalismo em Roberto Schwarz e Abel Barros Baptista
Título(s) alternativo(s): Sociology of criticism around Machado de Assis - localism versus universalism in Roberto Schwarz and Abel Barros Baptista
Autor: Noronha, Marcelo Brice Assis
Currículo Lattes do Autor: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4294343H2
Primeiro orientador: Rabelo, Francisco Chagas Evangelista
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4788040Z4
Primeiro membro da banca: Rabelo, Francisco Chagas Evangelista
Segundo membro da banca: Lima Filho, Manuel Ferreira
Terceiro membro da banca: Viana, Nildo Silva
Quarto membro da banca: Vicentini, Albertina
Quinto membro da banca: Campos, Raquel Machado Gonçalves
Resumo: Há uma disputa histórica pela apropriação de Machado de Assis e sua obra nas diversas leituras críticas. Uma dessas querelas se dá em torno da noção de localismo e universalismo. O autor é fecundo não porque lhe caiba qualquer abordagem, mas pelos desdobramentos sempre profícuos que podem florescer a partir e através dele. Machado de Assis é um autor dessa ordem exatamente porque quanto mais se estuda mais possibilidades aparecem e outras podem ser reavaliadas. Por muito tempo foi considerado um autor ausente das coisas de seu país, depois se descobriram os traços locais que o permeavam. Agora, em um momento de novas reconsiderações, a disputa é pelo reconhecimento de sua amplitude como literato. Preocupado em fazer literatura distinta e significativa, Machado de Assis também esteve ligado ao substrato que a motivava, e notadamente atento ao seu legado. Propomos colocar em perspectiva questões machadianas pelos pontos de vista conflitivos de Roberto Schwarz e Abel Barros Baptista. Sínteses de perspectivas: a sócio-histórica e a pós-estruturalista. As diretrizes dessa encruzilhada parecem indicar um esforço pela modulação da atividade crítica e a permanência do objeto em análise. Por meio de quadros apresentados como perspectivas em ação, com um tom de generalidade, apesar da especificidade, espera-se poder agrupar as qualidades e as críticas envolvidas em alguma parte do que está animado pelo escritor Machado de Assis: sua realização artística – a literatura e o Brasil.
Abstract: There is a historical dispute over the appropriation of Machado de Assis and his work in the various critical readings. One such disputes revolves around the notion of localism and universalism. The author is not fruitful because it falls to any approach, but by always fruitful developments that can flourish from and through it. Machado de Assis is an author of this order exactly because the more one studies more possibilities appear and others may be reassessed. It has long been considered an author absent from the things of his country, then found local traits that permeated. Now, at a time of new reconsideration, the dispute is the recognition of its amplitude as a writer. Concerned about making distinct and meaningful literature, Machado de Assis was also attached to the substrate that motivated, and especially attentive to his legacy. We propose to put into perspective Machado issues by conflicting views of Roberto Schwarz and Abel Barros Baptista. Summaries of perspectives: the socio-historical and poststructuralist. The guidelines of this crossroads seem to indicate an effort by modulating the critical activity and object permanence under review. Through frames presented as prospects in action, with a general tone, despite the specificity is expected to be able to group the qualities and the criticism involved in some part of that is cheered up by the writer Machado de Assis: his artistic achievement - literature and Brazil.
Palavras-chave: Machado de Assis
Crítica literária
Perspectivas em disputa
Roberto Schwarz,
Abel Barros Baptista
Machado de Assis
Literary criticism
Prospects in contest
Roberto Schwarz
Abel Barros Baptista
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Ciências Sociais - FCS (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Sociologia (FCS)
Citação: NORONHA, M. B. A. Sociologia da crítica em torno de Machado de Assis – localismo versus universalismo em Roberto Schwarz e Abel Barros Baptista. 2015. 175 f. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6972
Data de defesa: 20-Jan-2016
Aparece nas coleções:Doutorado em Sociologia (FCS)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Marcelo Brice Assis Noronha - 2015.pdf2,3 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons