Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7183
Tipo do documento: Dissertação
Título: Fatores de risco para a infecção pelo vírus da leucose enzoótica bovina no sítio histórico e patrimônio cultural Kalunga
Título(s) alternativo(s): Risk factors for the infection by the bovine enzootic leukosis virus in the Kalunga historical site and cultural patrimony
Autor: Peixoto, Sáudio Vieira
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/7295218506985751
Primeiro orientador: Fioravanti, Maria Clorinda Soares
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/8772502020076257
Primeiro coorientador: Cunha, Paulo Henrique Jorge da
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/3363890096623194
Primeiro membro da banca: Pimentel, Concepta Margaret McManus C
Segundo membro da banca: Jayme, Valéria de Sá
Resumo: No presente estudo foi avaliada a frequência de bovinos infectados pelo vírus da leucose nos rebanhos do Sítio Histórico e Patrimônio Cultural Kalunga (SHPCK) e realizada a associação com características ambientais, sanitárias e socioeconômicas. O SHPCK situa-se entre os municípios de Cavalcante, Monte Alegre de Goiás e Teresina de Goiás, no Estado de Goiás; foram incluídas 79 propriedades e colhidas amostras de sangue de 2.612 bovinos de raças taurinas (Curraleiro Pé-Duro e Caracu), zebuínas (Nelore, Gir e Tabapuã) e mestiços. A detecção de anticorpos antivírus da leucose foi realizado por meio da técnica de imunodifusão em ágar gel (IDGA - TECPAR®). As variáveis edafoclimáticas dos municípios foram obtidas por meio do banco de dados do Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento (LAPIG) da UFG, em cada ponto registrado no GPS. Foram colhidos dados relativos à altitude por meio do satélite Shutter Radar Topographic Mission e os dados zootécnicos e socioeconômicos foram obtidos por meio de questionários aplicados aos proprietários. A frequência de leucose enzoótica bovina nos rebanhos do SHPCK foi de 29,29%. Entre as diferentes faixas etárias foi observado as seguintes frequências: 12,8% em idades de 0 a 24 meses, 32,1% de 25 a 36 meses e 41,5% naqueles com mais de 36 meses. A associação entre as variáveis estudadas e a frequência da leucose apresentou correlação significativa para as raças, faixas etárias, vacinas, tipo de pastagens disponíveis aos bovinos, renda familiar, índice da vegetação por diferença normalizada (INDV) e temperaturas máximas no mês mais quente.
Abstract: In the present study, the frequency of cattle infected by leukosis virus was evaluated in the herds of the Kalunga Historical Site and Cultural Heritage (SHPCK) and the association with environmental, sanitary and socioeconomic characteristics was performed. The SHPCK is located among the municipalities of Cavalcante, Monte Alegre de Goiás, and Teresina de Goiás, in the state of Goiás, 79 animals were included and blood samples were collected from 2,612 bulls (Curraleiro Pé-Duro and Caracu), zebu cattle (Nellore, Gir and Tabapuã) and crossbred animals. Detection of leukosis antiviral antibodies was performed using the agar gel immunodiffusion technique (IDGA - TECPAR ®). The edaphoclimatic variables of the municipalities were obtained through the database of the Laboratory of Image Processing and Geoprocessing (LAPIG) of UFG, at each point recorded in the GPS. Altitude data were collected from the Shutter Radar Topographic Mission satellite and zootechnical and socioeconomic data were obtained through questionnaires applied to the owners. The frequency of enzootic bovine leukosis in SHPCK herds was 29.29%. Among the different age groups, the following frequencies were observed: 12.8% at ages from 0 to 24 months, 32.1% from 25 to 36 months and 41.5% at ages over 36 months. The association between the studied variables and the frequency of leukosis showed a significant correlation for the breeds, age groups, vaccines, type of pasture available to cattle, family income, normalized difference vegetation index (INDV) and maximum temperatures in the warmer month.
Palavras-chave: Cerrado
Imunodifusão ágar gel
Quilombolas
Raças locais
Sanidade bovina
Bovine health local breeds
Brazilian cerrado
Immunodiffusion gel agar
Quilombolas
Área(s) do CNPq: MEDICINA VETERINARIA PREVENTIVA::SAUDE ANIMAL (PROGRAMAS SANITARIOS)
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciência Animal (EVZ)
Citação: PEIXOTO, S. V. Fatores de risco para a infecção pelo vírus da leucose enzoótica bovina no sítio histórico e patrimônio cultural Kalunga. 2016. 54 f. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7183
Data de defesa: 4-Mar-2016
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciência Animal (EVZ)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Sáudio Vieira Peixoto - 2016.pdf3,75 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons