Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7287
Tipo do documento: Dissertação
Título: Representação social das pessoas vivendo com HIV/AIDS na mídia impressa
Título(s) alternativo(s): The social representation of people living with HIV/AIDS in printed media
Autor: Almeida, Marília de Almeida e
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9666348842598846
Primeiro orientador: Braga, Claudomilson Fernandes
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/1812629763554762
Primeiro membro da banca: Tuzzo, Simone Antoniaci
Segundo membro da banca: Nascimento, Dilene Raimundo do
Resumo: O presente estudo tem o objetivo de compreender como se deu a construção da representação social das Pessoas Vivendo com HIV/Aids na mídia impressa e se esta representação tem perdurado ao longo das últimas três décadas. O estudo tem como base a Teoria das Representações Sociais, proposta por Moscovici, que consiste em compreender como se dá a construção e a permanência de conceitos formados acerca de algo ou alguém a partir das interações sociais. Foram analisadas oitos reportagens de capa publicadas pelo jornal O Estado de S. Paulo nos anos de 1985 e 2015, independente do mês em que foram publicadas, sendo quatro reportagens por ano. Os oito textos foram analisados de acordo com a Análise de Discurso Crítica (ADC), difundida por Norman Fairclough. Concluiu-se que a representação social das Pessoas Vivendo com HIV/Aids na mídia impressa em 1985 é de homens homossexuais, promíscuos e culpados por sua condição e que esta representação não foi alterada ao longo das décadas, permanecendo em 2015 como sendo de homens homossexuais, promíscuos e culpados por sua condição.
Abstract: The objective of this study is to understand how the social representation of People Living with HIV / AIDS in the print media has been constructed and whether this representation has persisted over the last three decades. The study is based on the Theory of Social Representations, proposed by Moscovici, which consists of understanding how the construction and permanence of concepts formed about something or someone from social interactions takes place. Eight cover stories published by O Estado de S. Paulo newspaper in 1985 and 2015, independent of the month in which they were published, were analyzed, with four reports per year. The eight texts were analyzed according to the Critical Discourse Analysis (ADC), published by Norman Fairclough. It was concluded that the social representation of People Living with HIV / AIDS in print media in 1985 is of homosexual men, promiscuous and guilty of their condition and that this representation has not changed over the decades, remaining in 2015 as being of homosexual men, promiscuous and guilty for their condition.
Palavras-chave: AIDS
HIV
Homossexual
Representação social
Mídia
Homosexual
Social representation
Media
Área(s) do CNPq: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC)
Citação: ALMEIDA, Marília de Almeida e. Representação social das pessoas vivendo com HIV/AIDS na mídia impressa. 2017. 163 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7287
Data de defesa: 31-Mar-2017
Aparece nas coleções:Mestrado em Comunicação (FIC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Marília de Almeida e Almeida - 2017.pdf3,46 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons