Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7317
Tipo do documento: Tese
Título: Instrumental ortopédico de conformação complexa: avaliação do processamento, formação de biofilme e suas implicações
Título(s) alternativo(s): Orthopedic instruments of complex conformation: evaluation of the processing, formation of biofilm and its implications
Autor: Lopes, Lillian Kelly de Oliveira
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/6970483353118233
Primeiro orientador: Tipple, Anaclara Ferreira Veiga
Currículo Lattes do primeiro orientador:  http://lattes.cnpq.br/4288704233343920
Primeiro coorientador: Watanabe, Evandro
Currículo Lattes do primeiro coorientador:  http://lattes.cnpq.br/6142675059689994
Primeiro membro da banca: Tipple, Anaclara Ferreira Veiga
Segundo membro da banca: Hunt, Alessandra Marçal Agostinho
Terceiro membro da banca: Lima, Ana Beatriz Mori
Quarto membro da banca: Melo, Dulcelene de Sousa
Quinto membro da banca: Caetano, Karlla Antonieta Amorim
Resumo: INTRODUÇÃO: O medidor de profundidade e a fresa flexível são instrumentos cirúrgicos ortopédicos de conformação complexa e integram as caixas cirúrgicas fornecidas por distribuidores aos diferentes serviços de saúde. O desafio é garantir limpeza adequada, impedindo a formação de biofilmes nesses modelos de instrumental. Não existem estudos experimentais ou clínicos analisando o impacto de diferentes protocolos de limpeza na formação de biofilme nas superfícies desses modelos de instrumental. OBJETIVOS: Validar método laboratorial de formação de biofilme e análise em instrumento de aço inoxidável, avaliar a carga microbiana e determinar a formação de biofilme após contaminação laboratorial e processamento por múltiplos ciclos em instrumental cirúrgico de conformação complexa utilizado em cirurgias ortopédicas com implantes. MÉTODO: Estudo experimental realizado de novembro/2014 a março/2016, no laboratório da Universidade Macquarie, Sydney (AU). Validação do método: pinças halsted mosquito novas foram contaminadas em solução contendo S. aureus (ATCC 25923) e esterilizadas em vapor saturado sob pressão. As pinças foram separadas em três grupos segundo a limpeza: 1) enxágue, 2) limpeza manual e 3) limpeza manual seguida de automatizada. Após os 6°, 13° e 20° processamentos, três pinças de cada protocolo foram submetidas à análise de carga microbiana, proteína (Bicinchoninic Acid Assay) e análise visual por microscopia eletrônica de varredura. A mesma metodologia foi seguida no experimento com a fresa flexível e medidor de profundidade novos, sendo as análises realizadas após os 10° e 20° processamentos. RESULTADOS: Validação do método: Pinças submetidas aos protocolos 1 (controle positivo da limpeza) e 2 apresentaram biofilmes, e a pinça submetida ao protocolo 3 apresentou resíduo após 20 processamentos e não foram identificados micro-organismos nem proteína. Experimento com instrumental de conformação complexa: fresa flexível submetida ao protocolo 1 apresentou elevada quantidade de proteína com aumento de 1699µg de proteína do 10° para o 20° processamento (P=0,03). Medidor de profundidade submetido ao mesmo protocolo também apresentou elevada quantidade de proteína, não sendo significante a diferença entre o 10° e o 20° processamento (P=0,60). Todo instrumental submetido à limpeza manual e/ou automatizada não apresentou resíduo de proteína. Foi possível identificar resíduo nos três grupos de limpeza após 20 processamentos. CONCLUSÃO: Técnicas, para formação e avaliação de biofilme em instrumental cirúrgico fabricado em aço inoxidável, foram validadas, e 20 processamentos inadequados formam biofilmes. Houve formação de biofilmes nos lúmens da fresa flexível e no medidor de profundidade após 20 processamentos, mesmo utilizando o padrão ouro da limpeza, bem como acúmulo de proteína na fresa flexível ao longo dos processamentos. O lúmen do medidor de profundidade desmontável permitiu acúmulo de resíduos, mesmo usando limpeza manual seguida de automatizada. Limpeza manual permitiu o acúmulo de resíduos no medidor de profundidade. Não foi possível recuperar S. aureus viáveis no biofilme aderido à superfície de instrumental, porém sinaliza que o design do instrumental avaliado não é seguro para o processamento. Presume-se relação de risco para perda asséptica de próteses e infecção relacionada à assistência à saúde, pois são instrumental de difícil controle da limpeza e circulam em inúmeros serviços de saúdes com diferentes protocolos de limpeza.
Abstract: INTRODUCTION: Depth gauge and flexible drill bite cutter are orthopedic surgical instruments of complex conformation and they are into loanered instrumentation box to different healthcare facilites. The challenge is to ensure that appropriatly cleaning was done to prevent the formation of biofilm in these instruments´models. There are no experimental or clinical studies analyzing the impact of different cleaning protocols on formation of biofilm on surfaces those two surgical instruments. OBJECTIVES: To validate and to evaluate laboratory method to formation of biofilms in stainless steel. To evaluate microbial load and to determine formation of biofilms after laboratory contamination and processing for several cycles in surgical instruments of complex conformation used in surgeries of orthopedic implants. METHOD: Experimental study was developed from November/2014 to March/2016, at the Laboratory of Macquarie University, Sydney (AU). Method´s validation: new forceps halsted hemostatic mosquito were contaminated within contaminant solution containing S. aureus (ATCC 25923) and sterilized in saturated steam. Forceps were divided into three groups according to cleaning: 1) rinsing, 2) manual cleaning and 3) manual cleaning followed by automated cleaning. After 6th, 13th and 20th three forceps from each protocol were analised for microbial load and protein amount (Bicinchoninic Acid Assay) and visual analysis by scanning electronic microscopy. The same method was used on new flexible drill bite cutters and depth gauges, and analised after 10th and 20th reprocessing. RESULTS: Method´s validation: forceps submitted to protocols 1 (positive control of cleaning) and 2 showed coccus in biofilms and forceps sumitted to protocol 3 showed organics residues after 20 reprocessing. No microbial load or residual protein was found. Complex instruments: flexible drill bite cutters submitted to rinsing presented high amount of protein with increase of 1699μg of protein from 10th to 20th reprocessing (P = 0.03). Depth gauge submitted protocol 1 presented high amount of protein, however there was no statistically significant difference from 10th to 20th processing (P = 0.60). All instruments submitted to manual and/or automated cleaning did not present residual protein. It was possible to identify residue and biofilm into lumen of surgical instruments after 20 reprocessing. CONCLUSION: Experimental techniques to formation and evaluation of biofilm in surgical instruments manufactures in stainless steel were validated and 20 inappropriated cleaning processing were enough to buildup biofilm. Biofilm was formed within lumens of flexible drill bite cutter and depth gauge, after 20 processing despite the instruments were submitted to “gold standard” cleaning, also accumulation of protein on flexible drill bite cutters. Depth gauge lumen allowed accumulation of waste using manual cleaning followed by automation cleaning and manual cleaning allowed buildup residue on its external surface. Manual cleaning allowed accumulation residue on deep gauge. It was not possible to recover viable S. aureus in biofilm on instrumental surface, but it indicates that design of instruments evaluated is not safe to processing. It is presumed have risk ratio for aseptic loss of prostheses and infection related to healthcare, since they are instruments of difficult cleaning control and circulate in numerous healthcare facilites using different cleaning protocols.
Palavras-chave: Biofilme
Instrumental cirúrgico ortopédico
Conformação complexa
Infecção hospital
Processamento
Consignação/comodatado
Biofilm
Orthopedic surgical instruments
Surgical instruments complex
Complex devices
Healthcare associated infection
Loaner instrumentation
Área(s) do CNPq: ENFERMAGEM::ENFERMAGEM MEDICO-CIRURGICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Enfermagem (FEN)
Citação: LOPES, Lillian Kelly de Oliveira. Instrumental ortopédico de conformação complexa: avaliação do processamento, formação de biofilme e suas implicações. 2016. 244 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7317
Data de defesa: 20-Dez-2016
Aparece nas coleções:Doutorado em Enfermagem (FEN)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Lillian Kelly de Oliveira Lopes - 2016.pdf5,21 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons