Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7398
Tipo do documento: Tese
Título: A constituição disciplinar da história global e a superação de uma dicotomia no debate entre modernidade e pósmodernidade (1990-2010)
Título(s) alternativo(s): The disciplinary constitution of global history and the overcoming of a dichotomy in the debate between modernity and postmodernity (1990-2010)
Autor: Alves, Frederick Gomes
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/6800646766446238
Primeiro orientador: Carvalho, Eugênio Rezende de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/6512128178979996
Primeiro membro da banca: Carvalho, Eugênio Rezende de
Segundo membro da banca: Klemi, Albene Miriam Menezes
Terceiro membro da banca: Moreli , Alexandre
Quarto membro da banca: Patti, Carlo
Quinto membro da banca: Valle, Ulisses do
Resumo: Trata-se de apresentar a história global como um subcampo da ciência histórica. Ela se constituiu nas três últimas décadas, incorporando as grandes questões dos anos finais do século XX, e buscando compreender também o significado dos acontecimentos dos anos 2000. Portanto, o objeto de análise é a historiografia global produzida entre 1990 e 2010. O primeiro capítulo buscará analisar um conjunto de obras dessa corrente a fim de apresentar seus contornos: tarefas, fontes, métodos empregados, a periodização e as estratégias de construção narrativa que apreendem e explicam a globalização; expondo assim as preferências temáticas dos autores. O segundo capítulo pergunta pelos antecedentes historiográficos que levaram à formação dessa corrente, e traça a história da tensão entre cosmopolitismo e paroquialismo em diversas tradições historiográficas, sublinhando a supressão do primeiro desde o século XIX e seu retorno na segunda metade do século XX na corrente da história mundial, de onde a história global emerge. O terceiro capítulo aborda o debate modernidade/pós-modernidade, documentando como ele esteve presente na formação dos estudos globais, na década de 1980, e da própria história global, na década de 1990. Mediante a exposição do debate e a análise de seu papel constitutivo na corrente da história global, será possível evidenciar o modo como esta última superou as dicotomias do primeiro, incorporando: a crítica do eurocentrismo e do Estado-nação – do pensamento pós-moderno; e, fundamentalmente, a metanarrativa como modo de escrita da história da humanidade – do pensamento moderno. Assim, este subcampo da história recupera e atualiza um elemento moderno através da experiência pós-moderna, cujo resultado é uma metanarrativa global, mais preparada para enfrentar os perigos do discurso eurocêntrico e do Estado-nação, e mais adequada para fornecer sentido histórico num mundo globalizado.
Abstract: This work aims to present global history as a subfield of history. It constituted itself in the three last decades incorporating the great issues of the final years of the twentieth century, and seeking to understand also the significance of the events of the 2000s. Therefore, the object of analysis is the global historiography produced between 1990 and 2010. The first chapter will seek to analyze a set of works of this trend in order to present his outlines: tasks, sources, methods, periodization and the strategies of narrative construction that capture and explain globalization; thus exposing thematic preferences of the authors. The second chapter asks about historiographical antecedents that led to the formation of this trend, and traces the history of the tension between cosmopolitanism and parochialism in several historiographical traditions, underlining the first’s suppression since the nineteenth century and its return in the second half of the twentieth century in the current of world history, from where global history emerges. The third chapter addresses the modernity/postmodernity debate documenting how it was present in the formation of global studies in the 1980s and of global history itself in the 1990s. By exposing the debate and analyzing its constitutive role in the trend of global history, it will be possible to show how the latter overcame the dichotomies of the first, incorporating: the critique of eurocentrism and of the nation-state – from postmodern thought; and fundamentally the metanarrative as the mode of writing the history of humanity – from modern thought. Thus this subfield of history recovers and actualizes a modern element through postmodern experience, the result of which is a global metanarrative, more prepared to face the dangers of Eurocentric and nation-state discourse, and more adequate to provide historical meaning in a globalized world.
Palavras-chave: Globalização
Eurocentrismo
Cosmopolitismo
Glocalização
Metanarrativa
Globalization
Eurocentrism
Cosmopolitism
Glocalization
Metanarrative
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de História - FH (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em História (FH)
Citação: ALVES, F. G. A constituição disciplinar da história global e a superação de uma dicotomia no debate entre modernidade e pósmodernidade (1990-2010). 2017. 300 f. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7398
Data de defesa: 26-Mai-2017
Aparece nas coleções:Doutorado em História (FH)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Frederick Gomes Alves - 2017.pdf2,15 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons