Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7411
Tipo do documento: Tese
Título: Trabalho, profissionalização, identidade e relações de gênero no campo da tecnologia da informação
Autor: Souza, Tatiele Pereira de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/5814896980224471
Primeiro orientador: Nunes, Jordão Horta
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/0257540968113535
Primeiro membro da banca: Castro, Bárbara Geraldo de
Segundo membro da banca: Santos, Cleito Pereira
Terceiro membro da banca: Bonelli, Maria da Glória
Quarto membro da banca: Tosta, Tânia Ludmila Dias
Quinto membro da banca: Nunes, Jordão Horta
Resumo: Esta tese analisa o trabalho e a identidade de profissionais empenhados(as) no processo de desenvolvimento de software no Brasil. Questionou-se se as publicações de revistas e sites na área de Tecnologia da Informação (doravante TI) sobre trabalho, carreira e profissão difundiam valores associados às novas formas de gestão do trabalho e à uma identidade profissional ideal; buscou-se saber, também, se profissionais do campo aderem ao discurso dessas publicações e à identidade que constitui-se nas mesmas. A metodologia comporta uma triangulação de fontes e métodos, incorporando a análise de base de dados governamentais, análise do discurso de matérias de revistas e sites da área e aplicação de surveys direcionados à profissionais inseridos em duas modalidades de contratação distintas: profissionais com contratos de trabalho formais e profissionais inseridos em formas flexíveis de trabalho e empreendedores(as). A análise do discurso das matérias, empreendida entre os anos de 1984 e 2014, permitiu identificar questões relativas à identidade, às relações de gênero e ao processo de profissionalização e regulamentação da área de TI. Com relação à identidade, foi possível identificar o período no qual há certo rompimento em torno das ideias e valores relativos à “profissão de informática”, como era chamada no início, e a constituição de um novo ideal de profissional, o profissional de TI. Este deve aderir a uma nova identidade pautada no empreendedorismo, na gestão de si e no gosto pela mudança. Quanto à dimensão de gênero, foi possível identificar uma construção discursiva generificada, em que as ideias e valores do profissional ideal coaduna-se com as imagens de gênero e as representações sociais ligadas ao universo masculino. Constatou-se também a baixa presença de imagens de mulheres em geral e uma sub-representação de imagens de homens e mulheres negras. Sobre a questão da profissionalização, foi possível identificar um campo em que há disputas. De um lado, há um discurso relacionado aos ideais de liberdade, competência e meritocracia. Esses ideais são associados à argumentos contrários à regulamentação da profissão. De outro lado, há um discurso favorável à regulamentação, calcado na importância da segurança da sociedade, que se dá no reconhecimento e na valorização profissional, buscando-se condições de trabalho ideais. A esse discurso alinha-se a visão da maioria dos/das profissionais da área. A análise comparativa dos surveys permitiu evidenciar que profissionais inseridos(as) em formas flexíveis de trabalho e empreendedores(as) estão em uma situação de maior fragilidade no trabalho em comparação as pessoas vinculadas à empresa pública. Isso é observado nos vínculos de trabalho que, destituídos de proteção social, com menor remuneração e contendo carga horária mais alta, trazem a percepção de que a remuneração é baixa, face as qualificações e competências possuídas. Quanto à questão do reconhecimento social, constatou-se que os/as profissionais de ambos os agrupamentos atribuem sentidos positivos ao trabalho, mas consideram que o trabalho não é reconhecido pela sociedade. Por fim, a análise da relação entre trabalho e família permitiu constatar que as mulheres despendem mais horas no serviço doméstico, evidenciando desigualdades de gênero no campo. A pesquisa permitiu constatar que as publicações do campo possuem, em comum, a difusão de valores associados às novas formas de gestão do trabalho e de uma identidade empresarial. Ao analisar se os profissionais inseridos em diferentes vínculos de trabalho aderem a esse discurso e a essa identidade, pode-se chegar à seguinte tese: ainda que os profissionais concordem com determinados aspectos do discurso, não aderem integralmente a este, atribuindo valores negativos aos vínculos flexíveis de trabalho, realizando a crítica à falta de reconhecimento social e, assim, rejeitando, em grande medida, os pilares da identidade do “Profissional de TI”, isto é, da identidade empresarial.
Abstract: This thesis analyzes the work and identity of professionals committed in the process of developing software in Brazil. It was questioned if the publications of magazines and sites of the area of Information Technology (henceforth IT) about, work, career and profession diffuse values associated with the new forms of work management and to a new identity of the ideal professional; it was sought out, also, if professionals of the field adhere to the discourse of these publications and the identity constructed by the same. The methodology holds a triangulation of sources and methods, incorporating the analysis of governmental databases, discourse analysis of the materials of magazines and sites of the area and the application of surveys directed to professionals inserted in two distinct contractual modalities: professionals with formal work contracts and professionals inserted in flexible forms of work and entrepreneurs. The discourse analysis of the materials, undertaken between the years of 1984 and 2014, permitted the identification of questions relative to the identity, the relations of gender and the process of professionalization and regulation of the IT area. Concerning identity, it was possible to identify the period in which there is a certain breakthrough around the ideas and values related to the "informatics profession", as it was called in the beginning, and the constitution of a new ideal of professional, the TI professional. This one must adhere to a new identity guided in entrepreneurship, in the management of self and in a taste for change. As for the dimension of gender, it was possible to identify a generified discursive construction, in which the ideas and values of the ideal professional is in line with the images of gender and the social representations linked to the masculine universe. It was also found a low presence of images of women in general and a sub-representation of images of black men and women. On the question of professionalization, it was possible to identify a field in which there are feuds. On one side, there is a discourse related to the ideals of liberty, competence, and meritocracy. These ideals are associated with arguments contrary to the regulation of the profession. On the other side, there is a discourse favorable to the regulation, paved on the importance of the security of society, which is given in the professional recognition and appreciation, searching for more ideal work conditions. To this discourse the vision of most professionals of the area is aligned. The comparative analysis of the surveys allowed us to evince that professionals inserted in flexible forms of work and entrepreneurs are in a situation of larger fragility at work in comparison to people bound to public companies. This is observed in the bonds of work which, destitute of social protection, with smaller salaries and having bigger workloads, bring the perception that the pay is low, in view of qualifications and competences possessed. As of que question of social recognition, it was found that the professionals of both groups attribute positive feelings to the work, but consider that the job is not recognized by society. Lastly, the analysis of the relation between work and family permitted the finding that women spend more hours in the domestic work, evincing inequalities of gender in the field. The research permitted the finding that the publications of the field possess, in common, the diffusion of values associated with the new forms of work management and of a business identity. By analyzing if the professionals inserted in different work bonds adhere to this discourse and this identity, it is possible to reach the following hypothesis: even if the professionals agree with determined aspects of the discourse , they do not adhere integrally to it, attributing negative values to the flexible work bonds, criticizing the lack of social recognition and, therefore, rejecting, in great measure, the pillars of the identity of the "IT Professional", which is, the business identity.
Palavras-chave: Profissional de TI
Profissional de informática
Identidade
Profissionalização
Gênero
Raça
IT professional
Informatics professional
Identity
Professionalization
Gender
Race
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Ciências Sociais - FCS (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Sociologia (FCS)
Citação: SOUZA, T. P. Trabalho, profissionalização, identidade e relações de gênero no campo da tecnologia da informação. 2016. 363 f. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7411
Data de defesa: 14-Out-2016
Aparece nas coleções:Doutorado em Sociologia (FCS)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Tatiele Pereira de Souza - 2016.pdf5,99 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons