Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7446
Tipo do documento: Dissertação
Título: Competências de graduandos de enfermagem para higienização das mãos
Título(s) alternativo(s): Nursing graduation competence for hand hygiene
Autor: Spagnoli, Jeenna Louhanna Umbelina
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/0955504584147553
Primeiro orientador: Tipple, Anaclara Ferreira Veiga
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/4288704233343920
Primeiro membro da banca: Tipple, Anaclara Ferreira Veiga
Segundo membro da banca: Oliveira, Adriana Cristina de
Terceiro membro da banca: Souza, Adenícia Custódia Silva e
Quarto membro da banca: Bezerra, Ana Lúcia Queiroz
Quinto membro da banca: Neves, Zilah Cândida Pereira das
Resumo: A Higienização das Mãos (HM) é uma prática indispensável à prevenção e controle das infecções, entretanto a adesão ainda é baixa, e a graduação é o momento propício para o futuro profissional adquirir competências. O objetivo deste estudo foi avaliar a competência acerca da HM entre concluintes da graduação em enfermagem. Estudo transversal, analítico, realizado entre maio e novembro de 2015, conduzido em seis, das 33 Instituições de Educação Superior – IES da região central do Brasil, que ofereciam graduação em enfermagem com nota acima de três no Conceito Preliminar de Curso (CPC) e Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) de 2013, na modalidade presencial e em serviços de saúde, local de estágio supervisionado dos graduandos da IES com nota máxima no CPC e ENADE. Após aprovação ética, os dados foram coletados em três etapas utilizando instrumentos avaliados e testados. Na primeira, aplicou-se questionário, seguida de observação individual do desempenho da técnica de HM (segunda etapa). A terceira foi realizada nos serviços de saúde para observação da atitude de higienização das mãos. Foi aplicado termo de consentimento livre e esclarecido em todas as etapas. Os dados foram analisados no software SPSS® com estatística descritiva e analítica. Dos 179 acadêmicos, aproximadamente 90,0% eram do sexo feminino e tinham até 30 anos de idade. A maioria das IES obteve score regular (27,0% a 48,0%) no conhecimento, exceto a IES 6 com nota máxima que obteve melhores índices. Quanto aos momentos de HM, a maioria das IES alcançou média de acerto entre 29,3% e 53,7%, exceto para a IES 6 (74,9%). Na observação da habilidade a maioria estava com unhas longas (52,4%) e naturais (73,1%). Essas condições foram semelhantes à observação na prática clínica. A maioria das IES obteve média de tempo para HM dentro do recomendado, na observação da habilidade e na atitude para IES 6 e apenas os graduandos desta IES alcançaram índices superiores a 85,0% para o cumprimento de todos os passos recomendados. A adesão à HM observada na IES 6 foi de 33,7%. As maiores taxas de adesão foram nas oportunidades após contato com paciente e após risco de contato com fluidos, e o percentual de fricção foi acima de 80,0% para a maioria dos passos preconizados. Concluiu-se que o conhecimento sobre higienização das mãos obteve baixos índices de acerto, exceto em uma instituição; a habilidade para o desempenho da técnica correta alcançou índices médios de 60,0% na maioria das IES, o que permite identificar déficit na formação acerca de princípios básicos para a HM. Na atitude de higienizar as mãos conforme as indicações da Organização Mundial de Saúde, observou-se taxa de adesão muito baixa na IES 6. A discrepância entre os percentuais de conhecimento/habilidade e atitude de HM nesta IES revela que o desafio para melhorar a adesão não está restrito à formação teórico-prática, mas, provavelmente, às estratégias do processo formativo que sejam capazes de transferir a formação para o cuidado, considerada neste estudo, a entrega do graduando que resulte na atitude de higienizar as mãos.
Abstract: Hand hygiene (HH) is an indispensable practice for the prevention and control of infections and, although adherence is still low, graduation is the right moment for the future professional to acquire skills. The objective this study was to evaluate the competence about hand hygiene among undergraduates in nursing. A cross-sectional, analytical study was conducted between may and november, 2015, conducted in six of the 33 Higher Education Institutions (HEI) in the central region of Brazil, which offered a nursing degree with a grade above three in the Preliminary Course Concept (PCC) and National Student Proficiency Exam (NSPE) 2013, in classroom mode and in healthcare facilities, place of supervised internship of academics the HEI with maximum grade in PCC and NSPE. After ethical approval, the data were collected in three stages using instruments evaluated and tested. In the first one, a questionnaire was applied, followed by individual observation of the performance of the HH technique (second stage). The third one was performed at the health services to observe attitude to hand hygiene. Informed consent form was applied in all stages. The data were analyzed in SPSS® software with descriptive and analytical statistics. Out of the 179 academics, about 90.0% were female and were up to 30 years of age. The majority of HEI obtained a regular score (27.0% to 48.0%) in knowledge, except for HEI 6 with a maximum score that obtained better rates. As for HH moments, the majority of HEI reached an average between 29.3% and 53.7%, except for HEI 6 (74.9%). In the observation of the ability the majority had long nails (52.4%) and natural (73.1%). These conditions were similar to observation in clinical practice. The majority of HEI achieved the average time to HH as recommended, in skill observation and attitude for HEI 6 and only academics this HEI performed the friction of most of the steps' technique higher than 85.0%. The compliance to HH observed in HEI 6 was 33.7%. The highest adhesion rates were in the opportunities after contact with patients and after risk of contact with fluids and the percentage of friction was above 80.0% for most of the recommended steps. It was concluded that knowledge about hand hygiene obtained low rates of success, except for one institution; the ability to perform the correct technique reached average rates of 60.0% for most HEI, which allows to identify deficits in training about basic principles for HH. In the attitude of hand hygiene according to the world health organization guidelines, a very low adherence rate was observed in HEI 6. The discrepancy between the percentage of knowledge/ability and attitude of HH in this HEI, reveals that the challenge to improve adherence is not restricted to theoretical-practical formation, but, likely, the strategies of the formative process that are capable of transferring the formation to the care, considered in that study, the committal of the academic that result in attitude of the hand hygiene.
Palavras-chave: Higiene das mãos
Estudantes de enfermagem
Competência profissional
Conhecimento
Conhecimento, atitudes e prática em saúde
Hand hygiene
Students, nursing
Knowledge
Health knowledge, atitudes, practice
Compliance
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Enfermagem (FEN)
Citação: SPAGNOLI, J. L. U. Competências de graduandos de enfermagem para higienização das mãos. 2017. 92 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7446
Data de defesa: 24-Abr-2017
Aparece nas coleções:Mestrado em Enfermagem (FEN)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Jeenna Louhanna Umbelina Spagnoli - 2017.pdf2,94 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons