Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7490
Tipo do documento: Tese
Título: Manoel de Barros: horizontes pantaneiros em terras estrangeiras
Título(s) alternativo(s): Manoel de Barros: Pantanal horizons in foreign lands
Autor: Vieira, Tania Regina
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/5698501509644480
Primeiro orientador: Aguiar, Ofir Bergemann de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9534583045600695
Primeiro coorientador: Rees, Dilys Karen
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/7851019818083889
Primeiro membro da banca: Aguiar, Ofir Bergemann de
Segundo membro da banca: Camargo, Goiandira Ortiz de
Terceiro membro da banca: Fernandes, José
Quarto membro da banca: Camargo, Diva Cardoso de
Quinto membro da banca: Ramos, Nelson Luis
Resumo: Este trabalho visa analisar a recepção da obra de Manoel de Barros em terras estrangeiras, enfocando a tradução de alguns de seus poemas para as línguas inglesa, espanhola e francesa. O objeto de nosso estudo é composto de um livro fotográfico com poesia barrosiana vertida para o inglês por João Rache, para encontrar o azul eu uso pássaros/ to find blue I use birds; de uma antologia espanhola, Todo lo que no invento es falso, traduzida por Jorge Larrosa, e de uma tradução de O Livro das Ignorãças para o francês, intitulada La parole sans limite: une didactique de l’invention, realizada por Celso Libânio. Dentre os três livros, foram eleitos poemas significativos e marcantes da produção literária do autor, que possibilitam discutir o problema da recepção de sua obra fora do Brasil. A escolha de Manoel de Barros se deve ao teor reflexivo e renovador de sua obra que, partindo de temas regionalistas e telúricos, transcende as fronteiras pantaneiras para atingir horizontes universais, permitindo a extensão de sua obra para o estrangeiro. A relação entre a teoria da tradução, especialmente da tradução literária, e a teoria da linguagem servem de base para os nossos estudos. Apoiamo-nos, sobretudo, nas reflexões teórico-críticas de Laranjeira, Meschonnic e Riffaterre e na hermenêutica filosófica de Gadamer. Salientamos que nossa proposta é utilizar uma prática que nos permita uma penetração mais profunda na obra de Manoel Barros e uma compreensão do processo tradutório como um todo. Acreditamos que na diversidade é possível estabelecer um encontro entre as culturas por meio da tradução, enriquecendo e ampliando os conhecimentos do leitor de chegada com relação à cultura de partida.
Abstract: The aim of this study is to analyze the reception of Manoel de Barros‟s work in foreign lands, focusing on the translation of some of his poems to English, Spanish and French. The object of research is a bilingual photograph album with Barrosian poetry translated into English by João Rache, para encontrar o azul eu uso pássaros/ to find blue I use birds, a Spanish anthology, Todo lo que no invento es falso, translated by Jorge Larrosa, and a French translation of O Livro das Ignorãças entitled La parole sans limite: une didactique de l’invention by Celso Libânio. Poems that were more expressive and representative of the author‟s literary production were selected to discuss the reception of his work abroad. Manoel de Barros was chosen because of the reflective and innovative content of his work, which from regional and telluric themes transcends the Pantanal‟s frontiers to reach universal horizons, allowing the extension of his work to foreign lands. This investigation is based on translation theory, especially on literary translation, and on language studies. The theoretical and critical framework is based on the reflections of Laranjeira, Meschonnic and Riffaterre and on the philosophical hermeneutics of Gadamer. We point out that our purpose is to develop an analysis which permits us to get an insight into Manoel de Barros‟s work to learn more about it and to understand the overall translation process. It is our belief that it is possible to find a meeting point in the diversity of the cultures through translation, enriching and broadening the knowledge of the target reader about the original culture.
Palavras-chave: Poesia
Tradução
Cultura
Manoel de Barros
Poetry
Translation
Culture
Manoel de Barros
Área(s) do CNPq: LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: VIEIRA, T. R. Manoel de Barros: horizontes pantaneiros em terras estrangeiras. 2007. 134 f. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7490
Data de defesa: 30-Nov-2007
Aparece nas coleções:Doutorado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Tania Regina Vieira - 2007.pdf847,73 kBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons