Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7678
Tipo do documento: Dissertação
Título: Pondo na roda as metapragmáticas do armário Gay
Título(s) alternativo(s): Getting into the metapragmatics of gay closet
Autor: Carmo, Michel Soares do
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9246012625399134
Primeiro orientador: Pinto, Joana Plaza
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/8100370294969259
Primeiro membro da banca: Pinto, Joana Plaza
Segundo membro da banca: Nascimento, André Marques do
Terceiro membro da banca: Borba, Rodrigo
Quarto membro da banca: Rezende, Tânia Ferreira
Quinto membro da banca: Melo, Glenda Cristina Valim de
Resumo: O armário gay tem sido considerado um dispositivo de controle de sexualidade em pesquisas em diversas áreas do conhecimento. Neste estudo, pretende-se estudá-lo a partir de um ponto de vista dos estudos sobre linguagem, mais especificamente, o campo dos estudos das metapragmáticas da língua em uso. Para tal, por meio de uma abordagem etnográfica digital, foi escolhido um canal de humor do YouTube voltado para o público gay chamado Põe na Roda. Foram selecionados para análise todos os vídeos em que o tema do armário gay aparecesse implícita ou explicitamente no período dos dois primeiros anos do canal, 15/04/2014 a 24/04/2016. Pode-se dizer que o armário é um elemento importante nos processos de entextualização que ocorrem nestes vídeos. Ele também apresenta função metapragmática e é central em discursos metapragmáticos articulados a gênero e ao binarismo hierarquizado “fora X dentro”. O canal apresenta o uso de diversos recursos semióticos para dar suporte a processos de indexicalização e discursos e avaliações metapragmáticas, que tentam apresentar o armário como um conjunto uniforme e simples. Tais estratégias indiciam uma série de acúmulos históricos que, além de ajudarem a organizar práticas vinculadas a performances e identidades gays, podem ser associados a determinadas formas de subjetivação homossexual, ao mesmo tempo em que revelam certas cartografias comunicáveis sobre estes processos de subjetivação e sobre o que é possível dizer sobre o armário neste contexto específico. O argumento é, portanto, que tanto a indexicalidade como a construção metapragmática dessas avaliações funcionam para produzir e comunicar modos de ser na linguagem e na sexualidade. Neste sentido, a produção de subjetividades gays é tanto pressuposta quanto projetada nas relações que envolvem tanto o se manter dentro quanto o sair do armário.
Abstract: The gay closet has been considered a dispositif of sexuality control in scholarship in diverse researching areas. In this research, we intend to study it from a language studies perspective, more specifically, from the field of study of the metapragmatics of the language in use. For that, through a digital ethnographic approach, we chose a YouTube humour channel directed to the gay public, named Põe na Roda. It was selected all videos in which the gay closet appeared implicitly or explicitly published during the two first years of the channel, from April 04th of 2014 to April 24th of 2016. We can assert the gay closet is an important element in the entextualization processes which occur in the select videos. It presents metapragmatic functions and is central in metapragmatic discourses articulated to gender, and to the hierarchized binary “outside X inside”. The channel makes use of diverse semiotic resources to give support to indexicalization processes and metapragmatic discourses and evaluations, which try to present the gay closet as an uniform and simple set. Such strategies indicate a series of historical accruals that, besides helping to organize practices related to gay performances and identities, can be associated with determined forms of homosexual subjectivation, at the same time in which they reveal certain communicable cartographies about these processes of subjectivation and about what is possible to communicate concerning the gay closet in this specific context The argumentative line is, therefore, that indexicality and metapragmatic construal in these evaluations work to produce and communicate modes of being in the language and in sexuality. In this sense, production of gays subjectivities, rather, is, simultaneously, presupposed and projected in relations involving both being in the gay closet and coming out.
Palavras-chave: Armário gay
Metapragmática
Etnografia digital
Youtube
Põe na roda
Gay closet
Metapragmatics
Digital Ethnography
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: CARMO, Michel Soares do. Pondo na roda as metapragmáticas do armário Gay. 2017. 128 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7678
Data de defesa: 10-Jul-2017
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Michel Soares do Carmo - 2017.pdf2,91 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons