Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7773
Tipo do documento: Dissertação
Título: A relação entre a noção de justiça (dikaiosūnē)e a teoria das Formas na República de Platão
Título(s) alternativo(s): The relation between the notion of justice (dikaiosūnē) and the theory of Forms in the Republic of Plato
Autor: Carneiro, Gabriela Carvalho
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/6819199386225120
Primeiro orientador: Borges, Anderson de Paula
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/2037539775539289
Primeiro membro da banca: Almeida, Wellington Damasceno de
Segundo membro da banca: Moreira, Vivianne de Castilho
Resumo: objetivo central da presente pesquisa é relacionar a definição de dikaiosūnē, na República de Platão, com a Teoria das Formas. Para tanto, propomos uma análise do argumento central do texto e de suas conexões, já que Platão não separa as áreas de conhecimento, como os modernos o fazem. O tema central da República é a dikaiosūnē, justiça. Platão busca uma definição de justiça que contrarie, de forma satisfatória, a definição de Trasímaco, para quem a justiça é a vantagem do mais forte. Para tanto, ele desenvolve uma de suas mais ousadas teorias. Ao argumentar contra Trasímaco, e responder às questões fundamentais propostas no decorrer deste diálogo (sobre o que é a justiça e se é a justiça mais vantajosa que a injustiça), Sócrates propõe um novo modelo de educação da polis. Este modelo de educação se baseia em uma teoria de formação da psūchē, em uma metafísica, em uma moral e em uma epistemologia. Na República, pode-se notar o interesse de Platão em construir uma teoria e também uma definição de dikaiosūnē que abranja diferentes situações e, principalmente, que não seja instável. Tendo em vista que a construção da definição de dikaiosūnē deve pairar em algo que seja justo em qualquer situação, pode-se afirmar que o único meio para isto é supor uma noção de Forma de justiça que possa ser aplicada em diferentes casos, tempo e objetos/indivíduos. É relevante observar que uma das teses centrais da República é a proposta de que a ética e a teoria política exigem dos integrantes da polis a capacidade de pensar e agir com base em juízos éticos corretos. Tais juízos devem ter como objetos entidades que sejam fixas, estáveis e determinadas. Desta maneira, podemos afirmar que mesmo que não exista nenhuma instância de justiça no mundo, ainda assim a Forma da justiça poderia existir. Esta Justiça, no entanto, será representada e expressa apenas na polis bem ordenada governada por indivíduos que detêm conhecimento das Formas e que governam de modo a imitá-las, já que outrora as contemplaram. Este nos parece um sinal claro de que há na República uma Forma de Justiça.
Abstract: The main objective of this research is to relate the definition of dikaiosūnē in Plato’s Republic to the Theory of Forms. In order to do that, an analysis of the various areas of knowledge in Plato is necessary, since he does not separate the areas of knowledge as the modern scholars usually do. The main theme in the Plato’s Republic is dikaiosūnē (justice). In pursuing a definition of justice that refutes, in a satisfactory way, the definition of Thrasymachus, Plato develops one of his most daring theories. Arguing against Thrasymachus, and answering fundamental questions proposed in the course of this dialogue (what justice is and if justice is more advantageous than injustice), Socrates proposes a new model of polis education. This model of education is based on a theory of psūchē formation, a metaphysics, a morality and an epistemology. In the Republic, one can note that Plato is interested in producing a theory and also a definition of dikaiosūnē that covers different situations. Since the construction of the definition of dikaiosūnē must be present in something that is fair in any situation, it can be said that the only means for this is to suppose a notion of Form of justice that can be applied in different cases, time and objects/individuals. It is important to note that one of the main theses of the Republic is the proposition that ethics and political theory require members of the polis to think and act on the basis of correct ethical judgments. Such judgments should have entities that are sufficiently fixed, stable and determined, which means, for Plato, that it should have Forms as their base. So, we can affirm that even if there is no instance of justice in the world, the Form of justice will be theret. This Justice, however, will be represented and expressed only in the well-ordered polis, the one governed by individuals who have knowledge of the Forms and govern the city in a way they imitate the Forms. This seems to us one a clear sign that there is in the Republic a Form of Justice.
Palavras-chave: Justiça
Forma
Platão
República
Psūchē. polis
Justice
Form
Plato
Republic
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Filosofia - FAFIL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Filosofia (FAFIL)
Citação: CARNEIRO, Gabriela Carvalho. A relação entre a noção de justiça (dikaiosūnē) e a teoria das Formas na República de Platão. 2017. 86 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7773
Data de defesa: 1-Jun-2017
Aparece nas coleções:Mestrado em Filosofia (FAFIL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Gabriela Carvalho Carneiro - 2017.pdf951,34 kBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons