Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7854
Tipo do documento: Tese
Título: Ressuscitação volêmica com diferentes soluções em modelo murino de choque hemorrágico
Título(s) alternativo(s): Volemic resuscitation with different solutions in murino model of hemorrhagic shock
Autor: Costa, Thiago André Carreo
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/1874480433542843
Primeiro orientador: Moreno, Juan Carlos Duque
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/1874480433542843
Primeiro coorientador: Fioravanti, Maria Clorinda Soares
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/8772502020076257
Primeiro membro da banca: Moreno, Juan Carlos Duque
Segundo membro da banca: Farias, Anderson
Terceiro membro da banca: Franco, Leandro Guimarães
Quarto membro da banca: Borges, Naida Cristina
Quinto membro da banca: Vulcani, Valcinir Aloísio Scalla
Resumo: Apesar de ser a principal forma de tratamento para reposição volêmica em casos de choque, a fluidoterapia ainda é bastante controversa. Por conta disto, o presente trabalho teve por objetivos fazer uma revisão bibliográfica acerca da ressuscitação volêmica após choque hemorrágico, a fim de identificar as principais disparidades que tangem este tema. Em seguida, realizou-se experimento que avaliou os efeitos cardiocirculatórios de alguns protocolos mistos de ressuscitação volêmica em um modelo murino de choque hemorrágico. No experimento foi comparado o desempenho das soluções de Ringer com lactato (RL) (GRL, n=6), NaCl a 7,5% (GHIP, n=6), hidroxietilamido 130/0,4 a 6% (GVLV, n=6) e uma associação de NaCl a 20% com hidroxietilamido 130/0,4 a 6% (GCH, n=6), todas seguidas da utilização, se necessário, de RL para manter a pressão arterial média (PAM) ≥ 75 mmHg durante 120 minutos (fase tardia). Em nenhum dos grupos a ressuscitação inicial foi suficiente para manter a PAM acima de 75 mmHg por 120 minutos, fazendo-se necessária a administração de fluidoterapia complementar com RL 61,7±11,4 mL/kg no GRL; 73,2±23,7 mL/kg no GHIP; 46,2±20,7 mL/kg no GVLV e 46,4±26,1 mL/kg no GCH. Nos grupos GVLV e GCH todos os animais sobreviveram às fases inicial e tardia da ressuscitação. Nos grupos GRL e GHIP dois animais (33,3%) morreram na fase tardia. Concluiu-se que a ressuscitação nos grupos GRL e GHIP foi menos eficiente do que a dos grupos GVLV e GCH e que a administração de hidroxietilamido 130/0,4 a 6% promove ressuscitação volêmica mais adequada e duradoura.
Abstract: Despite being the main form of treatment for resuscitation in shock cases, the fluid therapy remains controversial. In this sense, this study aimed to make a fluid resuscitation review in hemorrhagic shock cases to identify the controversies that concern this topic and then, conduct an experimental study evaluating the cardiocirculatory effects of some mixed protocols of fluid resuscitation on a murine model of hemorrhagic shock. On the experiment was compared the performance of lactated Ringer's solution (RL) (RLG, n=6), 7.5% NaCl (HIPG, n=6), hydroxyethyl starch 130/0.4 6% (CG n=6), and a combination of 20% NaCl with hydroxyethyl starch 130/0.4 6% (HCG, n=6). All treatments was followed by the use, if required, of RL so that the mean arterial pressure (MAP) was maintained ≥ 75mmHg for 120 minutes (late phase). No one of the resuscitation treatments was enough to maintain MAP above 75 mmHg for 120 minutes, making it necessary to supplement fluid therapy with RL (61.7±11.4mL/kg in the RLG, 73.2±23.7mL/kg in HIPG, 46.2±20.7mL/kg in CG and 46.4±26.1mL/kg in HCG). In CG and HCG groups all animals survived the early and late stages of resuscitation. In GRL and GHIP groups, two animals (33.3%) died at the late phase of experiment. In conclusion the resuscitation in RLG and HIPG groups was less efficient than the resuscitation in HCG and CG groups. The hydroxyethyl 130/0.4 6% administration was most advantageous becouse promote adequate and durable fluid resuscitation in rats.
Palavras-chave: Choque
Coloide
Cristaloide
Fluidoterapia
Rato colloid
Crystalloid
Fluid
Rat
Shock
Área(s) do CNPq: PATOLOGIA ANIMAL::PATOLOGIA CLINICA ANIMAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciência Animal (EVZ)
Citação: COSTA, T. A. C. Ressuscitação volêmica com diferentes soluções em modelo murino de choque hemorrágico. 2015. 85 f. Tese (Doutorado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7854
Data de defesa: 16-Out-2015
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciência Animal (EVZ)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Thiago André Carreo Costa - 2015.pdf3,29 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons