Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7877
Tipo do documento: Tese
Título: Indução experimental de acidose ruminal e laminite em bezerros mestiços pela administração intrarruminal de oligofrutose
Título(s) alternativo(s): Experimental induction of rumen acidosis and laminitis in crossbred calves by intrarruminal administração of oligofructose
Autor: Noronha Filho, Antônio Dionísio Feitosa
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/8424720388493981
Primeiro orientador: Silva, Luiz Antônio Franco da
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/0446055905975647
Primeiro coorientador: Fioravanti, Maria Clorinda Soares
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/8772502020076257
Segundo Coorientador: Cunha, Paulo Henrique Jorge da
Currículo Lattes do segundo coorientador: http://lattes.cnpq.br/3363890096623194
Primeiro membro da banca: Silva, Luiz Antônio Franco da
Segundo membro da banca: Facury Filho, Elias Jorge
Terceiro membro da banca: Zacaroni, Ozana de Fátima
Quarto membro da banca: Sant´Anna, Fabiano José Ferreira de
Quinto membro da banca: Franco, Leandro Guimarães
Resumo: Entre as doenças que acometem bovinos em sistemas de alta produtividade estão a acidose ruminal e a laminite. Objetivou-se inicialmente realizar revisão de literatura sobre indução experimental de acidose ruminal em bovinos e, posteriormente, avaliar o quadro de acidose ruminal e da fase inicial de laminite induzidas pela administração de oligofrutose em bezerros. Nos diferentes protocolos de indução podem ser avaliados aspectos fermentativos e clínicos da acidose ruminal, nas formas aguda e subaguda. Para o estudo, utilizaram-se seis bezerros mestiços (Bos taurus X Bos indicus) de um ano de idade. Inicialmente usaram-se três animais em um grupo piloto (GP) recebendo oligofrutose na dose de 13 g/kg e em seguida um grupo experimental (GE) recebendo na dose de 17 g/kg. Avaliaram-se alterações clínicas, laboratoriais e histológicas do casco. A sobrecarga de oligofrutose provocou acidose ruminal caracterizada por baixo pH em ambos os grupos. Observou-se também acidose metabólica com redução de pH, PCO2, bicarbonato e excesso de base. Não se observou aumento da sensibilidade dos cascos ou claudicação. Apesar disso, muitos animais apresentaram apatia e marcha mais lenta, possivelmente devido a acidose metabólica. Histologicamente observaram-se alterações circulatórias e infiltrado inflamatório na derme, irregularidades de membrana basal e alterações morfológicas na camada basal da epiderme. O protocolo de indução de laminite com administração intrarruminal de oligofrutose se mostrou eficaz em bezerros mestiços de um ano. Na fase inicial a laminite se caracterizou por sinais clínicos da enfermidade primária, no caso acidose ruminal, e por alterações histológicas indicativas de inflamação aguda e comprometimento de membrana basal e epiderme.
Abstract: Among diseases that can affect cattle in intensive production systems are rumen acidosis laminitis. It was produced initially a literature review about experimental induction of rumen acidosis and after this, was evaluated rumen acidosis and initial phase of laminitis in calves, both induced by intrarruminal administration of oligofructose. In the different protocols, in both acute and subacute forms of acidosis, are usually evaluated fermentative and clinical aspects. In the study was used six crossbred male calves (Bos taurus X Bos indicus) aging one year and weighting 175 ± 22,6 kg. Initially were used three animals in a pilot group (GP), receiving oligofructose in the dose of 13g/kg and after this, three animals were used as experimental group (GE) receiving oligofructose in the dose of 17 g/kg. Were evaluated parameters from clinical exam, hematocrite, plasmatic protein, blood gas analysis and histology of hoof samples. Oligofructose overload induced rumen acidosis in both groups. It was also observed metabolic acidosis with reduction of blood pH, PCO2, bicarbonate and base excess. Was observed neither elevation in hoof sensibility nor lameness. Despite this, many animals presented apathy and slower gait, possibly due to metabolic acidosis. In histologic evaluation, were observed circulatory changes and inflammatory infiltrate in dermis, irregularities in basement membrane and morphologic changes in basal epidermis. Protocol for laminitis induction with intrarruminal administration of oligofructose in crossbred calves was well succeeded. In the initial phase, laminitis was characterized by clinical signs of the primary disease, in this case rumen acidosis, and histologic lesions indicative of acute inflammation and compromise of basement membrane and basal epidermis.
Palavras-chave: Bovino
Claudicação
Acidose metabólica
Casco
Histologia dos dígitos
Hoof
Hoof histology
Lameness
Metabolic acidosis
Bovine
Área(s) do CNPq: CLINICA E CIRURGIA ANIMAL::CLINICA VETERINARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciência Animal (EVZ)
Citação: NORONHA FILHO, A. D. F. Indução experimental de acidose ruminal e laminite em bezerros mestiços pela administração intrarruminal de oligofrutose. 2017. 70 f. Tese (Doutorado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7877
Data de defesa: 10-Mar-2017
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciência Animal (EVZ)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Antônio Dionísio Feitosa Noronha Filho - 2017.pdf2,71 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons