Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8207
Tipo do documento: Dissertação
Título: Construções existenciais no português brasileiro em perspectiva construcional
Título(s) alternativo(s): Existential constructions in brazilian portuguese in construction perspective
Autor: Costa, Lucas Alves
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/5146425681841166
Primeiro orientador: Sousa Filho, Sinval Martins de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/5359385370592200
Primeiro membro da banca: Sousa Filho, Sinval Martins de
Segundo membro da banca: Viotti, Evani de Carvalho
Terceiro membro da banca: Borges, Mônica Veloso
Quarto membro da banca: Barros, Déborah Magalhães de
Quinto membro da banca: Fernandes, Eliane Marquez da Fonseca
Resumo: Esta pesquisa é um estudo sobre construções existenciais no português brasileiro contemporâneo. Os trabalhos de Viotti (1999), Avelar (2006a), Pezatti (2014), Vitório (2008), Franchi, Negrão e Viotti (1998) constataram que há um tipo de construção na qual os verbos Ter, Haver e Existir são utilizados como introdutores de objeto de discurso na sequência enunciativa no português brasileiro. A partir disso, objetiva-se descrever e analisar o pareamento forma/função de construções existenciais, a partir das propriedades semântico/cognitivas, morfossintáticas e pragmáticas. Além disso, verificar sua especificidade de atuação no nível do texto. Para tanto, mobiliza-se os pressupostos teóricos-metodológicos da abordagem construcional, mais especificamente da Semântica de Frames, nos termos de Fillmore (1982), e da Gramática de Construções, na vertente de Goldberg (1995, 2006) e Croft (2001). A hipótese central é que o design morfossintático dessa construção é evocado por uma cena conceptual/perceptiva, frame, e, com isso, há níveis de existências instanciados nas expressões linguísticas. Essa configuração semântica/sintática/pragmática atua no nível textual, especificamente no processo de referenciação, auxiliando no grau de informatividade de textos variados. A abordagem construcional considera a linguagem integrada às capacidades cognitivas, sociointeracionais e culturais, e a língua como um sistema adaptativo complexo, com uma estrutura fluída, ou seja, procedural. Precisamente, a Semântica de Frames analisa os fenômenos linguísticos partindo do reconhecimento de que o sentido envolve uma teia de conhecimentos culturais do mundo, sendo as experiências sensório-motoras fontes primárias desses conhecimentos e, assim, os sentidos são relativizados às cenas. Já a Gramática de Construções define a gramática de uma língua como uma rede conceitual, um sistema de entidades interconectadas cognitivamente, que o sentido construcional designa uma cena conceptual-perceptiva baseada na experiência humana (GOLDBERG, 1995, FILLMORE, 1985, LAKOFF, 1987). Com essa concepção teórica, apresentamos os resultados da pesquisa que envolve os usos da construção existencial na variante do português goiano. Os corpora escolhido para o estudo são o corpus Fala Goiana e um exemplário de textos escritos depreendidos de jornais goianos. As análises confirmaram a hipótese de que essa construção apresenta graus de abstratização, atuando no nível textual, auxiliando o processo de referenciação e no grau de informatividade.
Abstract: This research is a study about existential constructions in contemporary Brazilian Portuguese. The works of Viotti (1999), Avelar (2006a), Pezatti (2014), Vitório (2008), Franchi, Negrão and Viotti (1998) found that there is a type of construction in which the verbs Ter, Haver and Existir are used as introducers of speech object in enunciative sequence in Brazilian Portuguese. From this, we aim to describe and analyze the form / function pairing of existential constructs, from the semantic / cognitive, morphosyntactic and pragmatic properties. In addition, verify their specificity of performance at the level of the text. In order to do so, the theoretical-methodological assumptions of the constructional approach, more specifically of Frame Semantics, in terms of Fillmore (1982) and the Construction Grammar, in the Goldberg (1995, 2006) and Croft (2001) . The central hypothesis is that the morphosyntactic design of this construction is evoked by a conceptual / perceptual frame scene, and thus there are levels of instantiated instantiations in linguistic expressions. This semantic / syntactic / pragmatic configuration acts at the textual level, specifically in the process of reference, aiding in the degree of informativeness of varied texts. The constructional approach considers language integrated with cognitive, sociointerational and cultural capacities, and language as a complex adaptive system with a fluid, that is, procedural structure. Precisely, Frames Semantics analyzes linguistic phenomena based on the recognition that meaning involves a web of cultural knowledge of the world, sensory-motor experiences being primary sources of this knowledge and thus the senses are relativized to the scenes. The Grammatical of Constructions defines the grammar of a language as a conceptual network, a system of cognitively interconnected entities, that constructional meaning designates a conceptual-perceptive scene based on human experience (GOLDBERG, 1995, FILLMORE, 1985, LAKOFF, 1987). With this theoretical conception, we present the results of the research that involves the uses of the existential construction in the variant of Goian Portuguese. The corpora chosen for the study are the Corpus Fala Goiana and a copy of written texts from the newspapers of Goiás. The analyzes confirmed the hypothesis that this construction presents degrees of abstraction, acting at the textual level, helping the process of reference and the degree of information.
Palavras-chave: Semântica de frames
Gramática de construções
Construções existenciais
Semantics of frames
Construction grammar
Existential constructions
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: COSTA, Lucas Alves. Construções existenciais no português brasileiro em perspectiva construcional. 2018. 131 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8207
Data de defesa: 19-Fev-2018
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Lucas Alves Costa - 2018.pdf2,95 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons