Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8403
Tipo do documento: Dissertação
Título: Uma história dos discursos psiquiátricos, exames, internações e práticas ambulatoriais voltadas à família em Goiás
Título(s) alternativo(s): A history of psychiatric discourses, examinations, hospitalizations and outpatient practices directed at the family in Goiás
Autor: Barreto, Railda Aparecida Barbosa
Currículo Lattes do Autor: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K8145171J8
Primeiro orientador: Cassoli, Tiago
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4735862H7
Primeiro membro da banca: Cassoli, Tiago
Segundo membro da banca: Zanetti, Fernando Luiz
Terceiro membro da banca: Rodrigues, Anderson de Brito
Resumo: O objetivo desta dissertação foi o de analisar, partindo da perspectiva histórica genealógica de Michel Foucault, os discursos e práticas da psiquiatria que se dirigiram à família do psiquiatrizado em Goiás. Para o alcance do objetivo tivemos como recorte histórico o ano de 1954, com a construção do Hospital Psiquiátrico Adauto Botelho - Goiânia, até o ano de 1995, quando, através do movimento da reforma psiquiátrica, houve a sua desativação. A partir das fontes pesquisadas, como revistas médicas, jornais, prontuários psiquiátricos, dissertações e teses, destacamos a emergência de duas rupturas que assinalam o lugar ocupado pela família no contexto da hospitalização e da desospitalização psiquiátrica. Na primeira ruptura mapeamos que a psiquiatria assumia a tutela do familiar psiquiatrizado e a família, quando se apresentava, era para responder algumas funções colocadas pela psiquiatria. Na segunda ruptura, evidenciamos que, já sob as iniciativas da reforma psiquiátrica, a família passou a ser considerada estratégica na assistência psiquiátrica em Goiás. No entanto, coube à psiquiatria se utilizar de táticas variadas para acionar a família e torná-la participante ativa na política de desospitalização. Em ambas as rupturas, discutimos sobre a formação de verdades a respeito da família e a construção de alianças da família e da psiquiatria com outros saberes, para firmar seus discursos, etc. Consideramos que não existe uma única maneira de contar história e que outras serão necessárias, porém, esperamos que esta escrita possa contribuir no debate a respeito do lugar atribuído à família na assistência psiquiátrica em Goiás, como também na preservação do acervo documental sobre a história da saúde mental no Estado, tornando-o acessível aos demais interessados na área.
Abstract: This dissertation seeks to analyze, from the historical genealogical perspective of Michel Foucault, the discourses and practices of psychiatry applied to the family of people who undergo the psychiatry in Goiás. In order to reach our objective, we stablished a historical cut from the year of 1954, with the construction of the Psychiatric Hospital Adauto Botelho - Goiânia, until 1995, when, through the psychiatric reform movement, that hospital was closed. From the research sources, such as medical journals, journals, psychiatric records, dissertations and thesis, we highlight the emergence of two ruptures that indicate the place occupied by the family in the context of hospitalization and psychiatric de-hospitalization. In the first rupture, we mapped out that psychiatry assumed the custody of its subjected personand the family, when it appeared, it was to answer some of the functions made from psychiatry. In the second rupture, we show that, under the initiatives of psychiatric reform, the family was considered strategic in psychiatric custody in Goiás. However, it was up to psychiatry to use varied tactics to trigger the family and make it responsible in the treatment of the person subjected to the psychiatric power, especially as an active participant in the de-hospitalization policy. In both ruptures, we discussed the formation of statements acredited as truths about the family and the construction of alliances of the family and of psychiatry with other knowledge, to establish their speeches, etc. We believe that there is no single way of telling history and others will be necessary, but we hope that this work can contribute to the debate about the place attributed to the family in psychiatric care in Goiás. In addition, we want to contribute to preserve the documentary collection in the history of mental health in the State of Goiás, making it accessible to other people interested in this field of research.
Palavras-chave: Família
Hospitalização psiquiátrica
Goiás
Desospitalização psiquiátrica
Psychiatric hospitalization
Psychiatric de-hospitalization
Goias
Family
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Educação - FE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Psicologia (FE)
Citação: BARRETO, R. A. B. Uma história dos discursos psiquiátricos, exames, internações e práticas ambulatoriais voltadas à família em Goiás. 2018. 119 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8403
Data de defesa: 29-Mar-2018
Aparece nas coleções:Mestrado em Psicologia (FE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Railda Aparecida Barbosa Barreto - 2018.pdf3,19 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons