Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8407
Tipo do documento: Dissertação
Título: Trajetória do teatro experimental do negro: uma busca por novos caminhos comunicacionais
Título(s) alternativo(s): Trajectory of the experimental theater of black: a search for new communication pathways
Autor: Silva, Jackson Douglas Leal
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/4695516257342263
Primeiro orientador: Dias, Luciene de Oliveira
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/7270892768281076
Primeiro membro da banca: Dias, Luciene de Oliveira
Segundo membro da banca: Borges, Rosana Maria Ribeiro
Terceiro membro da banca: Benite, Anna Maria Canavarro
Resumo: O presente trabalho parte dos estudos culturais, linha contemporânea do nosso pensamento. O mote que sustenta a nossa discussão é a implementação de políticas antirracistas a partir da reflexão crítico-conceitual acerca dos processos comunicacionais efetivados pelo Teatro Experimental do Negro (TEN). Fundado em 1944 na cidade do Rio de Janeiro por Abdias Nascimento (1914-2011), o TEN é categorizado como uma organização político-estética e artística que desenvolvia ações como mecanismo de valorização da cultura e da pessoa negra brasileira. Nossa hipótese é fundamentada pela ideia de que o TEN criou mecanismos para que a população negra articulasse e criasse meios para se mostrar presente nos palcos teatrais, nas produções acadêmicas, no mercado de trabalho, na vida social, assim como afirmar sua identidade racial. Lançamos, então, mão do seguinte questionamento: o que seria o corpo e a corporeidade negras, trabalhados a partir do TEN, se não um receptáculo de subversão e transgressão à situação da pessoa negra no cenário teatral e social da época? Nesse sentido, por meio da cartografia social e da análise documental buscamos alcançar um dos objetivos centrais do trabalho que é compreender de que forma as iniciativas do TEN, marcadas pelo enfrentamento à estética hegemônica e de valorização da cultura, da identidade negra e afro-brasileira, contribuíram para reorientar trajetórias socioespaciais no Brasil. Deste modo, estudamos sobre a cartografia social como mecanismo de fala da pessoa subalternizada, trajetórias socioespaciais como movimento de troca de afetos e como essas linhas se atravessam na busca por uma teoria afetada. Refletimos, também, sobre a possibilidade de se pensar uma cidadania em construção, assim como as mediações sociais possibilitadas pela arte teatral. Trazemos ainda para o debate a discussão sobre racismo e antirracismo a partir do exílio de Abdias Nascimento; pensamos, ainda, a possibilidade e a sugestão de uma agenda antirracista para a população negra brasileira.
Abstract: This present thesis according to cultural studies in their contemporary line of thought. The aim of this study is implementing anti-racist politics from a critic and conceptual about communicative process actualized by the Teatro Experimental do Negro (TEN). Created in 1944 from Rio de Janeiro city by Abdias Nascimento (1914-2011) the TEN is categorized as a political-aesthetic and artistic organization that developed actions as a mechanism for valuing Brazilian black culture and person. Our hypothesis is based by the idea that the TEN created mechanisms for the black population to articulate and create means to be present in theatrical stages, in academic productions, in the labor market, in social life, as well as to affirm their racial identity; this makes us use the following question: what would be the body and black corporeity, working from the TEN, if not a receptacle of subversion and transgression to the situation of the black person in the theatrical and social scenario of the time? In this sense, through social cartography and documentary analysis, we search to achieve one of the central objectives of the work, which is to understand how the TEN initiatives, marked by confrontation with the hegemonic aesthetics and valorization of culture, black and AfroBrazilian identity, contributed to reorient socio-spatial trajectories in Brazil. In this way, we study social cartography as a mechanism of speech of the subalternized person, socio-spatial trajectories as a movement of exchange of affections and how these lines cross in the search for an affected theory. We also reflect on the possibility of thinking about citizenship in construction, as well as the social mediations made possible by theatrical art. We also bring to the debate the discussion on racism and anti-racism from Abdias Nascimento’s exile; we also considered the possibility and suggestion of an anti-racist agenda for the Brazilian black population.
Palavras-chave: Processos comunicacionais
Teatro experimental do negro
Cartografia social
Trajetórias socioespaciais
Communicational processes
Teatro experimental do negro
Social cartography
Socio-spatial trajectories
Área(s) do CNPq: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC)
Citação: SILVA, J. D. L. Trajetória do teatro experimental do negro: uma busca por novos caminhos comunicacionais. 2018. 134 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8407
Data de defesa: 28-Mar-2018
Aparece nas coleções:Mestrado em Comunicação (FIC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Jackson Douglas Leal Silva - 2018.pdf2,74 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons