Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8422
Tipo do documento: Tese
Título: Estratégia espacial no mercado mundial de carne: a internacionalização do setor frigorífico brasileiro
Título(s) alternativo(s): Spatial strategy in the global meat market: the internationalization in the brazilian meatpacking sector
Autor: Aurélio Neto, Onofre Pereira
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9751444279688321
Primeiro orientador: Arrais, Tadeu Pereira Alencar
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/7443664433085838
Primeiro membro da banca: Arrais, Tadeu Pereira Alencar
Segundo membro da banca: Castilho, Denis
Terceiro membro da banca: Oliveira, Ivanilton José de
Quarto membro da banca: Oliveira, Floriano José Godinho de
Quinto membro da banca: Arriel, Marcos Fernando
Resumo: Esta Tese analisa a participação do Brasil no mercado mundial de carnes (bovina, suína e de frango) e o surgimento das multinacionais brasileiras do setor frigorífico, de acordo com as etapas da internacionalização: territorialidade nacional, exportação, escritórios comerciais, unidades de produção/distribuição no território estrangeiro e a organização em rede. Assim, a pesquisa adentra no estudo de caso da JBS, Marfrig, Minerva e BRF, desde a simples localização e a territorialidade nacional até a multilocalização dessas empresas em escala global. O trabalho fundamentou-se em pesquisa bibliográfica e documental, com levantamento e tratamento de dados secundários, sendo a pesquisa quantitativa aliada ao estudo de caso e trabalho de campo em unidades operacionais no Brasil e no exterior. Para compreender a competitividade do país em relação à produção e exportação da commodity carne, abordou-se a logística de exportação desse produto a partir do território brasileiro, com a identificação dos modais, dos portos e mercados de destino. Apesar dos gargalos existentes na logística de exportação e do produto nacional enfrentar barreiras comerciais, verificou-se que o Brasil apresenta competitividade no comércio internacional de carnes, tendo ainda potencial para ampliar a sua participação no mercado mundial. Para tanto, o país precisa diminuir os obstáculos operacionais existentes na logística interna, por meio da criação de novos corredores de exportação e da desconcentração de portos. Apesar da expressão “mercado mundial”, verificou-se que esse é um ambiente competitivo e permeado por barreiras comerciais que restringem o acesso de commodities em alguns dos principais mercados do mundo. Algumas empresas brasileiras do setor frigorífico optaram por avançar no processo de internacionalização com o investimento direto estrangeiro (IDE), adquirindo unidades operacionais fora do território nacional, o que as caracterizam como multinacionais. De tal modo, as aquisições e construções de unidades de produção (UP) no exterior revelaram-se como parte da estratégia espacial das empresas pesquisadas para driblar barreiras comerciais, aumentar a receita operacional e a participação no mercado mundial. Por sua vez, a organização em rede das multinacionais brasileiras da carne permite o controle das filias pela sede e favorece a expansão de seus mercados de atuação, com o estabelecimento de acordos comerciais em escala global. Deste modo, a JBS, Marfrig, Minerva e BRF desafiaram a ordem tradicional da economia mundial e passaram a concorrer diretamente com empresas estrangeiras em seus próprios mercados. Além disso, essas empresas promoveram a integração entre espaços aparentemente desconexos, por meios de circuitos de produção e comercialização.
Abstract: This study is an analysis of Brazil's participation in the global meat market (beef, pork and chicken) and the emergence of Brazilian multinationals in the meatpacking sector, considering each stage of the internationalization process: national distribution, export, commercial offices, foreign production/distribution units and network organization. In this context, the study covers the JBS, Marfrig, Minerva and BRF case studies, and their trajectory from single location servicing national distribution to the multilocational expansion of these companies on a global scale. The study was based on bibliographic and documental research, with survey and treatment of secondary data, being the quantitative research allied with the case study and fieldwork in operational units (subsidiaries) in Brazil and abroad. In order to understand Brazil's competitiveness in relation to the production and export of meat as a commodity, it considers the logistics of exporting this product, identifying the means of transportation, ports and destination markets. Despite the bottlenecks within exportation logistics and the trade barriers faced by Brazilian products, it was found that Brazil is competitive in the international meat trade, with further potential to increase its participation in the global marketplace. To realize this potential, the country needs to reduce the operational obstacles inherent to internal logistics, through the creation of new export corridors and the deconcentration of ports. Despite being a so-called "global market," it has been found that this is a competitive environment, permeated by trade barriers that restrict access to commodities in some of the world's major markets. Some Brazilian companies in the meatpacking sector have opted to move forward in the internationalization process through direct foreign investment, acquiring operating units outside of Brazil, characterizing them as multinationals. As such, in the cases studied, the acquisitions and construction of overseas production units have been shown to form part of these companies' spatial strategy, to overcome trade barriers and increase operational revenue and their share in the world market. In turn, this network organization of Brazilian meat multinationals enables head offices to control their subsidiaries and favors the expansion of their operating markets, through establishing commercial contracts on a global scale. In this way, JBS, Marfrig, Minerva and BRF challenged the traditional order of the global economy and were able to compete directly with foreign companies in their own markets. In addition, these companies facilitated the integration between spaces which were otherwise considered disconnected, through their production and commercialization circuits.
Palavras-chave: Frigorífico
Exportação
Multinacional
Estratégia espacial
Mercado mundial
Meatpacking
Exportation
Multinational
Spatial strategy
Global market
Área(s) do CNPq: ECONOMIA INTERNACIONAL::RELACOES DO COMERCIO; POLITICA COMERCIAL; INTEGRACAO ECONOMICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Instituto de Estudos Socioambientais - IESA (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Geografia (IESA)
Citação: AURÉLIO NETO, O. P. Estratégia espacial no mercado mundial de carne: a internacionalização do setor frigorífico brasileiro. 2018. 380 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8422
Data de defesa: 29-Mar-2018
Aparece nas coleções:Doutorado em Geografia (IESA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Onofre Pereira Aurélio Neto - 2018.pdf43,6 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons