Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8450
Tipo do documento: Tese
Título: Gênero, raça, classe e letramento: a resistência de jovens mulheres por meio da fala e da escrita
Título(s) alternativo(s): Gender, race, class and literacy: the resistence of young women by speaking and writing
Autor: Silva, Paula de Almeida
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/0607443131056985
Primeiro orientador: Pinto, Joana Plaza
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/8100370294969259
Primeiro membro da banca: Melo , Glenda Cristina Valim de
Segundo membro da banca: Paula, Rogéria Costa de
Terceiro membro da banca: Freitas , James Deam Amaral
Quarto membro da banca: Rees , Dilys Karen
Quinto membro da banca: Pinto, Joana Plaza
Resumo: Esta tese apresenta a investigação do entrelaçamento entre gênero e letramento, por meio da narrativa e da escrita de jovens mulheres. Informado por estudos feministas (BUTLER, 2007; CARNEIRO, 2005; GONZALEZ, 1988; HOOKS, 2004; SCOTT, 1995; RUBIN, 2007) e por estudos que relacionam gênero e letramento (BALLARA, 1992, PINTO, 2011; STREET, 2004; STROMQUIST, 2015, ROBINSON-PANT, 2004), este estudo ocorreu na cidade de Goiânia, Brasil, ao longo dos anos de 2014 a 2016, tendo como participantes onze mulheres jovens, com o objetivo de promover reflexões sobre as condições das mulheres por meio do compartilhamento das histórias de vida das participantes e por meio de suas produções escritas. O objetivo central deste trabalho é analisar como o compartilhamento das histórias impactavam as vidas das participantes da pesquisa de modo a contribuir com as reflexões teóricas sobre letramento e gênero. Para que o estudo fosse levado a cabo, foram seguidos o caminho da pesquisa etnográfica (BLOMMAERT e JIE, 2010; REES e MELO, 2011), os passos da pesquisa qualitativa apresentada por DENZIN e LINCOLN (2013) e a investigação de cunho feminista (DILLARD e OKPAPALOKA, 2013; HARAWAY, 1995; HARDING, 1992). A análise dos dados mostra que, ao compartilharam suas histórias entre si, a lembrança, percepção e construção do que é ser uma mulher em nossa sociedade foram colocadas em escrutínio ao interseccionarem raça, classe e letramento para abordar gênero, violência de gênero e desigualdade de gênero (STROMQUIST, 2007; STREET, 2014; KLEIMAN, 1995). A compreensão, o reconhecimento de histórias de vida nas histórias de outras (COLLIN, 2013) e a ressignificação dos laços entre as mulheres promoveram um letramento para fins de partilha e reflexão sobre lugar das mulheres no mundo, colocando as participantes como promotoras de eventos de letramento e práticas feministas.
Abstract: This thesis presents the investigation of the interweaving between genre and literacy, through the narratives and writing of young women. Informed by feminist studies (BUTLER, 2007, CARNEIRO, 2005, GONZALEZ, 1988, HOOKS, 2004, SCOTT, 1995, RUBIN, 2007) and by studies that relate gender and literacy (BALLARA, 1992; PINTO, 2011; STROMQUIST, 2015, ROBINSON-PANT, 2004), this study was carried out in the city of Goiânia, Brazil, during the years 2014 to 2016., having as participants eleven young women, with the purpose of promoting reflection on the conditions of women through the sharing of participants' life histories and through their written productions. The central objective of this work is to analyze how the sharing of stories impacted the lives of the research participants in order to contribute with the theoretical reflections on literacy and gender. For the study to be carried out, the path of ethnographic research was followed (BLOMMAERT AND JIE, 2010, REES AND MELO, 2011), as well as the steps of the qualitative research presented by Denzin and Lincoln (2013), and feminist research (DILLARD AND OKPLAOKA, 2013; HARAWAY, 1995; HARDING, 1992). The results of the data analysis show that by sharing their stories with each other, the memory, perception, and construction of what it is to be a woman in our society have been scrutinized by intersecting race, class, and literacy to address gender, gender inequality (STROMQUIST, 2007, STREET, 2014 and KLEIMAN, 1995). The understanding, recognition of life stories in the histories of others (COLLIN, 2013) and the re-signification of the bonds between women and promoted a literacy for the purpose of sharing and reflection on the place of women in the world, placing the participants as promoters of literacy events and feminist practices.
Palavras-chave: Gênero
Raça
Classe
Letramento
Feminismo
Gender
Race
Class
Literacy
Feminism
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: SILVA, Paula de Almeida. Gênero, raça, classe e letramento: a resistência de jovens mulheres por meio da fala e da escrita. 2018. 251 f. Tese (Doutorado em em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8450
Data de defesa: 6-Abr-2018
Aparece nas coleções:Doutorado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Paula de Almeida Silva - 2018.pdf4,87 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons