Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8550
Tipo do documento: Tese
Título: O PNE e as universidades estaduais brasileiras: assimetrias institucionais, expansão e financiamento
Título(s) alternativo(s): The NEP and the brazilian state universities: institutional asymmetries, expansion, and financing
Autor: Carvalho, Renata Ramos da Silva
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9139962889438722
Primeiro orientador: Amaral, Nelson Cardoso
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3161592631250103
Primeiro membro da banca: Amaral, Nelson Cardoso
Segundo membro da banca: Sguissardi, Valdemar
Terceiro membro da banca: Guimarães, André Rodrigues
Quarto membro da banca: Dourado, Luiz Fernandes
Quinto membro da banca: Oliveira, João Ferreira de
Resumo: Este estudo possui como principal objetivo investigar e apresentar qual seria a expansão necessária de matrículas de graduação e pós-graduação stricto sensu e a ampliação no financiamento para que as UEs, por estado da federação, possam contribuir com o êxito das metas do PNE (2014-2024) para a educação superior. Para além deste, objetiva-se também: avaliar os dois primeiros anos de vigência das metas 12, 13 e 14 e realizar a projeção de seus desafios para o país e até o ano de 2024; compreender como as UEs estão inseridas no contexto da educação superior do país; identificar as principais características institucionais e acadêmicas e as principais assimetrias no conjunto das UEs brasileiras; analisar o conteúdo das metas para a educação superior dos Planos Estaduais de Educação (PEEs); apurar o custo e o gasto médio do aluno das UEs por estado da federação; estimar qual seria a ampliação necessária de recursos, como percentual do PIB nacional e estadual, para que os estados, por meio de suas UEs, contribuíssem para o alcance dessas metas. Do ponto de vista metodológico, a primeira etapa desta pesquisa mostrou-se como um estudo exploratório, que depois evoluiu para um estudo descritivo de caráter crítico e interpretativo, sendo subsidiado por pesquisa documental, bibliográfica, levantamento e tratamento de dados estatísticos para a realização dos cálculos das projeções apresentadas. Este estudo é composto por quatro principais categorias de análise: a expansão da educação superior no Brasil, os planos de educação (o nacional e os estaduais), o perfil institucional e acadêmico das UEs e, por fim, o financiamento das UEs. Essas categorias apoiam-se teoricamente nos estudos de Aguiar (2010), Amaral e Pinto (2005), Amaral (2016), Dourado (2010, 2011, 2016, 2017), Fialho (2011, 2012), Martins (2000), Oliveira e Dourado (2016), Oliveira (2011), Ranieri (2000), Sguissardi (2000, 2014), entre outros. Os dados levantados por este estudo revelam que são audaciosos os desafios de expansão e financiamento para que os estados possam contribuir com as metas do PNE (2014-2024) para a educação superior. Portanto, defende-se como tese que, embora as UEs integrem a mesma categoria administrativa sendo “universidades públicas estaduais”, elas se constituem por um conjunto de IES marcado por assimetrias institucionais em diversos aspectos: quanto à sua arquitetura de organização espacial; quanto às características de oferta das suas matrículas de graduação; quanto à titulação de seu corpo docente; quanto à oferta e atuação na pós-graduação stricto sensu; quanto às suas regulamentações normativas; quanto ao seu financiamento; quanto aos seus desafios de expansão perante as metas do PNE (2014-2024) para a educação superior. Este estudo compreende que essas assimetrias idenficadas no conjunto das UEs são decorrentes, principalmente, do fato de elas possuírem contextos muito distintos quanto à sua criação, estruturação e funcionamento e por estarem subordinadas a mantenedores (estados da federação) e regulamentações acadêmicas, institucionais e capacidade financeira distintos. Defende-se ainda que os desafios das UEs perante as metas do PNE (2014-2024) para a educação superior explicitam as contradições presentes quanto à oferta de educação superior promovida por essas instituições, quanto ao seu financiamento e quanto às desigualdades regionais desse conjunto de IES. Essas contradições e os imperativos desafios de expansão de matrículas e ampliação no financiamento necessário para que as UEs possam contribuir com o êxito dessas metas permitem-nos afirmar que existem limites de caráter objetivo que comprometem a efetiva participação dos estados, por meio de suas UEs, no alcance dessas metas para a educação superior no Brasil. É possível afirmar ainda que a efetivação do conteúdo proposto pela estratégia 12.18 do PNE (2014-2024) é de fundamental importância para que os estados da federação, por meio de suas UEs, contribuam para o alcance dessas metas.
Abstract: The main goal of this study is to investigate and to present what would be the necessary enlargement of undergraduate and strictu sensu graduate enrollments, and of the expansion funds, so that the SUs, by the state of the federation, could contribute to the success of the NEP goals (2014-2024) for higher education. Furthermore, this study also aims to evaluate the first two years of the implementation of the targets 12, 13 and 14, and to carry out the projection of its challenges for the country by the year 2024; to comprehend how the SUs are inserted in the context of higher education in Brazil; to identify the main institutional and academic characteristics and the main asymmetries in the set of Brazilian State Universities; to detect the main existing asymmetries in the group of Brazilian SUs; to analyze the content of the goals for higher education of the State Education Plans (SEPs), to investigate the average cost and expense per student of the SUs; to estimate what would be the necessary increase of resources, as a percentage of national and state GDP, so that the states, through their SUs, can contribute to the achievement of these goals. From the methodological point of view, the first step of this research has shown to be an exploratory study which later developed into a descriptive, critical interpretative study that has been subsidized by documental and bibliographic research, collection and analysis of statistical data for the accomplishment of projection estimation presented here. This study is composed of four main categories of analysis: the expansion of Brazilian higher education, the education plans (national and state), the institutional and academic profile of the UEs, and, finally, the funding of the SUs. These categories are theoretically supported by the studies of Aguiar (2010), Amaral e Pinto (2005), Amaral (2016), Dourado (2010, 2011, 2016, 2017), Fialho (2011, 2012), Martins (2000), Oliveira and Dourado (2016), Oliveira (2011), Ranieri (2000), Sguissardi (2000, 2014), among others. The data collected by this study reveal that the challenges of expansion and funding are audacious for the states to contribute to the PNE (2014-2024) goals for higher education. Therefore, it is defended as a thesis that although the SUs integrate the same administrative category as "state public universities", they are constituted by a set of HEIs marked by institutional asymmetries in several aspects: as to its architecture of spatial organization; to the characteristics of offer of their undergraduate enrollments, as to the qualification of its academic staff; as regarding the offer and performance in the stricto sensu post-graduate course ; its statutory regulations; in terms of their funding; and regarding its challenges of expansion towards the goals of the PNE (2014-2024) for higher education. This study understands that the asymmetries identified in the set of the SUs are mainly due to the fact that they have very different contexts regarding their creation, structuring, and functioning, and because they are subordinated to different maintainers (states of the federation) and to distinct academic, institutional regulations and financial capacity. Moreover, it is argued that the challenges of the SUs in front of the PNE (2014-2024) goals for higher education explicit the present contradictions in terms of the higher education offer promoted by these institutions, in terms of its funding, and in terms of the regional inequalities of this group of HEIs. These contradictions and the imperative challenges of enrollment expansion and the increase in the funding, necessary for the SUs to contribute to the success of these goals, allows us to affirm that there are objective limits which compromise the effective participation of the states in reaching these goals for higher education in brazil, through their SUs. Moreover, it is possible to affirm that the effectiveness of the content proposed by the PNE strategy 12.18 (2014-2024) is of fundamental importance for the states of the federation to contribute to the achievement of these goals for higher education, through their SUs.
Palavras-chave: Metas do PNE para a educação superior
Universidades estaduais
Assimetrias institucionais
Financiamento das UEs
National Education Plan (NEP) goals for higher education
Institutional asymmetries
State universities
SUs funding
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Educação - FE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Educação (FE)
Citação: CARVALHO, Renata Ramos da Silva. O PNE e as universidades estaduais brasileiras: assimetrias institucionais, expansão e financiamento. 2018. 387 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8550
Data de defesa: 10-Abr-2018
Aparece nas coleções:Doutorado em Educação (FE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Renata Ramos da Silva Carvalho - 2018.pdf4,5 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons