Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8588
Tipo do documento: Tese
Título: Efeitos de microcistinas em Piaractus brachypomus (Actinopterygii, Characidae) e o perfil do consumo de peixes pela comunidade da UFG
Título(s) alternativo(s): Effects of microcystins on Piaractus brachypomus (Actinopterygii, Characidae) and the profile of fish consumption by the UFG community
Autor: Bezerra, Roberto Araujo
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/7283544676869214
Primeiro orientador: Nogueira, Ina de Souza
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3877834258990173
Primeiro membro da banca: Nogueira, Ina de Souza
Segundo membro da banca: Vieira, José Daniel Gonçalves
Terceiro membro da banca: Oliveira, Leandro Gonçalves
Quarto membro da banca: Jardim, Fernando Antônio
Quinto membro da banca: Dias Júnior, Walter
Resumo: A produção pesqueira mundial está em constante crescimento, com expansão de parques aquícolas, pisciculturas e pesque-pague, no entanto, essas atividades podem desencadear danos aos sistemas aquáticos. O processo de eutrofização é caracterizado pelo excesso de nutrientes disponibilizados na água, que quando associados a elevadas temperaturas e luminosidade, proporcionam florações de cianobactérias, sendo algumas tóxicas. As microcistinas oferecem riscos à saúde humana e de outros animais devido ao consumo de peixe contaminado, podendo causar sérios problemas à comunidade aquática. O presente estudo teve como objetivo principal avaliar os danos mutagênicos que florações tóxicas de Microcystis aeruginosa e Microcystis panniformis em diferentes densidades de células podem ocasionar quando expostas à Piaractus brachypomus (pirapitinga), espécie nativa da bacia Amazônica e comercializada em pisciculturas e pesque-pague da região metropolitana de Goiânia/GO, e avaliar o perfil do consumo de peixes pela comunidade da Universidade Federal de Goiás. Os resultados demonstraram que mesmo em baixas densidades, o efeito das microcistinas geraram diferentes danos genômicos nos peixes. Os juvenis apresentaram alterações nucleares eritrocíticas expostos à M. aeruginosa - reniformes: 33%; binucleadas: 28,6%; micronúcleo: 28,1% e expostos à M. panniformis – reniformes: 6,43%; binucleadas: 75,5%; micronúcleo: 2,4%. Verificou-se maior concentração de microcistinas produzidas por células de M. panniformis. Quanto ao perfil da comunidade acadêmica, mais de 80% consomem peixes, posto que a tilápia é a espécie de maior preferência pelos entrevistados (22,4%). Destes, apenas 49,6% frequentam pesque-pague e o principal motivo pela ida é o lazer em família ou com amigos (46,7%), todavia, apenas 21,7% levam em consideração a higiene do local, mas desconhecem a qualidade das águas desses locais, bem como a dos peixes. Concluiu-se neste estudo, que o grupo mais ameaçado pela ação das cianotoxinas são os próprios consumidores de peixe, devido à baixa concentração encontrada nos tecidos musculares e que quando investigadas, algumas não atingem o pico de detecção, passando despercebido pala população humana.
Abstract: The world's fishery production is constantly growing, with expansion of aquaculture parks, fish farms and fish-pay, however, these activities can trigger damages to aquatic systems. The process of eutrophication is characterized by the excess of nutrients available in the water, which when associated with high temperatures and luminosity, provide cyanobacteria blooms, some of which are toxic. Microcystins pose risks to human and other animal health due to the consumption of contaminated fish and can cause serious problems for the aquatic community. The present study had as main objective to evaluate the mutagenic damages that toxic blooms of Microcystis aeruginosa and Microcystis panniformis in different densities of cells can cause when exposed to the Piaractus brachypomus (pirapitinga), native species of the Amazon basin and commercialized in fish farms and fish-pays of the Goiânia metropolitan region, and to evaluate the profile of fish consumption by the community of the Federal University of Goiás. The results showed that even at low densities, the effect of microcystins generated different genomic damages in fish. Juveniles presented erythrocytic nuclear alterations exposed to M. aeruginosa - reniformes: 33%; binucleate: 28.6%; micronucleus: 28.1% and exposed to M. panniformis reniformes: 6.43%; binucleate: 75.5%; micronucleus: 2.4%. There was a higher concentration of microcystins produced by M. panniformis cells. As for the profile of the academic community, more than 80% consume fish, since tilapia is the most preferred species among respondents (22.4%). Of these, only 49.6% go to fish-pay and the main reason for going is leisure with family or friends (46.7%), however, only 21.7% take into account the hygiene of the place, but are unaware of the quality of the waters of these places, as well as that of fish. It was concluded in this study that the group most threatened by the action of cyanotoxins are the fish consumers themselves due to the low concentration found in the muscular tissues and that when investigated, some do not reach the peak of detection, passing unnoticed by the human population.
Palavras-chave: Cianotoxinas
Ecotoxicologia
Qualidade da água
Danos genotóxicos
Cyanotoxins
Ecotoxicology
Water quality
Genotoxic damage
Área(s) do CNPq: SANEAMENTO AMBIENTAL::ECOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA SANITARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Pró-Reitoria de Pós-graduação (PRPG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais (PRPG)
Citação: BEZERRA, R. A. Efeitos de microcistinas em Piaractus brachypomus (Actinopterygii, Characidae) e o perfil do consumo de peixes pela comunidade da UFG. 2017. 109 f. Tese (Doutorado em Ciências Ambientais) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8588
Data de defesa: 8-Jun-2017
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciências Ambientais (PRPG)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Roberto Araujo Bezerra - 2017.pdf6,25 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons